Torcedor do São Paulo recepcionará Ronaldo no Rio de Janeiro

Os torcedores rubronegros querem contratar o ex-BBB Di Cesar para recepcionar o craque Ronaldo na porta do Estádio do Maracanã.

Muitos ainda estão revoltados com o fato de Ronaldo ter ido jogar no Corinthians no ano passado, principalmente depois dele ter feito todo o tratamento para se curar da lesão no Rio de Janeiro e no CT do Flamengo.

DiCesar, assumidamente sãopaulino, diz que aceita a proposta.

30 Responses to Torcedor do São Paulo recepcionará Ronaldo no Rio de Janeiro

  1. raincoast.com disse:

    We are a group of volunteers and opening a
    brand new scheme in our community. Your site offered
    us with useful information to work on. You have performed a formidable process and our whole community will likely be thankful to you.

    Curtir

  2. Carlos Eduardo disse:

    Sou bambi e amo o Di Cesar

    Curtir

  3. Fernando disse:

    e???

    Era pra ser engraçado?

    Vamo fala de corinthians porra!!!

    Curtir

  4. Marcelo Firmiano disse:

    Que união mais bizonha é essa.
    Urubambi a sensação do momento.

    Curtir

  5. Sergio disse:

    Silvinho!!!!
    quero ver o dia que o Ronaldo falar que é comedor de traveco e flamenguista…. os caras param com essa babozeira na hora… e vao pegar a fama de bambis do Rio!!!

    abraço

    Curtir

  6. Leno disse:

    Sihttp://colunas.globoesporte.com/olharcronicoesportivo/2010/04/27/nova-pesquisa-datafolha-aponta-crescimento-corintiano/lvinho dá uma olhada nessa última pesquisa!!! hehe

    Curtir

  7. alvaro disse:

    silvio,, faça um post sobre a ultima pesquisa datafolha sobre as torcidas e me explique onde esta a diferença de 20 milhões de torcedores,,rsrsrs

    Curtir

  8. Mauro Ben Yossef disse:

    Haaaaaa, isso não me espanta em nada… as torcidas delas até fazem aquele mesmo gesto de cruzar os punhos igual a mulher-maravilha…

    Sugiro que o R9 ao fazer oos gols mostre o dedinho para elas…

    Curtir

  9. Marcelo disse:

    Muito tem se falado, a respeito do Corinthians x Flamengo, pelas oitavas de final da Libertadores, de “o confronto entre os dois clubes com as maiores torcidas do Brasil”, “uma disputa entre 60 milhões de pessoas”, “o clássico do povo”.

    De fato, Corinthians e Flamengo possuem ambos torcidas gigantescas; segundo as pesquisas de opinião, são “as duas maiores do Brasil”. E as semelhanças ficam por aí mesmo, na dimensão das torcidas. Pois a natureza da relação dessas torcidas com seus respectivos clubes é muito diferente. Resultado de histórias radicalmente distintas.

    .-.-.

    O Corinthians nasceu da gente humilde e sempre foi o Time do Povo (“O Corinthians vai ser o time do povo e o povo é quem vai fazer o time” – palavras de Miguel Bataglia, o primeiro presidente corinthiano). O Flamengo nasceu da elite, foi elitista, discriminou quem não era da elite, e depois se popularizou.

    O Corinthians foi fundado por um grupo de operários e artesãos, na rua. debaixo da luz de um lampião, em 1910. Um ano depois, em 1911, O Flamengo, clube de remo, acolheu os dissidentes do Fluminense F.C. (quase o time titular inteiro), e se tornou também um clube de futebol. Clube de gente fina: do time bicampeão carioca de 1914-15, nove jogadores eram estudantes de medicina, um era estudante de direito e um não fazia nada (“filhinho de papai”).

    .-.-.

    O Corinthians começou na várzea (que era onde os times formados por pessoas das classes sociais menos privilegiadas podiam jogar bola). Após alguns anos como “Galo da Várzea”, surgiu a oportunidade, em 1913, de disputar uma seletiva para participar do campeonato da LPF, devido à saída de equipes dissidentes que fundaram a APEA (as equipes da APEA queriam ser a elite da elite). O Corinthians ganhou a seletiva, o Time do Povo passou a jogar com os clubes da elite e exerceu papel fundamental na popularização do futebol em São Paulo. Mas houve, logo início, uma traição: campeão paulista na LPF já em 1914, o Corinthians recebeu um “convite” para participar do campeonato da APEA de 1915. Quando o Corinthians pediu a desfiliação da LPF, veio a negativa a inscrição na APEA. E o Corinthians ficou “na cerca” em 1915… Até o final do ano, quando foi chamado para participar de um torneio beneficente contra os campeões da APEA e da LPF (torneio beneficente tem que dar renda; para dar renda, é preciso torcida; e quem tinha torcida era o Corinthians). O Corinthians bateu os dois campeões, e se tornou o Campeão dos Campeões. No ano seguinte, voltou para a LPF (após nova seletiva…) e conquistou seu segundo título paulista.

    Uma história marcante da época do amadorismo do Flamengo não é nada edificante. Em 1923, o Vasco participou pela primeira vez da primeira divisão do campeonato carioca. Com um time formado majoritariamente por negros e mulatos, o Vasco ganhou de quase todas as demais equipes, majoritaria ou exclusivamentemente formada por brancos. Na penúltima rodada, a chance de ser campeão, contra o Flamengo, nas Laranjeiras. A zona sul se uniu contra o Vasco. Criou-se um clima de guerra para a partida. A playboyzada pitbull do departamento de regatas do Flamengo levou seus remos embrulhados em jornal. Durante a partida, qualquer vascaíno que se manifestasse nas arquibancadas levava um golpe de remo na cabeça. O Flamengo, com seus onze jogadores brancos, ganhou por 3×2, e o Vasco saiu revoltado com um gol não validado pelo árbitro (o benemérito do Botafogo, Carlito Rocha), em lance em que a bola teria entrado. O carnaval que a vitória do Flamengo provocou na zona sul durou pouco, pois o Vasco acabou conquistando o título. Mas os clubes grandes da elite carioca não aceitaram o desaforo: exigiram que o Vasco se desfizesse de seus jogadores negros e mulatos se quisesse participar do campeonato do ano seguinte. Diante da recusa, Flamengo, Fluminense, Botafogo e América fundaram uma nova liga, para não ter que jogar contra o Vasco.

    Nesse contexto, é importante destacar que, pouco tempo antes, em 1922, na conquista do campeonato sul-americano, pela primeira vez um jogador considerado negro havia jogado pela seleção brasileira: Tatu, do Corinthians (na verdade, houve Friedenreich, que jogou pela seleção antes de Tatu; mas, ao contrário do corinthiano, não era visto como negro, pois era mulato claro, filho de pai alemão, tinha olhos verdes, usava o cabelo alisado e era jogador do Paulistano).

    .-.-.

    As conquistas da época do amadorismo tornaram o Flamengo popular, e o Corinthians ainda mais popular. Com o advento do profissionalismo, o Flamengo contratou os maiores jogadores negros do futebol carioca (Domingos da Guia, Leonidas, Fausto), intencionando se tornar o clube de maior torcida do Rio e do Brasil. Aqueles jogadores teriam um papel duplo nessa empreitada: conquistariam as vitórias, que por si propiciam mais seguidores; e atrairiam a simpatia do povão carioca, que se identificava naqueles ídolos. O Corinthians, curiosamente, enfrentou uma crise na transição para o profissionalismo: tricampeão paulista, sofreu um desmanche provocado pelas equipes italianas, que levaram os seus destaques (um deles Filó, tornou-se o primeiro brasileiro a conquistar uma copa do mundo, a de 1934, graças à dupla cidadania italiana obtida). Mas o Corinthians retomou o caminho das glórias, com um novo tricampeonato no final da década de 1930, no qual teve participação decisiva o artilheiro Teleco.

    Com o advento da época de ouro do rádio (década de 1940), o futebol se tornou ainda mais popular. As vitórias dos clubes eram difundidas pelas emissoras de rádios. As mais influentes em escala nacional eram as emissoras cariocas (sediadas na então capital da República). Dentre os radialistas esportivos cariocas destacavam-se Ari Barroso e Mário Filho, ambos rubronegros fanáticos, que não tinham o menor pudor em, diante do microfone, pender para o seu clube do coração. O Corinthians não tinha tanta “sorte” assim: a mais importante rádio paulista, em termos de esporte, era a Panamericana (futura Jovem Pan), propriedade de Paulo Machado de Carvalho, sãopaulino histórico e diretor do SPFC por décadas. Paulo Machado de Carvalho chegou a comandar um conglomerado de mídia que incluía a TV Record, a Rádio Record, a Rádio Excelsior, a Rádio São Paulo e a Rádio Panamericana (Jovem Pan). Quando se tem em conta que o mais importante jornal paulista, O Estado de São Paulo, sempre foi de propriedade da família Mesquita, a qual participou da fundação do SPFC, não fica difícil deduzir qual clube paulista é o tradicional “queridinho” da mídia local.

    Mas a popularidade corinthiana é imanente, é essencial, e não depende de tratamento benevolente dispensado pelos “veículos formadores de opinião”. Tanto é assim que, em 1956, o diário Última Hora resolveu fazer uma enquete, no Rio de Janeiro e em São Paulo, para saber qual era “a maior torcida do Brasil”. O vencedor foi o Time do Povo, o Corinthians, com 737 mil votos. Em segundo lugar, ficou o Flamengo, com 538 mil votos.

    .-.-.

    O martírio de vinte e dois anos sem conquistar um título paulista afetou a torcida corinthiana. Mas não como afetaria qualquer outra torcida do Brasil: cresceu o tamanho e o amor da Fiel por seu time. A história do Corinthians é repleta de glórias, mas é pontuada de grandes dificuldades e de sofrimento. Nada foi tão demorado e sofrido quanto a espera pelo fim da fila. Quando ocorreu a Libertação, o que se viu foi a maior e mais intensa comemoração de título de um clube brasileiro em todos os tempos. Mais que uma festa, foi uma catarse de milhões, uma mistura de carnaval com Juízo Final, um acontecimento irrepetível. A partir do qual o Corinthians eram ainda maior do que já havia sido (e, antes da fila, o Corinthians já havia se tornado o maior de todos).

    Coincidente com o jejum corinthiano foi o advento da televisão nos lares brasileiros. A primeira emissora a estabelecer uma rede nacional de transmissão foi a Rede Globo, sediada no Rio de Janeiro, que teve um crescimento imenso, desproporcional em relação às concorrentes, durante o regime militar. A Globo continuou e transcendeu o trabalho que as rádios faziam de difusão do futebol carioca, com atenção especial ao nome do Flamengo, tratado de modo constantemente ufanista e festivo.

    .-.-.

    O resultado é o gigantesco contingente de seguidores que o Flamengo angariou. Mais do que torcedores, boa parte é de admiradores: pessoas que gostam e acompanham o Flamengo como a uma novela, que lhes oferece entretenimento, emoções e ídolos.

    Muito diferente é a relação da Fiel com o Corinthians. Aqui trata-se de uma devoção, quase uma religião. O Corinthians, para grande parte de seus torcedores, é a coisa mais importante da vida. O corinthiano tem a sua família, o seu trabalho, a sua religião; alguns dão mais importância para isso, outros para aquilo; mas o que está sempre presente, o que condiciona a sua vida, é a paixão pelo Corinthians.

    Quando se enfrentam Corinthians e Flamengo, não se trata de um confronto entre iguais, entre “irmãos”. Ocorre o confronto ente dois clubes que congregam duas imensas e díspares legiões de seguidores: os admiradores do Flamengo e os fanáticos torcedores do Corinthians. Os flamenguistas, adeptos do oba-oba, querendo mostrar a sua alegria; os corinthianos, apaixonados e sem vergonha de mostrar a sua devoção. O Flamengo, festivo, de raizes na elite, conseguiu fazer frutificar uma imensa massa de admiradores. O Corinthians, razão do viver dos seus torcedores, Time do Povo desde o seu surgimento.

    Corinthians, o time da Fiel, a maior e mais apaixonada de todas as torcidas.

    Curtir

  10. AndersonII disse:

    E, para variar, aquele se diz “corinthiano” Juca Furado, já começou a falar e escrever, que o juiz do jogo com o Mengo, está na gaveta.

    Querem mais, ou tá bom? É mole? . Alguem acredita que esse “anti-corinthiano” um verdadeiro, terrorista ou homem bomba anti-timão, esteja falando sério? Isto é, possui “informações fidedignas” que o juiz está vendido?

    Como pode lançar suposições como essa, que só prejudicam e difamam o Corinthians.?

    Ou está mentindo e jogando sujeiras para manchar eventual vitoria do time do seu inimigo?

    Nojeira é pouco, pra definir isso.

    Curtir

    • Marcelo Firmiano disse:

      AndersonII,eu já tinha escrito em outro blog que a solução para a safadeza de gente como os anti-Corinthianos Juka(mumia)e paulito(motobambi)é a violencia fisica,esses caras estão acostumados a sempre e em qualquer ocasião tentar tumultuar o ambiente para que sempre o Corinthians se de mau e isso já passou dos limites.Esses parasitas tem que pagar o preço que eles tanto procuram.
      Sds Corinthianas.

      Curtir

      • David disse:

        Sim Marcelo, concordo, a violência física é um atributo histórico em busca de justiça…
        O torcedor quebra o estádio ou carros pq se ele enviar e-mail ninguém de nenhuma direção vai ler…
        Essa múmia estalinista merece assim como o Zé Elias que no Globo Esportivo que só sabe querer “humilhar” o SCCP.

        Curtir

  11. paulomonteiro disse:

    caro vassalo, resumindo um post que todo mundo gosto la no meu blog, o amistoso de ontem serviu pra cala os cornetas e seguidores d oquanto pior melhor, que tem como lideres vc sabe quem

    todos reservas que estavam la tiveram uma chance boa de mostrar serviço, e nao mostram P nenhuma…portanto, mano menezes esta la todo dia, ve o que ninguem ve.. e viu que estao mal….serve pra torcedor corneta que quer escalar time e invetar teorias como brigas, falta de espaço, nao joga por causa do esquema…bla bla bla..carlos milk e outras M…

    abçs

    abçs

    Curtir

  12. DICENI DA URUBIXARADA disse:

    ../| /|…./|\./|
    ..\\//…//.\\///|
    …||.\\//\\//.//
    …\\..||..||.//
    .._\\//…\\//’
    .._.,:—-;,._
    ..\_:……:_/
    ….|@,.,@| – É A UNIÃO DAS BIXAS COM OS ULUBUS!
    ….|………| EU AGOLA SOU ULUBIXA!!!
    ….,\.@…/.\
    ….;;`–’..—-_________—–.-.
    ….;;;……………………………..\_\
    ….’;;;……………………………: <= tá liberado
    …..;….|………………………..)
    ……\…\…..\………….|……/
    …….\_,.\…./…………\…..|\
    ………|’;|..|,,,,,,,,,,,,/.\….\.\
    ………|..|..|……………\…/…|
    ………\..\..|……………|../.\..|
    ……….|..|.|……………|.|…|.|
    ……….|..|.|……………|.|…|.|
    ………|.||.|……………|.|…|.|
    ……..|_||_|………….|_|…|_|
    ……../_//_/…………/_/…/_/

    Curtir

  13. Marco Gavione Capello disse:

    e outra, quando o Adriano foi bater o penalti na decisão do carioca a torcida do Botafogo gritou em coro: CORNO, CORNO, CORNO … e o cara sentiu a pressão e perdeu o penalti … portanto, se for o caso, poderíamos levar qualquer bicho chifrudo com a camisa 9 do flamengo escrito Imperador Adriano para sacanear com o cara … e durante o jogo pegar pesado no grito de CORNO … só uma idéia … hehehe

    Curtir

  14. Marco Gavione Capello disse:

    a vantagem de jogar sempre a segunda partida em casa é essa!! e o Andrés já avisou: quem sacanear com agente lá, será sacaneado aqui … por isso, acho bom neguinho ficar esperto, por que qualquer vacilada no RJ vai fazer a coisa feia pros mulambos em SP …

    Curtir

  15. Gláucio disse:

    Sílvio, nem vou entrar nessa provocação porque é isso que eles querem. Mas e essa contusão do Felipe??? Que zica do c…

    Vamos, Corinthians… jogai por nós
    Vamos, Corinthians… eternamente eu serei a sua voz

    Curtir

  16. David disse:

    Tá aí uma coisa ridícula…O “futebol” carioca é cheio de teatrinhos..e outra coisa é esse negócio de torcida aliada isso é uma burrice das grandes, enfim, sobre “homos and Bambis” uma história tá certo, o povo tem um clube, o corinthians, os velhos torcem para outro, o santinhos (o santos é o time da piada, o santos é o time do meu vô) hehehe
    E os homossexuais tem os tricolores de norte a sul desde país.

    Ps>: o St. Pauli time alemão tem como referência libertária seus diversos gays e torcedores…
    Qualquer COINCIDENCIA

    Curtir

  17. Tom disse:

    td provocação é valida e eles só tem a perder com isso…quero mais é que provoque o gordo mesmo….quem provocou o gordo no passado ja se deu mal…

    Curtir

  18. Marcelo Freitas disse:

    Também tem os amigos do Adriano e Wagner Love, aqueles traficantes armados de fuzis. Bom exemplo esse, hein.

    Curtir

  19. alvaro disse:

    É bom eles lembrarem que o 2º jogo vai ser no Pacaembu, acho bom eles tratarem muito bem os nossos jogadores

    Curtir

  20. Marco disse:

    Engraçada essa raiva da mulambada, queriam que o gordo jogasse de graça, em nenhum momento a diretoria deles fez uma proposta concreta pro cara e pra escapar da bronca da torcida colocaram a culpa no jogador. Tomara que o Ronaldo fique na bronca e retribua com gols.

    Vai Corinthians!!!

    Curtir

  21. Flavio Malito disse:

    Silvio não sei se você sabe, más o São Paulo , esta com uma nova dupla de volantes, depois que assumiu ser homosexual, Ricky Martin, foi contratado a nova dupla de Ricky, Richarlyson e Ricky Martin, prometem comer a bola. o que você acha?

    Curtir

  22. Ivan disse:

    Porque ter que pagá-lo, se as duas torcidas são aliadas?

    kkkkkkk

    Deveria ir de graça, isso é bom para nós, pois deixará o Ronaldo mais nervoso ainda, ele anda treinando pra valer, isso é bom… até aí os bambis querem aparecer kkkkkk

    VIADOS!!!

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: