No que nos tornamos?

Antes da partida de quarta-feira, alguns anticorinthianos diziam: se voces ganharem a Libertadores se tornarão os sujeitos mais insuportáveis do mundo.

Hoje, ouvi comentários interessantes de torcedores de outras equipes, entre amigos e desconhecidos.

Um destes, de um amigo, disse-me o seguinte: – “Lembra quando vocês jogaram contra aquele time mexicano e eu perguntei se esse ano dava e você respondeu que tinha certeza absoluta que este ano seriam campeões? Então, fiquei pensado, porra, esse negão ficou metido, não era assim. Mas depois, conversamos mais algumas vezes e percebi que aquilo não era arrogância, era convicção…”

Sim, ele tem razão. Não se tratava de arrogância, nem tão pouco prepotência, tratava-se tão somente de convicção.

Porém, concordo com outras opiniões quando dizem que de fato, nos tornamos insuportáveis.

Como disse um desconhecido trajando uma camisa verde daquele time “Tá duro aguentar essa corinthianada…”

Já escrevi sobre os antis, já falei sobre os reflexos que o anticorinthianismo causou em suas vidas, já filosofei demais sobre o tema.

Mas é sempre bom deixar mais um recado e este serve para antis e também corinthianos: Preparem-se, pois seremos Bi-campeões mundiais em dezembro.

E digo mais. A partir de 2014 passaremos a disputar as competições na nossa Meca, em Itaquera.

Amigos, corinthianos ou não, vocês já conseguem desenhar em suas mentes o significado disso?

Já imaginaram, por exemplo, o time e a torcida das Madames do Jardim Leonor atravessando a cidade para chegar à Itaquera, passando por quase toda a extensão da Zona Leste?

De trem ou de metro? De ônibus ou de carro pela Radial Leste?

As madames não suportarão. Fretarão um jato, partindo de Congonhas, desembarcando em Cumbica e seguindo de lá, num trajeto de poucos minutos, escoltados por um Urutu das Forças Armadas.

A torcida, então, os poucos que se atreverão, certamente organizados, não passarão de algumas centenas.

Para os adversários, jogar na nossa Meca será um martírio. Protestarão, exigirão 2 jogos no Pacaembu, apelarão para a Fifa, o Papa e até pra Deus.

Em 2013, quando jogaremos pela última vez no Pacaembu, certamente rumo ao tri da Libertadores, será o último ano do resto das vidas dos nossos adversários.

Porque a partir de 2014, com a nossa Meca (isso sem contar na expansão do nosso Centro de Treinamento, finalizada as obras do CT da Base), nos tornaremos uma potência do futebol mundial.

Nossa camisa, ainda mais valorizada, empresas disputando dolar a dolar, euro a euro, para estampar suas marcas, até lá já seremos quase 50 milhões de corinthianos, 1/4 da população brasileira, muito acima dos demais adversários brasileiros em estrutura, equiparado com os clubes mais badalados do futebol internacional como Barcelona, Real Madrid, Chelsea (próxima vítima), Internazionale, Milan, etc.

No que nos tornamos?

Nós nos tornamos uma República de insuportáveis campeões e quase imbatíveis.

O mundo ficará pequeno demais para nós.

Anúncios

29 Responses to No que nos tornamos?

  1. carlos disse:

    se além de tudo isso ainda fizerem uma arena multiuso na fazendinha, ai ganhar dos outros vai ser como bater em criança

    Curtir

  2. BASILIO77 disse:

    Acredito que esse título da libertadores, seguido da construção do estádio, levará o clube à uma espiral positiva que fará com que os que torcem contra o SCCP, comecem a procurar outro alvo para canalizar suas frustrações.

    A administração do clube deve continuar no caminho da evolução e do crescimento. FORA dos campos, sou favorável à uma administração agressiva e sem tréguas para a concorrência. Nos negócios, é guerra!
    Afinal, foram anos e anos “subsidiando” a vida de boa parte das demais agremiações.
    Ganhamos o que? O ódio alheio.
    Em 2015, já com estádio, será negociado o novo contrato com a TV. Será a hora de meter a faca na garganta da concorrência, exigindo e FAZENDO VALER o nosso poder de atrair a atenção da sociedade. O futebol virou um grande negócio, NENHUMA empresa joga dinheiro pela janela. Muito menos dá mole pra concorrência.
    Fora de campo, é guerra! Que não foi iniciada pelo SCCP, muito pelo contrário. Entramos “no clima” só em 2008. Clubes como o SPFC e Inter já praticavam essa administração “bélicosa”.
    Se cada clube for administrado APENAS com seus recursos próprios, ou seja, SEM as tais “parcerias”, a coisa ficará feia pra clubes como o Inter e Flunimed.
    Infelizmente, ou felizmente, como diria Andrés Sanchez, nesse país tem coisas que certos clubes PODEM praticar, e coisas que outros clubes NÃO PODEM praticar. Parcerias “duvidosas” do ponto de vista fiscal é do que estou falando. Se as autoridades apertarem o cerco, a vida dessas agremiações fica MUITO difícil. Há os que acreditam que um clube como o Inter, “ganhe a concorrência” com o SPFC em casos como o de Dagoberto, Guinazú e agora Forlán.
    Eu não acredito que isso seja fruto APENAS de uma boa administração e do tal programa sócio-torcedor de 100 mil torcedores. A conta NÃO fecha. Tem o SONDAS no pedaço lavando dinheiro, pode crer. Mas não dá IBOPE investigar certos clubes…
    Enfim, por todo esse contexto, dá pra entender a toda torcida contra o SCCP….porque se deixar esse clube ser bem administrado, o bicho pega pra concorrência.
    Abraço.

    Curtir

  3. nonsense disse:

    Isso só será possível se o presidente Mário “business” Gobbi não desmontar o time, de novo. Precisamos reforçar e reforçar. Já ficou claro que o Corinthians pode conseguir outras fontes de renda que superam a venda de jogadores.
    É hora de nos tornarmos grandes de verdade! Chega de nos vendermos por espelhinhos!
    Quanto aos antis, uma palavra encerra qualquer conversa: “INVICTO!”

    Curtir

  4. otrebor disse:

    Vai Corinthians !

    Curtir

  5. Bruno disse:

    Na Série B, no Paulistão, na Libertinha, em qualquer lugar:

    AQUI É CORINTHIANS!!!

    Curtir

  6. PAULO disse:

    VAMOS MANTER A HUMILDADE, PRA QUE GERAR ÓDIO DOS OUTROS ?

    Curtir

  7. Perfeito, Silvinho! Podem juntar a Libertadores dos outros, não valeu esta, porque somos CAMPEÕES INVICTOS, e eles NUNCA SERÃO!!!

    Curtir

  8. Alex disse:

    Acabou! Temos todos os titulos, agora falta o da champions…kkkkkkkk.

    Curtir

  9. Martelli disse:

    Se já eramos chatos imaginem então agora!

    Curtir

  10. Telothi disse:

    Vamos crescer sem deixar a humildade. Esse é o caminho.

    Curtir

  11. Décio Monteiro disse:

    ANDRÉS PROVOCA RIVAIS
    Até 2015, o Corinthians será o maior clube do mundo, dentro e fora de campo. Não vai ter para Barcelona, Real ou Manchester. Temos Mundial, Libertadores, a melhor torcida, um excelente time e agora o melhor estádio. Quem tirou sarro antes aproveitou. Agora, não tem o que falar. Acabou a zoação
    André Sanchez, ex-presidente, falando sobre o momento atual do Corinthians

    Beleza Andrés! Falou o profeta o que tem o “”””mobral inconcluso””, enquanto que aquele que tem doutorado em convencimento, pós gradução em empáfia, e é membro imortal da A.B.B.I. – Acadameia Brasileira de Bêbados Inveterados, patina e administra o “”Clube das Mulheres”” de uma maneira ditatorial , retógrada , bem à moda antiga. Por isso e por outras que todo corinthiano sempre deve , antes de dormir, rezar muito e desejar que o Juju,tenha muita saúde e permaneça entre nós por muito e muito tempo.

    FICA JUVENAL, você é o cara , você a nossa alegria !

    VAI CORINTHIANS !!!!!

    Curtir

  12. Múcio Rodolfo disse:

    Eu acho muito engraçado. Tem torcedor de outros times reclamando que não estamos apenas comemorando o titulo, mas provocando, ofendendo…..Porra aguentamos esse tempo todo, as provocações e na hora do revide, da desforra o pessoal fica de mi-mi-mi. E o pessoal cantando nos estádios “pqp, cucaracha que o Corinthians nunca viu”? Dia desses eu até pensei em postar no face a letra daquela música que o Paulinho Nogueira fez pro Corinthians antes da quebra do tabu, destacando o trecho em que ele pede a Deus que permita poder dar o troco em quem zombou do nosso sofrimento. Não fiz porque acabei achando que não era para tanto. Não dá para comparar a espera pelo título de 77 com a espera pela cucaracha – uma obsessão que existia mais na mente dos antis, dos seus arautos na mídia e, infelizmente, na cabeça de alguns corinthianos. Era mais pela questão da desforra. Vcs estão zombando, mas deixa quando a gente ganhar a primeira. Hoje, Silvio e amigos, vivemos uma fase aurea, assim como nossos antepassados viveram nos anos 20, no final dos anos 30, no começo dos anos 50…nós mesmo a partir de 95 estamos comemorando titulos com uma frequencia, da qual não podemos reclamar. Eu quero um Corinthians cada vez mais forte, mas sem perder as raizes, sem perder o espírito. O Cara do Olé disse na transmissão da Radio Coringão que o Timão é o Boca dos outros tempos. Se a gente pensar em como o Boca é respeitado lá veremos a dimensão deste elogio. Sobre o nosso novo estádio, eu nunca me importei, mas quero dizer o seguinte: os adversário vão la, vão ficar impressionados com a sua beleza, com a sua modernidade -mesmo que não deem o braço a torcer- mas vão deixar os 3 pontos. Valeu!

    Curtir

  13. Beto disse:

    Sinceramente, não sei no que nos tornamos. Ainda não caiu minha ficha e ainda nem revi o jogo. É até emocionante demais pra mim.

    Mas eu não gostaria que nós tornássemos como os antis, que dividem a existência do seu clube no antes e pós-Libertadores. Que virássemos babacas empolados como os chorolados e os bambis, que a bem dizer, só começaram a existir mesmo faz, 20, 5 anos e não tem a menor vergonha de silenciosamente concordar com isso. Aliás, você conhece algum sãopaulino que se orgulha do que seu time fez antes de 92? Ou quantos colorados ainda falam do que o Inter era antes de 2006? Existem, mas estão rareando.

    Que a Libertadores seja o que é: apenas mais um troféu. O peso imposto pelos antis durante esses a bem dizer, de fato, 20 anos em que ela assumiu justo e apropriado significado – foi a salvaguarda da nossa baixa auto-estima na transição Lazaroni-Parreira – graças sim, às conquistas dos bambis (quando cada vitória valia 2 pontos e você só conquistava os 2 pontos se na soma dos jogos de ida e de volta na fase de grupos, saísse vitorioso e se campeão, entrava nas oitavas do outro ano classificado contra o representante do seu país na fase de grupos) justificou a comemoração e o modo como o “destino” escolheu que ganhássemos a dita cuja: contra o maior fantasma, exterminador de brasileiros e o diabo a quatro, comandado aliás pelo ainda resiliente cremulhão argentino da camisa 10 deles – que aliás, fazendo jus as figuras de linguagem empregadas aqui é quase tão mascarado quanto o tal Tinhoso.

    E só. Mais nada. Justiça para o povo pobre que tem o poder e que verdadeiramente move São Paulo, que ficou, como disse Osmar Santos, com a cabeça tumultuada por vinte anos por causa disso tudo. Que seja o primeiro de muitas conquistas, como as muitas outras conquistas que foram paridas sob tensão ou dificuldade e improbabiidade típicas do Corinthianismo. Mas que não seja maior do que Ayrton Senna, Mazzaroppi, Adoniran Barbosa, Dona Elisa, o Seo Zé, a dona Manuela, o Juquinha, o João Cafuso, o Vô Getúlio, o primo Marcos, aquela menina muito louca do ponto de ônibus…

    O maior troféu do Corinthians é ter os Corinthianos. Desses sim, a Libertadores não limpa nem a sola do sapato. E tem 60 milhões de solas dessas.

    Curtir

    • alexandre ale disse:

      mas a libertadores define o campeão do continente, entao temos que da importancia sim, mas tbm à todos os outros torneios juniores, paulista…. qualquer coisa…. se estamos a 2 passos de nos tornamos bi- campeoes do mundo, foi devido a libertadores, a forma com o é disputada , se nao me engano é a mesma da champions league, oque falta é organizaçao, estrutura… pra se ter uma ideia de valorizar todas as conquistas, imaginemos que alcancemos os bambis em numero de brasileiros esse ano… seria tão mortiferos pra eles que nem a conquista da america e talvez do mundo

      Curtir

      • Múcio Rodolfo disse:

        Eu acho possível valorizar algo sem atribuir a este algo o que não lhe pertence. A Intercontinental era importante, mas não era Mundial. A Taça Brasil era importante, mas não era campeonato brasileiro. A cucaracha é importante, mas ganhá-la não traz um prazer, uma satisfação diferente de se ganhar um paulistão, uma Copa do Brasil, um Rio São Paulo ou um campeonato brasileiro. A diferença entre nós corinthianos e os outros -os bambis em especial- foi de que sempre demos valor a todos os campeonatos que disputamos e sempre lamentamos a nossa eliminação nos mesmos. Meses atrás, um colega santista, me disse “quem sabe um dia, o Corinthians algo importante inernacionalmente”. Como se a gente precisasse disso.

        Curtir

  14. Ronaldo disse:

    Se “O mundo ficará pequeno demais para nós”, então, os incomodados que se retirem. Tá tudo dominado. Vai Corinthians!!!

    Curtir

  15. AndersonII disse:

    Pqp. Aguentamos humilhações desde 1954 até 1977, onde o esporte favorito dos antis era nos rotular de “arroz brejeiro”, “peru”, “faz me rir”, e depois de “marginais s/n”, “sem teto”, e mais recentemente, “sem ter nada”, isso tudo, diária e sistematicamente, com essa midia abutre se divertindo a rodo, e agora vem encher o saco que a gente é “insuportável”?

    Vão ter que engolir mesmo, e com juros e correção monetária, e não venham pedir arrego não.

    Aguentem a barra, porque agora chegou a nossa vez.

    Arrogantes e prepotentes foram eles, até quarta feira, onde acabou o ultimo motivo que tinham para tirar sarro.

    Agora, não somos arrogantes não, recuperamos a nossa dignidade.

    Limpem a boca para falar besteira sobre o Timão.

    E preparem o lombo, porque vem mais por aí.

    Curtir

  16. Mario Csapo disse:

    Silvio, se 4 anos e meio de admnisra¢ao feita com seriedade (e nem por isso sem erros), abriu caminho pra tudo isso, oq podemos esperar de mais 5 anos nessa toada? Estou MUUUUUITO ansioso e curioso pra saber. Chorem antis.

    Curtir

  17. alexandre ale disse:

    percebe -se esse crescimento em uma linha do tempo, 2008, finalista da CB, MALDITO PENALTY NÃO MARCADO NO ACOSTA, mas td bem, talvez tenha sido melhor assim,campeao e acensão na serie b, em 2009, campeao paulista, INVICTO campeao da copa do brasil,FLU VASCO E INTER, e nao eliminando times medianos nas fases finais, em 2010 um pequeno retrocesso, mas mesmo sim chegamos no brasileiro com chance de titulo, 2011, o BRASIL! 2012 a AMÉRICA, quiça o MUNDO.. quanto ao mundial da FIFA, eu tenho uma opinião que o campeão deveria defender o titulo, tipo como se faz no mundo do xadrez, pois sabemos que o barça é melhor que os azuis e no entanto nao estão no mundial, e se ganhassemos deles ae teria um gostinho a mais, pois nao seria impossivel, visto que os azuis ganharam

    Curtir

    • Múcio Rodolfo disse:

      Esse penalti não marcado no Acosta teve o seu efeito positivo, pois nos permitiu no ano seguinte nos vingar da forma mais adequada em cima do Entregacional. No entanto, teve o efeito negativo, pois se a gente tivesse conquistado a Copa do Brasil em 2008, disputaríamos a Cucaracha com Cristian, Douglas, André Santos e o Ronaldo no seu melhor momento.

      Curtir

  18. Daiana disse:

    Somos insurportáveis mesmo.Foram os antis que nos fizeram assim.Agora aguenta.Cansamos de ser humilhados, com os antis jogando na cara seus títulos.Pois bem, estamos aqui firmes e fortes.Prontos para a próxima batalha.Com muito mais combustível.Quem não é corinthiano vai fazer parte da minoria e vai amargar a pequenês de seus clubes diante do mais poderoso!!!!

    Curtir

  19. É isso, texto irretocável…E olha só o meu orgulho, Pai Corinthaino, filho Corinthiano, família inteira feliz !!!

    Somos os maiores, e que não digam que é pelos titulos, pois o Corinthians já nasceu grande !!!

    Curtir

  20. Ernesto de Minas disse:

    Como disse um amigo meu torcedor do time das meninas: “culpa do Juju, o que ele tinha que mexer com o Andres ?”

    Curtir

  21. Roberto disse:

    Silvio
    Esse é o caminho..tomara que os inimigos (dentro do PSJ), saim definitivamente de cena .
    COm humildade , transparencia , esse clube tem tudo para crescer
    Afinal, somos uma nação, sem preconceitos.
    Pois , dominamos todas as classes sociais.
    Nascemos humildes, na varzea Paulistana, crescemos, nunca deixaremos de reverenciar nossas origens, mas , agora mais do que nunca, a hora é dar saltos mais altos, almejar sempre o melhor para o fortalecimento da Marca Corinthians.
    Pois, nos orgulhamos de nossa historia, NÓS TEMOS HISTORIA.

    Curtir

  22. Luís Carlos disse:

    O estádio será da FIFA em 2014, Silvio. Até eliminar a viadagem toda, acho que só em 2015 teremos a primeira partida oficial, imagino eu.

    Mas as gazelas, as mais machas, irão ao estádio no carro do corpo de bombeiros segurando a mangueira.

    Curtir

  23. Edvania Lima disse:

    Se amávamos o Corinthians, na segunda divisão, sem libertadores, sem estádio…. agora então… FICAREMOS INSUPORTÁVEIS SIM!!!!!! Falei para todos os “antis”… o Mundo gira… hj estamos por cima… e eles, kd?
    A Desculpa de Santista e Saopaulino é que tem 3 libertadores… mas eu falo…. esperem… daqui 4 anos conversamos sobre isto!!!!
    Mesmo depois da Vitória o Corinthians n sai da minha mente!!!!!!!
    Como fui no Pacaembu, n consegui ver os “detalhes” do jogo…. então ontem eu vi o VT…….. Cantamos os 90MinSemParar…. abafamos o som da “fanfarra” da torcida do boca kkk
    Detalhe: No Pacaembu não tem Amplificador como na La Bombonera.
    #VaiCorinthians

    Curtir

  24. BETO disse:

    vc e o cara manow seus textos sao todos coerentes

    Curtir

  25. Eduardo disse:

    Sensacional!!!!

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: