Apito e Cornetas

Ontem o Corinthians iniciou a série de 7 jogos exibindo a cota master de patrocínio na camisa, a Apito Promocional, empresa responsável pela venda de cupons para o sorteio de 130 viagens para o Japão, 12 carros e 12 motos.

 

Na última reunião realizada no Conselho de Orientação do Corinthians – CORI, o vice-presidente Luis Paulo Rosenberg, informou que está encontrando dificuldades para fechar a cota master de patrocínio na camisa porque as empresas frearam os investimentos no futebol.

Emendou que o clube estava prestes a fechar com a Iveco, mas o negócio não foi adiante dada a negativa da matriz italiana – Fiat.

Em recente entrevista ao Poder Econômico – http://colunistas.ig.com.br/poder-economico/tag/luis-paulo-rosenberg/ confirmou que o clube também negociou, sem sucesso, com a Hyundai.

Nesta mesma entrevista, realizada 3 dias após a conquista da Libertadores – 07 de julho – ao ser questionado sobre o andamento das negociações para fechar o patrocínio master da camisa, respondeu que estavam avançando bem.

O fato é que dois meses se passaram e o clube se apoia em patrocínios pontuais, como este da Apito Promocional.

Outra informação é que uma proposta do Magazine Luiza também teria sido recusada pelo clube, imaginando-se que outras empresas se interessariam em adquirir a cota master da camisa, pagando pelo espaço valores que o clube entendia ser dignos da grandeza do clube e do momento que estamos atravessando.

Mas a realidade é que hoje, teremos na camisa pelos próximos 6 jogos, o patrocínio de uma empresa que está promovendo ações de marketing visando o Mundial do Japão.

De permanente, nada concreto. E já estamos a 4 meses do término da temporada.

A pressão sobre Rosenberg aumenta no clube. Muitos pedem sua cabeça, se é que isso seja possível, uma vez que ele é vice-presidente eleito e não responde oficialmente pela diretoria de marketing, ocupada por Ivan Marques, um dos sócios-diretores da F/Nazca, agência que acabou de perder a conta da Nike para a W+K São Paulo.

Das previsões feitas por Rosenberg antes e depois da conquista da Libertadores, o cofre corinthiano agradecerá se forem cumpridos os 20 milhões de reais a mais para o clube com a disputa do Mundial, vindos da participação nas vendas de pacotes de viagens ao Japão e vendas de produtos.

Na sua opinião, qual a razão das empresas frearem seus investimentos no futebol, ainda mais em se tratando de Corinthians, um clube de dezenas de milhões de torcedores, líder de audiência na tv brasileira – fechada e aberta, líder de público e renda, sites e redes sociais das mais visitadas entre os principais clubes no mundo e presença marcante na imprensa falada, escrita e televisada diariamente?

 

 

 

Anúncios

34 Responses to Apito e Cornetas

  1. José disse:

    Esse Rosemberg é um falastrão. Se não pode ser expulso, que seja afastado. Aliás, desde aquele fatídico “medíocre”. As meninas acabaram de fechar seu patrocínio. E nós nada!!! Só papao furado tipo “estamos selecionando o melhor”.
    Silvinho vc se lembra daquela ação de marketing, do titulo de capitaliação do Timão? Pois bem, fui eu que deu a idéia. Mas não era para ser daquela forma> Primeiro sugeri, pois a emrpesa paa qual trabalhava, implantou o sistema no Unibanco (na época). Me coloquei à disposição para demosntrar o produto junto a eles. O Andres, não me respondeu e acabaram comprando os istema da Sul América (se não me engano), por 3 milhões de reias (segundo informações) e fizeram uma apresentação pífia, inclusive com o Neto e deu no que deu. Cobrei o Andres, por email e ele me respondeu que a opção tinha sido desse tal de rosemberg.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Você pode me mandar por email mais detalhes disto?

      silvioromoaldo@gmail.com

      Obrigado e grande abraço

      Curtir

      • José disse:

        Infelizmente Silvio perdi os emails, principalmente o último quando cobrei o Andres o porque de não ter nos convidado, pelo menos para conhecer nosso sistema, pois quando vi já estavam fazendo o lançamento do produto. Meus amigos me gozaram, nem pra tomar uma champanhazinha com o Neto, fui convidado.
        E quando for a tatui pergunte por Antonio Bastos, meu tio, foi o Lula de Tatui (já falecido). E também o Bar do Chico que ficava na 11 de agosto.

        abraços

        Curtir

  2. Carlos Dias disse:

    Silvinho, resumindo tudo o que eu li e o que eu penso a respeito de patrocinio poderiamos concluir que:
    1-houve erro de planejamento, fazer um contrato vencer em abril e procurar outro patrocínio nessa epoca é fora de proposito, a maioria das empresas fecham o orçamento em nov do ano anterior e ai nao da pra fazer mais nada – aqui quem pecou foram o D.Financeiro e Vice de Marketing.
    2-houve excesso de valorização da marca e subestimou-se a crise global que ja dava sinais evidentes de retração da economia mundial, o que deveria evidentemente afetar a nossa economia tambem = vejam o que o governo tem feito pra evitar recessão, reduzindo ipi dos veiculos, moveis, linha branca, e fazendo desoneração da folha pgto para setores de TI, confecçoes, hoteis etc. – falha novamente do D.Financeiro e Vice de Marketing no planejamento orçamentario do ano anterior.
    3-o patrocínio da final da Libertadores prejudicou novos interessados pelo fato da Iveco ficar eternizada nas fotos da conquista = ponto negativo para o Marketing, deveria tentar extender algo para os meses seguintes sob contrato de risco – se ganharmos o patrocinio se extende por um valor menor mas q pudesse manter a imagem do clube intacta nesse aspecto.
    Agora só restam patrocinios pontuais, mas o que não pode ser feito é um patrocinio pontual para o Mundial de Clubes, sob pena de ficarmos novamente sem patrocinio ano que vem – o patrocinio do Mundial tem q ser amarrado a um contrato para o ano que vem.
    Pelo menos é o q deve ser tentado: a exposição no Mundial será maior que a da Libertadores, principalmente a nivel internacional e ai pode ser exigido a vinculação do patrocinador até o ano que vem.

    Curtir

  3. Roberto disse:

    Foi a Arraogancia…em querer 40 milhões de Patrocinio
    Isso ainda é irreral para o Brasil

    Curtir

  4. Paulo Marques disse:

    Mais trabalho, humildade e menos entrevista, esta é a solução do problema

    Curtir

  5. Murilo Prado disse:

    Existem vários fatores que impedem o “Todo Poderoso” de conseguir o patrocínio máster, entre eles devemos destacar a falta de planejamento no contrato anterior, uma vez que, se encerrou no meio de um campeonato.
    Outro ponto, e já citado aqui, foi o fechamento com a IVECO nos jogos finais da competição, isso expôs a marca deles para sempre, pois quando se mostrar o Titulo da Libertadores, todos verão a marca IVECO, e como já imaginávamos o Corinthians está cumprindo tabela no brasilerão, então qual o sentido de pagar R$ 50 milhões em patrocínio e a marca que estampou antes de mim, ter mais visibilidade do que a minha? Olhando racionalmente faz sentido.
    Também devemos ressaltar, que as empresas fecham suas ações de marketing nos últimos meses do ano, provisionam valores, indicando as mídias, assim, acredito que o Timão deva seguir com patrocínios pontuais até o final do ano e ai sim para o ano que vêm, fechar um contrato de janeiro a dezembro, obedecendo uma tendência de mercado.
    Mais um ponto, sem duvida é a crise mundial, realmente agravou os investimentos em todos os seguimentos respingando no futebol naturalmente, mas acredito que temos inúmeras empresas que estão de olho no Brasil, em virtude da nossa economia estar sólida e os dois grandes eventos esportivos dos próximos anos.
    Assim, com um pouco de bom senso, planejamento e frieza na hora de sentar a mesa pra negociar, acredito que consigamos um bom patrocínio para o ano que vêm…
    Lembramos, que a coisa não está fácil pra ninguém, é só ver os MULAMBOS (em tese maior torcida) e os BAMBIS (queridinho da mídia) também não arrumaram nada esse ano.
    Forte Abraço…

    Curtir

  6. marcus disse:

    __Acho que o Preço do Patrocinio no Futebol no Brasil passou dos limites, pois , atingimos valores ao nivel da Europa, só que na Europa, além do custo de vida ser muito superior, lá praticamente não existe camisas piratas, onde se colocam o patrocinio que querem nas camisas ou se colocam.
    _ Mudando de assunto, não consigo entender como a nike conseguiu elaborar 3 camisas feias no mesmo ano. Acho que a torcida organizada, antes de pegar no pé da camisa 3, deveria criticar a falta das listras brancas da camisa 2, isso sim é acabar com a tradição.

    Curtir

  7. Vi uma entrevista do Gobbi em uma rádio logo depois da conquista da Libertadores, ele disse que o Clube nos últimos anos tinha alcançado um patamar e que não iria voltar atrás apenas para ter o patrocínio na camisa, que estava alinhado com o Marketing com o financeiro para definir as prioridades do clube.

    Sinceramente Silvio, penso que esses estudos de análise de mercado não são precisos, mas falo como leigo no assunto. É difícil entender como um time que reúne todos os atributos que você citou no texto não consiga um patrocínio principal para a camisa.

    Curtir

  8. nonsense disse:

    Apesar da necessidade, é um claro erro ceder o espaço na camisa para patrocínios de ocasião. O exemplo da Iveco é evidente: por que patrocinar um time durante toda a temporada, se com quatro jogos, a marca fica exposta eternamente? Afinal, quando lembrarmos da Libertadores, veremos as imagens da semifinal e final. Os posteres, fotos, filmes, sempre terão aquela marca. O departamento de marketing do Corinthians não pode repetir esse erro no Mundial. A camisa está desvalorizada.

    Curtir

  9. Paulo disse:

    Olha, nessa eu vou defender o Rosenberg e o Depto de Marketing: melhor esperar por uma proposta decente, não dá pra ir rifando a camisa assim, não. Se não aparecer, que fiquemos sem, até porque, se você fecha patrocínio por um preço baixo, condiciona os anos seguintes. O Corinthians é um time caro, a maior vitrine do esporte no Hemisfério Sul. Quem estudou um pouco ou é bom observador, sabe que as crises econômicas são cíclicas e inerentes ao sistema capitalista. Ano que vem tudo pode mudar.

    Curtir

  10. Mario Ricardinp Csapo disse:

    A única explivaçåo que eu vrjo como mais lógica, é a crise mundial. Exatamente por ser o Corinthians e por esse time ser oq é e representar tamanha exposição, nenhum outro motivo me vem à cabeça.

    Curtir

  11. Ernesto de Minas disse:

    Não sou da área, mas acho que a pedida do Rosemberg seja irreal.

    Curtir

  12. Luís Carlos disse:

    Acho que o erro principal foi fechar o contrato anterior até abril (ou maio). As empresas costumam decidir no fim do ano quanto e onde vão gastar em publicidade no ano seguinte. E imagino que as empresas estejam gastando menos com publicidade mesmo, não só com publicidade relacionada ao futebol.

    Curtir

  13. Jacare disse:

    A razão é simples: O brasileiro médio está falido. O grande boom de crescimento da economia é movido por um falso poder de compra baseado no endividamento crescente da família brasileira. O censo geral acredita no discurso governamental mas as empresas estruturadas sabem que o que se empresta hoje, deverá ser pago amanhã e esse dinheiro repleto de juros fará falta nos investimentos de um futuro bem próximo.

    Curtir

  14. AndersonII disse:

    Eu penso que a razão maior, é pauta de reportagens sistemáticas, encomendadas evidentemente, sempre procurando juntar a imagem do “Corinthians” a coisas negativas.

    Por exemplo, o que se bate no corinthians em razão do estádio, frequentemente atribuindo o mesmo a ligações politicas, e outras ilações muito vagabundas e maldosas, provoca receio das empresas em vincularem sua marca com essa denuncias.

    É preciso contratacar (não sei como, isso é trabalho para o pessoal do mkt) , e mudar isso.

    Até entendo que ações vem sendo feitas, junto a entidades sociais, crianças com necessidades especiais, etc.

    Para que uma marca vincule sua imagem ao clube, é preciso inverter alguns conceitos, que até mesmo torcedores organizados, insistem em tratar como brincadeira de criança.

    Prejudicar a imagem do clube, é o que alguns energúmenos que se dizem corinthianos, fazem sistematicamente, para citar apenas um exemplo.

    Sem contar o FDP mor, e sua trupe, que vincula o Timão ao apito amigo, ou seja, o rato, o bandido, o amigo do ilicito.

    Isso, em tom de brincadeira, age subliminarmente devastadoramente.

    Se o clube arruma patrocinadores, já vem os frescos apelar para tradição, e chamar a camisa de abadá, e macacão de F1.

    Ora, se eu sou patrocinador, para que vou anunciar em um clube, onde os proprios torcedores abominam a minha marca?

    É para se pensar mesmo. Espero que alguem ilumine esse caminho, porque a barra é pesada.

    Curtir

    • BASILIO77 disse:

      Anderson II, também vou nessa linha, aliado a possibilidade de que a pedida do Rosemberg ser acima do valor de mercado.
      Isso que voce falou da imagem do clube sempre atrelada a coisas negativas é muito importante. Já passou do tempo do clube cuidar disso. Marketing e juridico precisam agir. O jurídico principalmente, colocando no banco dos réus todos aqueles que denegrirem a imagem do clube, sem provas.
      Nossa torcida é enorme, os antis completam o gigantismo que nossa marca representa em termos de audiencia, mas nesse aspecto do marketing, a questão ANTI tem seu custo. Quem atrelar sua marca junto à do timão, terá a antipatia dessa corja. E eles costumam ser atuantes. Boicotam mesmo.
      Abraço.

      Curtir

    • Jeferson Dascanio disse:

      Olá pessoal, complementando o que o AndersonII citou, eu tenho um amigo dono de uma agencia de publicidade que me conta o quanto ele é cobrado por produzir resultados senão a empresa vai pra outra agencia.
      O Sr. Gobbi não cobra resultados da agencia detentora da conta do Corinthians? Ou o contrato tem alguma clausula de confidencialidade que impede mandar a agencia embora?

      Tenho visto nessa semana, ótimas propagandas na globo, no horário nobre da globo, das lojas Poderoso Timão.

      Do mesmo jeito que hoje temos CT, estádio, time… precisamos de setores pontualmente fortificados como o depto.juridico e o mkt.

      Abraços

      Curtir

    • Ricardo de Lima disse:

      Outra análise ótima … que bom Silvio!!! Depois dizem que não temos estudo, somos analfabetos, e bla bla…

      Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: