Quando Niemeyer enlouqueceu os milicos

foice_martelo

 

Niemeyer foi um idealista.

Um gênio da arquitetura.

De todas as obras de Niemeyer, a mais polêmica foi o Memorial JK.

Em pleno regime militar, Niemeyer se inspirou no símbolo da bandeira da extinta União Soviética para erguer sua homenagem a Juscelino Kubitschek.

A Foice, o Martelo e o Comunismo eternamente simbolizados em Brasília.

De fato, partiu mais um grande mestre.

Anúncios

6 Responses to Quando Niemeyer enlouqueceu os milicos

  1. tadeo sanchez oller disse:

    A gente admirava os compositores com talentosas letras de duplo sentido contra a ditadura e o que dizer desse gênio que fez um monumento na cara dos ditadores. Imaginação ao poder !!

    Curtir

  2. Wilson Timão disse:

    O Niemeyer morreu. Esse cidadão fumou até os 104 anos e pouco antes de morrer disse que estava com uma vontade de comer um pastel, tomar um café e fumar um cigarro.

    Acho que vou seguir o conselho do Ministério da Saúde e parar de fumar. Quem sabe eu viva até os 154 anos.

    Curtir

  3. Italiano disse:

    ..o cara era fora de serie…..

    Curtir

  4. David disse:

    Somos Progressistas.
    Corinthianos Antifascistas Unidos

    Curtir

  5. Múcio Rodolfo disse:

    Eu nunca tinha reparado nisso…..e o detalhe é que este símbolo – “demonizado” pela direita representa nada mais nada menos que a união dos trabalhadores dos campos (a foice) e das cidades (o martelo).

    Curtir

  6. Pode Ser disse:

    Genio da Raça!

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: