O preconceito politicamente correto

Muitas pessoas que se dizem contra o preconceito racial, o preconceito social ou até preconceito de opção sexual, na página 2 começam atacar o Corinthiano dizendo que ele é isso ou aquilo. Isso se chama “PRECONCEITO POLITICAMENTE CORRETO”. O preconceito apoiado pela mídia. O que não percebem é que essa pessoa que tem preconceito contra o Corinthiano no fundo tem todos os tipos de preconceitos enrustidos, mas só externa esse que é aceito pela mídia manipulada.

(Ginaldo de Vasconcelos Filho, diretor da Web Radio Coringão)

Comentários:

Concordo com as palavras do amigo Ginaldo.

Porém, são necessárias algumas ressalvas e até alguns conselhos aos corinthianos em geral.

Ás vezes fica a impressão de que o corinthiano, até por ainda não se dar conta da sua enorme grandiosidade – já não temos mais dimensão do quanto somos grandes – padece de alguns complexos e de certo modo, da síndrome de cachorro vira-lata.

Sim, foram necessárias estas duras palavras.

Incomodam-se, indignam-se, invocam-se com as manifestações de qualquer sujeito que do (mau) uso da palavra e de uma certa (e decadente) projeção na mídia, tenta nos atingir. E o que é pior, consegue.

Porque o que o fulano ou a fulana a, b ou c exalou pela boca o odor de uma latrina, vira tema, vira assunto.

Amigos, dêmos como exemplo os americanos. Que por muitos anos, como potência que sempre foram e serão, foram alvos da inveja e ao mesmo tempo, cobiça do resto do mundo. Alvos de ataques (em forma de textos, críticas quanto ao seu imperialismo reinante, enfim, nunca foram unanimidade no mundo, em que pese sua soberania).

Nem por isso, nunca vimos um americano se incomodar com o recalque alheio. Simplesmente, continuaram potência.

Se somos grandes, os maiores, seremos atacados e teremos que conviver com esta realidade.

E discernir e ponderar como e quando reagir aos ataques.

E a 99% dos ataques, recomendo o melhor ataque: o desprezo.

Anúncios

58 Responses to O preconceito politicamente correto

  1. Foda-se disse:

    O politicamente correto propaga o ódio e o preconceito de forma inversa. É simplesmente a contra-parte do preconceito que no passado era dominante e hoje se tornou minoritário.

    Curtir

  2. RENATO77 disse:

    Me desculpem aqueles que discordarem….mas…CALAR JAMAIS!!!
    Sem raiva, sem furor…na técnica.
    Abraços!!!

    Curtir

  3. O TIME DO POVO CHEGOU disse:

    A VERDADE É UMA SÓ: O CORINGÃO INCOMODA DEMAIS!

    Curtir

  4. Alexandre disse:

    Quando o jornalista/pessoa/blogueiro é AntiCorinthiano não adianta discutir,dialogar etc, a situação fica irracional e preconceituosa.
    Nestas atuais condições o importante é selionar o que ler/ouvir com quem conversar.
    Este é o preço de ser o clube mais importante do Brasil.

    Curtir

  5. Thiago disse:

    Somos o clube mais importante do Brasil, por isso somos o mais invejado e o mais atacado.
    Ou seja, faz parte.
    Mas devemos reagir contra campanhas mentirosas que acabam por nos prejudicar, como a estória do “apito amigo”, que inverte a história, pois sempre fomos muito mais prejudicados do que ajudados pela arbitragem.

    Curtir

  6. AndersonII disse:

    Eu uso um chavão quando eventualmente posto comentários em blogs de.”jornaleiro” anti, que tem machucado fundo e com classe.

    Eu elogio o fulano, falo que sou fã, e acompanho, e considero um dos melhores do meio, enfim, jogo um baita confete, e no final digo que não compreendo, “raras vezes” o porque de ser tão critico com o corinthians, uma vez que o considero um jornalista “imparcial” por excelência.

    E se a figura for (sempre é) da recópia, eu termino dizendo que sou evangélico (nada contra os evangélicos , tenho amigos queridos que o são), e que as vezes “nós evangélicos Corinthianos, muitas vezes ficamos aborrecidos com criticas, principalmente quando são “ofensivas e não verdadeiras.”

    Não pode ser usada sempre, e o teor tem que variar, sempre “educadamente”.

    O efeito, é espetacular, primeiro constrange o ” articulista” a não censurar, e muitas vezes recebo resposta ” justificando” a critica, evidente sempre um tanto desenxabida e estapafurdia, uma vez que a critica é tão absurda que o próprio autor não consegue ao menos “limpar a barra” com um parceiro dizimista. Manjaram?

    E respondo agradecendo a resposta e gentileza da atenção.
    Evidente que entra em uma saia justa, na pressuposição (dele) de que o ” leitor” é um energúmeno.

    Mas ele percebe que foi desnudado, e isso é ótimo para o nosso ego.

    Quando ao preconceito, a única saída é cada Corinthiano procurar, assim como o time cresce, crescer moral e espiritualmente, e agir na sua vida profissional, e no dia a dia com justiça e ser uma pessoa melhor e admirada pelo seu comportamento.

    Ninguém cospe em um chão impecávelmente limpo, sem sentir vergonha de si próprio. No entanto cospe sem cerimonia em um chão sujo.

    Não tenho nenhum amigo bambi, porco ou santísta que me ofende.
    Gozam, brincam, claro, mas são meus amigos e parceiros antes de tudo.

    O resto, é o resto.

    Curtir

  7. Múcio Rodolfo disse:

    Tema polêmico este, diria Raul Cortez. E ai ficar calado, não reagir e não dar “ibope” para a mídia abutre ou reagir e desmascará-la? Enquanto ficarmos nessa passividade, seremos sistematicamente achincalhados e prejudicados. O rótulo de time mais odiado do Brasil tem uma origem. Isto é bom. O ano passado aquele juiz banido do quadro da FIFA reuniu a imprensa para despejar suas mágoas. Qual o clube citado? Lógico, o Corinthians. Garanto que em todo jogo envolvendo time grande exista esta recomendação: “olha lá toma cuidado como o que vc vai fazer”. Ele sabia que ao se referir ao Corinthians, ele ganharia imediatamente o apoio da mídia. O Milton Neves publicou um post a respeito e insinuava o famoso e tradicional quem cala consente. Acho que a nossa diretoria agiu, pois o título do post foi alterado “misteriosamente”.

    Curtir

  8. Cesar disse:

    Imaginem a seguinte situação: ao invés do Corinthians, fosse o clube Bambi tratado de forma polarizada, ou seja, sempre haveria uma notícia forte relacionada a ele, alguns colunistas destilariam matérias polêmicas sobre seu entulho do jd. Leonor, etc. Imaginem o Milton Neves polarizando com o Bambi, dizendo que essa torcida o odeia, etc. E, por fim, imaginem os bambis dizendo: ah, aqui no Brasil é assim, ou vc é bambi, ou vc é anti bambi. Imaginem, por ex., torcedores do Palmeiras, SNPSM, e outros dizendo “pro Corinthians eu até torço, mas se fosse pro Bambi, não”. Enquanto isso, nosso clube seria “café com leite”, não despertaria raiva, uma notinha aqui, outra ali, não seria motivo de discussão de colunistas, etc.

    Eu, só de imaginar uma situação hipotética dessas, me sinto mal.

    Essa é a diferença entre ser indiferente e se importar com algo. Os torcedores de futebol JAMAIS serão indiferentes ao Corinthians, tudo o que acontece com ele importa, seja p/ qual clube a pessoa torce: o bambi e o palmeirense por ex. leem a notícia do seu clube e a do nosso; enquanto isso, muito do que ocorre em outros clubes passa indiferente à mídia.

    Esse é o preço pela grandeza, por ser o mais importante, o único que sempre significa algo p/ qualquer torcedor, a favor ou contra; jamais passa indiferente.

    Curtir

    • Wilson Timão disse:

      Eu estava concordando até você dizer que o bambi e o porco lêem a notícia do clube deles e do nosso”. Aí você errou, a grande maioria desses babacas só lêem as nossas o dia inteiro. Tem anti que estuda nossa história para enfatizar os tropeços e distorcer as conquistas.

      E isso não é de hoje, tem velhinhos nos botecos que sabem tudo de Corinthians, Roberto Belangero, Claudio, Lusinho, Baltazar, Rivelino, Sócrates, etc, mas não sabem quase nada do time que diz torcer.

      E agora surgiu um novo tipo de torcedor que não tem um clube específico, ele torce para todos desde que seja adversário do Corinthians. É o já famoso modinha anti-corintiano.

      Curtir

  9. Gustavo disse:

    Concordo com o Silvinho desprezo é o melhor.

    E desprezo vindo da torcida do Corinthians significa traço de audiência a meios sujos de comunicação,somos a maior torcida e se nos unirmos tudo isso acaba.

    Curtir

  10. Celso 1º disse:

    A cobertura do timão no Japão parece de Seleção em Copa do Mundo, todos noticiam E MUITO, até mesmo programas que não são esportivos dão destaque.
    Os antis estão pirando da cabeça kkkk

    Curtir

  11. Celso 1º disse:

    Concordo com tudo, mas além do desprezo é bom rotulá-los sempre de “ANTIS”, isso os detona de vez, joga todo os sues asupotos argumentos no lixo
    VAI CORINTHIANS, RUMO AO BI MUNDIAL FIFA!

    Curtir

  12. PAULO disse:

    SILVINHO,
    CONCORDO EM GRANDE PARTE COM SEU PENSAMENTO, NOSSOS “INIMIGOS” MERECEM COMO RESPOSTA DESPREZO E ATÉ SARCASMO .
    O DIFÍCIL É QUE TENHAMOS UMA POSTURA IGUAL AO DOS AMERICANOS INCLUSIVE PORQUE A COLONIZAÇÃO LÁ FOI MUITO MELHOR QUE A NOSSA POIS FORAM COLONIZADOS PELOS INGLESES E AQUI A NOSSA COLONIZAÇÃO FOI UMA TRAGÉDIA POIS OS DITOS “IRMÃOS” PORTUGUESES SÃO MOTIVO DE PIADA ATÉ NA EUROPA.

    Curtir

    • Thiago disse:

      Porra, eu não acredito que eu li isso…
      Faz o seguinte, então: se muda para os Estados Unidos.
      E torça pelos “grandes colonizadores” ingleses no Mundial!

      Curtir

    • Múcio Rodolfo disse:

      Os Estados Unidos deram sorte de não serem um país tropical….

      Curtir

      • PAULO disse:

        A AUSTRALIA É SUBTROPICAL E É ALTAMENTE DESENVOLVIDA…
        A NOSSA COLONIZAÇÃO É QUE FOI DESASTROSA.

        Curtir

        • Múcio Rodolfo disse:

          E a Jamaica? E a Guiana? E os territórios colonizados pelos ingleses na África e na Ásial…..O Brasil teria sido colonizado pelos ingleses da mesma forma que foi pelos portugueses. A única diferença é que agora eu estaria escrevendo em inglês e não em Português.

          Curtir

  13. Wilson Timão disse:

    Como é bom jogar no time da imprensa rosa! Até o bom e velho carecão Ronaldo Giovanelli que na segunda feira bradava pela inquisição de São Jorge Henrique amoleceu seu coração “corintiano” e praticamente convidou o “fabuloso” para ele Ronaldo fazer gulosa e coitadinho bamby não ficar tristinho.

    Curtir

  14. Jorge disse:

    Silvião, nessa eu vou discordar quase completamente de você. Síndrome ou complexo de vira-lata é o estado mental em que você se considera inferior aos outros e, por isso, incapaz de triunfar. A expressão foi cunhada por Nelson Rodrigues, no contexto do “Maracanazo”, e se aplicava aos fracassos da Seleção em Copas do Mundo até então.

    Complexo de vira-lata teriam os corinthianos se, a até alguns anos atrás, achassem que “nunca ganharemos uma Libertadores” ou que “nunca teremos um novo estádio”… O único sinal de complexo de vira-lata corinthiano na atualidade é achar que um estádio com capacidade para 46 mil pessoas está à altura de nossa torcida, como se fossemos um Atlético-PR…

    Ficar atento, se indignar, denunciar e combater o anticorinthianismo arraigado de órgãos como a UOL (União de Obtusos e Levianos), a Folha dO 5a0 Paulo, o Estado dO 5a0 Paulo, a E5PN (Emissora 5a0 Paulina de Notícias), a Gazela Esportiva, a CBN (Central Bambi de Notícias, a Rede Record (da Igreja do Reino Encantado do Jardim Leonor), etc, e de inúmeros “jornalistas” recalcados e/ou espertalhões – é direito e dever do torcedor corinthiano.

    Porque a campanha que fazem contra nós é massiça e intermitente. Adotando a tática de que “uma mentira repetida mil vezes torna-se uma verdade”, tentam convencer a todos que “o ‘Itaquerão’ é um indecente presente do Poder Público ao Corinthians”, “se o Corinthians ganhar este Mundial, será bicampeão como o 5antos, mas ainda estará abaixo do tricampeão mundial 5a0 Paulo”, “vândalos corinthianos protagonizaram um episódio vergonhoso em Cumbica”…

    De tanto repetirem essas distorções e inverdades, acabam convencendo, ao menos parcialmente, alguns incautos, como pode se observar pelo teor de alguns comentários que às vezes surgem até mesmo aqui neste blog.

    Curtir

    • Wilson Timão disse:

      Pô irmão, perfeito. Síndrome de vira lata é a P Q P, é a mesma coisa que ser chamado ofensivamente de macaco e ficar quieto.

      Chega de preconceito, distorções e mentiras. Se a gente não der um murro na mesa ou na cara a coisa só tende a piorar.

      Parabéns por expressar em palavras o sentimento de quase todos nos.

      Curtir

  15. Andre Bellini disse:

    Aceito sua opinião mais não concordo ….!!! Isso o que acontece hoje em já ultrapassou os limites da tolerância, não estou dizendo aqui que vamos sair atacando a todos pelo simples fatos de não gostarem de nós Corinthianos, e acharem que somos a escória do mundo. Agora ficar calado a tamanha manifestação de desprezo, intolerância e preconceito, não posso? A coisa se torna séria demais quando os meios de comunicação começam a tratar esse preconceito como normal. Daqui a pouco vai ser normal sermos discriminados por estar vestindo a camisa do Corinthians, vamos ser descriminados em entrevistas de emprego por sermos corinthianos e etc. Isso é muito sério ….!!!! Não podemos aceitar como cordeiros e não podemos atacar como lobos ….!!!! Mais não podemos nos calar …. Eu como cidadão brasileiro, livre não vou admitir e não vou me calar.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      A propósito, o tal ex jogador do santos já “se retratou” via feicibuqui…

      Nada mais ridiculo. Vamos reverberar manifestações de um serzinho insignificante como este?

      Curtir

  16. Múcio Rodolfo disse:

    Descontando as divisões sociais e políticas que existem nos diversos países do mundo, o sentimento em relação aos Estados Unidos não é bem de inveja, mas sim de ressentimento. Esquece o povo norte-americano e concentre-se no governo daquele país. Foi ele quem inspirou uma frase de um presidente mexicano : “Pobre México: longe de Deus, perto dos Estados Unidos”. Não me parece uma manifestação de inveja. Os árabes e os palestinos não morrem de amores pelos “ianques” devido ao ostensivo apoio que estes dão ao governo de Israel, inclusive vetando algumas das resoluções da ONU. O século passado foi repleto de intervenções do marineres em territórios latino-americanos: Nicarágua, Honduras, Guatemala, El Salvador,…Intervenções que visavam derrubar governos mais nacionalstas e substituí-los por governos submissos aos interesses norte-americanos.

    Curtir

  17. Mauro Oliveira Ben Yosef disse:

    Escrevi um texto sobre isso no blog do nosso amigo e eterno vassalo, Paulo Monteiro, segue abaixo:

    – O problema é muito mais social do que simplesmente esportivo.

    é complicado, mas pesa sobre nós o fato do clube ser fundado por cinco operários, de ser o time do povo. E ser do povo incomoda e muito.

    Não sou e nem pretendo ser um pseudo intelectual de esquerda, favorável a ideias comunistas ou esquerdistas, muito pelo contrário, tenho uma veia bem inclinada para o direitismo, mas analisando o fator histórico não dá para negar que sempre fomos os maiores, que “cometemos” as maiores demonstrações de amor, e que tudo isso vem do povo.

    Agora, tente pensar como pensa um abutre, sempre reconheceram nossa grandeza histórica, mas pela avaliação dos mesmo, haviam alguns “critérios” que não caracterizavam o Corinthians como um “grande”, para eles, só era um clube grande pela torcida.

    Pois bem, pense um pouco mais como pensa um abutre, e veja o “time sem passaporte, sem libertadores, sem estádio, sem ct, sem estrutura, time de favelado” viajar para o Japão com pelo menos 15 mil torcedores fazendo uma grande festa e isso repercutindo no mundo todo…

    Está sendo difícil para eles , o que podemos fazer é seguir o seu conselho, não precisamos de nenhum desses jornaleiros para nos informar. Isso é só o começo, eles vão nos bombardear muito mais !!!

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Para eles, somos pretos, pobres, desdentados e maloqueiros

      Acrescentamos: Graças a Deus

      Curtir

    • Mario R Csapó disse:

      É. Vc tá certo. Deve estar sendo extremamente doído assistir, vêr com os próprios olhos, a VERDADE. Todos os argumentos que usavam, estão caindo por terra. Bem diante dos olhos deles. Era óbvio que a gozação ia virar ódio.

      Curtir

  18. Ernesto de Minas disse:

    Parabéns Silvinho. Excelente a colocação sobre os norte-americanos. Se o Corinthians incomoda tanto é porque é grande e espaçoso. Não pode ter medo de ocupar seu espaço, não pode ter melindres de exercer sua força e impor suas convicções. Sempre foi assim; é a lei de Darwin onde os mais fortes sobrevivem se se adaptarem aos novos tempos.
    Tenho dúvida se essa perseguição é só preconceito social,racial ou qualquer coisa. Para mim é anti-corinthianismo mesmo, misturado ao medo do império corinthiano que se aproxima.
    Não podemos ficar dando explicações e às vezes nós cobramos nossa diretoria a esse respeito. Talvez Mário Gobbi e outros já estejam agindo assim e nós não percebemos. Talvez nós escrevemos “os cães ladram , mas a caravana passa”, mas não colocamos em prática a surdez necessária.
    Talvez fosse melhor que Sheik e Ralf não tuitassem contra as palavras do anão-de-jardim mostrando assim a sua desimportância.
    Talvez vc tenha razão “já não temos mais dimensão de quanto somos grandes”.
    Vai Corinthians, assume sua grandeza, não tenha medo de ser o maior, de ser potência, de ser líder. Vai Corinthians, pelos corinthianos. Vamos tentar não responder, não mandar chupa, não falar que o choro é livre. Vamos tentar colocar em prática aquilo que dizemos: vivemos de Corinthians.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Vi movimentações pelas redes a respeito do que um ex-jogador santista havia dito

      Não me importei

      Até porque, em se tratando de ex-jogador santista, os únicos que merece algum tipo de respeito de minha parte são Pele, Pepe e Coutinho

      Curtir

  19. Jota disse:

    Eu já faço isso faz tempo. As vezes vejo comentários de corinthianos revoltados com o que fulano ou beltrano da mídia fala, e justamente se não fosse pela repercussão que os próprios corinthianos dão ao que foi dito, passaria tudo batido e praticamente ninguém ficaria sabendo ou teria dado pouca importância, que é de fato o que mereceria a maioria dos comentários.
    Um exemplo meio torto da situação toda, poderia ser o que aconteceu com torcida do Guarani da Turiassú com relação ao porco. Antes motivo de brigas que terminaram até em morte, depois que adotaram o suíno como símbolo mesmo dos torcedores, tiraram a graça das provocações.
    Se começarmos a fazer o mesmo e ignorarmos o que for dito fora de nosso círculo, perde a graça para eles também. Somos muito maiores do que isso tudo junto. Só precisamos começar a fazer isso valer.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo disse:

      De um lado, ao não nos manifestar evitamos que tais comentários tenha a repercussão desejada por quem emitiu. Mas por outro lado,fica aquela impressão de que “quem cala consente”. Tem horas que ataque fica tão acirrado, que as mentiras ficam tão acintosas que nós perdemos o controle e reagimos. . O foda é que esses abutres sao tão covardes que bloqueiam os comentários-respostas.

      Curtir

      • Jota disse:

        Essa conversa de “quem cala consente” vai na mesma linha daquelas provocações dos tempos de criança do tipo “se você não fizer tal coisa, você não é homem” ou “o último que chegar é mulher do padre” e por aí afora.
        É um método criado justamente para tentar não deixar a provocação sem resposta e assim continuar num círculo vicioso de provocação – reação – zoação – nova provocação.
        Quem deve tomar providências legais quando o clube for atacado de forma caluniosa e mentirosa, é a diretoria. Mas continuam a seguir na linha do “deixa para lá”. E eu não sei se seria o caso de fazermos o mesmo também.
        Corta a audiência de determinados abutres, portais, jornais e programas de rádio e tv e vemos como eles ficam, ou melhor, como eles sobrevivem sem a audiência dos corinthianos e passemos a valorizar a nossa mídia.
        Nós temos o site oficial, a tv oficial, a rádio oficial e muitas pessoas sérias que propõem o debate para o engrandecimento do clube. Eu quero isso, e não ficar de bate boca com provavelmente um adolescente que mal deve ter saído das fraldas, ou esquentando a cabeça com um “jornalista estagiário” querendo aparecer e muito menos repercutindo declarações de ex-jogadores e ex-qualquer coisa querendo apenas mais 5 segundos de fama no ocaso de seus dias.
        Sempre pensei assim e queria saber como ficaria a situação deles com um boicote geral e irrestrito da grande maioria dos torcedores do Corinthians.

        Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Na questão em específico, um fato para ilustrar, bem lembrada a questão do porco. Recordo-me uma vez no panetone, como em tantas vezes, a torcida do Corinthians começou a gritar “pooooorco” assim que o time porco entrou em campo. De repente, era possível ouvir todo o estádio cantando “pooooorco”. Onde tudo começou

      Curtir

      • Ernesto de Minas disse:

        Se me lembro bem, o Edu Manga, então ídolo palmeirense entrou no campo com um porquinho de louça. A torcida deles assumiu a brincadeira e perdeu a graça.

        Curtir

        • Múcio Rodolfo disse:

          Eu me lembro de um porco de louça que o Chiqueirense usou num ano no qual ainda estava na fila. O tal porco estava dando sorte. Até que um dia eles foram jogar em Ribeirão Preto contra o Botafogo legítimo. Alguém lá de Ribeirão invadiu o gramado e quebrou o porco, dizendo: “macumba aqui, não”.

          Curtir

  20. Daniel disse:

    Excelente ponto de vista. Concordo e sei que essa auto-consciência depende de cada um.

    Ja cheguei a ficar revoltado, indignado com alguns comentários, textos e sensacionalismos (tendenciosos) de comentaristas, pseudo-jornalistas, blogueiros. Muitos daqui ja passaram por isso também.

    Além de perceber que essa atitude não agregava nada para mim, com o tempo consegui perceber a verdadeira intenção ou o que esta por traz disso. Hoje além de ignorar, chego a dar risada disso tudo.

    Tambem passei a filtrar e selecionar melhor o tipo de conteudo que procuro e dessa forma não dou mais audiencia para os antis.

    Deixo eles com a amargura deles e procuro ser feliz com o verdadeiro Corinthians. Aqueles que nós respeitamos, tendo virtudes ou defeitos.

    Curtir

  21. Luís Carlos disse:

    O exemplo estadunidense é bem apropriado. Cansaram e cansam de engordar os anti-imperialistas com ambúrgueres e de calçarem-nos com All Star.

    Curtir

  22. Roberto disse:

    Silvio
    Pior que tem Corinthiano , que assiste Mesa Redonda, Le e Assiste Milton Fezes, etc.
    É so não dar ibope para essas figuras nefastas que o proprio mercado vai sucumbir com eles
    Eles vivem da audiencia que alguns Corinthianos ingenuos dão para eles
    Eu to fora dessas figuras

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Mas ai é que está. Cada um deve escolher o que melhor ler, ouvir e assistir

      Acho o Milton Neves engraçado, sabe fazer radio e explora bem a polemica como marketing

      Assisto ao Mesa Redonda quando vai algum corinthiano, isso basta

      Curtir

      • José disse:

        O Milton Neves é um cara irresponsável. Durante muito tempo incentivou, a violência entre as torcidas lendo mensagens ofensivas de ouvintes na Joven Pan. Era um tal de gambá pra cá e porco e bambi pra lá em grotescos recados lidos sem o menor pudor, coisa que pode ser inofensiva se é apenas brincadeira entre amigos, mas que toma uma proporção bem diferente quando é dita nos meios de comunicação, reproduzindo pensamento de anônimos. E o sr. Milton Neves fazia tudo isso recendo uma bela grana, já que as mensagens vinham através de um “pager” cuja empresa o patrocinava. É sujeira demais. Os procuradores do Estado, tão rigorosos ao apurar abusos das torcidas uniformizadas, deveriam se ocupar também de profissionais de qualquer área que ajudam a colocar a segurança da sociedade em risco. Isso não tem nada a ver com censura à imprensa. O que não se pode admitir é que ofensas entre grupos sejam transmitidas diariamente por veículos de comunicação que, como concessões públicas, deveriam apenas informar bem, entreter e promover a cultura entre a população.

        Curtir

  23. Martelli disse:

    Sou corinthiano desde o dia em que nasci e para mim isso basta. Não ligo a mínima e nem esquento a cabeça para o tipo de comentário que esse infeliz faz.

    Curtir

  24. Marcos disse:

    Caraca Silvinho,PARABÉNS!!

    Curtir

  25. Alvaro disse:

    Silvio,

    Entendo seu texto, mas é complicado não reagir e defender, principalmente ao decadente Cosme Rimoli, apesar de não publicar meus comentários, faço questão de sempre homenageá-lo

    “além de gago é cego”
    “além de gago é recalcado”
    “além de gago é burro”

    Curtir

  26. Concordo. Já foi o tempo em que eu esquentava a cabeça com Juca Kfuro, Cosme Rimoli, Marco Aurelio Cunha, Leo, etc. Eu pelo menos vivo melhor assim.

    Reporter tambem precisa colocar comida na mesa. Mas no que depender de mim, vai precisar fazer mais do que ligar para um jogador em ferias – e que só é lembrado quando fala merda – conseguir a declaração que ele quer e isso virar o grande assunto do dia. Eu não vou fazer o que eles querem.

    A gente ajuda a alimentar esse circulo vicioso e eles dão risada e ganham dinheiro com a nossa revolta.

    Curtir

  27. Roberto_sccp disse:

    É isso ai Sílvio.

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: