Valeu, Thiago!

Não deu para o Mr. Pan.

Na segunda tentativa de uma medalha olímpica em Londres, Thiago chegou num honroso 4º lugar na prova dos 200 m medley, repetindo o resultado obtido nas Olímpiadas de Pequim.

A prova foi vencida por Michael Phelps, seguido do americano  Ryan Lochte e do húngaro  Laszlo Cseh.

O corinthiano Thiago Pereira volta de Londres com o sentimento de dever cumprido, além de uma medalha de prata no peito.

Essa conquista motiva ainda mais os vários atletas corinthianos de todas as categorias da nossa natação a prosseguirem elevando ainda mais o nosso nome neste esporte.

Valeu, Thiago!

***

Ainda sobre a participação dos brasileiros nos Jogos Olímpicos, cabem algumas considerações.

Discordo da reação de alguns brasileiros quanto ao que consideram fracassos resultados insatisfatórios dos nossos atletas nos esportes onde o Brasil disputa, com ou sem chance de pódio e muitas vezes, apenas por uma boa classificação.

É fato, não somos um país olímpico.

Milhões são “investidos”, porém, estes milhões não passam nem perto destes atletas.

Exceto os atletas de ponta, além dos atletas de esportes coletivos como futebol e vôlei, excetuando-se também os atletas que praticam o basquete em outros países que apoiam este esporte, como os Estados Unidos, os demais ralam duro demais para ao menos conseguir viajar para disputar estes Jogos.

Muitos certamente estão em Londres e jamais fizeram uma viagem internacional, muitos talvez nunca viajaram de avião.

Entre treinamentos, muitos têm que exercer atividades profissionais que nada tem a ver com o esporte praticado, para poder sobreviver, garantir seu sustento.

Portanto, considero injusto cobrar desempenho de alto rendimento de muitos atletas que não possuem suporte financeiro, nem tão pouco suporte técnico adequado.

Não somos um país olímpico.

Aliás, a duras penas somos ainda o País do Futebol.

Anúncios

7 Responses to Valeu, Thiago!

  1. Múcio Rodolfo disse:

    Tirando a ultima olimpiada, nas disputadas a partir de 1976, o Brasil sempre ficou atrás de Cuba no quadro de medalhas.Interessante notar que esta pequena ilha, cheio de privações consegue ter rendimentos melhores do que este gigante adormecido chamado Brasil. Em 76 (Montreal), os cubanos fecharam os jogos em oitavo lugar. Em 1980, eles terminaram em quarto lugar. Tudo bem que esses jogos foram esvaziados pela ausência das potências ocidentais que acompanharam o boicote liderado pelos Estados Unidos. E tudo bem também que boa parte das medalhas cubanas saíram do boxe – modalidade na qual o país tem muita tradição. Depois de se ausentar de duas olimpiadas, voltaram em grande estilo obtendo um brilnante quinto lugar. E ai não tinha ressalva (tirando o boxe), pois estavam todos na brincadeira. A partir dai veio a decadência: oitavo (96), nono (00) – que não deixa de ser uma colocação honrosa em se tratando de um país subdesenvolvido- décimo primeiro(04) até despencar para o vigêssimo oitavo lugar – quando enfim foi superada pelo Brasil no quadro de medalhas. Eu não digo que deveríamos copiar o modelo esportivo cubano, mas tomar algumas lições. Por exemplo, teve uma olimpiada ai que foram enviados ao local da competição apenas os atletas com alguma chance de medalha.

    Curtir

  2. Nossos jornaleiros de peladas (futebol) de 4 em 4 anos se transformam em experts em esportes olímpicos. Não sabem nem pronunciar nomes de atletas ou de modalidades, ficam contratando ex-atletas para os ajudarem a passar menos vexame e se acham no direito de ficar cobrando medalhas disso ou daquilo…

    Não somos um país olímpico e não podemos cair nessa da imprensa que fica criando falsas expectativas para não perder a audiência, se é que alguém está vendo as provas na Record que perdeu até para o Chaves (grande mestre Roberto Gomez Bolanos) no horário das olimpíadas.

    Curtir

  3. Décio Monteiro disse:

    Desculpem !!!
    Foi um nadador medíocre, usando o mesmo adjetivo de Rosemberg, pois eram 8 finalistas e ele ficou exatamento no meio, portanto medíocre fica bem caracterizada a sua performance.
    QUARTO lugar, quinto , sexto ou sétimo é tudo igual….
    As suas chances para a próxima Olimpíada, devido a sua idade, são muito piores que essa. O que passou, passou ……
    Vamos procurar outro para que possamos investir novamente no esporte olímpico que tanto carece de ajuda governamental. Só se lembram deles de 4 em 4 anos.

    VAI CORINTHIANS !!! , quero você sempre em primeiro .

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Decio, as coisas nestes esportes não funcionam bem assim

      Curtir

      • Décio Monteiro disse:

        Como é que funciona AQUI então , me explique , por favor ?

        Sei que nos Estados Unidos o governo investe dando bolsa para estudar como um incentivo ao atleta. Em contra partida ele deverá mostrar , durante o seu período de estudos ,que é merecedor, pois lá existe acompanhamento e cobrança.
        Esse ano, no Brasil, me parece que o Governo Federal disponibilizou o maior valor em espécie, até hoje, para os atletas. Será que toda essa grana chegou no bolso deles ? Como eu sou inocentinho, hein ?

        Curtir

  4. Luís Carlos disse:

    O Thiago tem ao lado concorrentes dos mais fortes em toda a história das olimpíadas. Tinha alguma chance de medalha sim, e lutou por ela o quanto pôde. Talvez se fosse poupado do 4 X 100 que nem o outro, pudesse ter um desempenho ligeiramente melhor. Está de parabéns pelo que conseguiu.

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: