Corinthians se torna modelo a ser imitado por outros grandes clubes

Matéria da Veja SP, 21 de dezembro de 2012

Por Marília Ruiz (jornalista e grande corinthiana)

Corinthians se torna modelo a ser imitado por outros grandes clubes

Conheça a receita do time que venceu o Mundial e se tornou referência no esporte

21.dez.2012 por Marília Ruiz

Quem quiser rir aproveite para rir agora. Daqui para a frente, ninguém mais vai rir do Corinthians.”O cartola Andrés Sanchez fez essa declaração em dezembro de 2007, quando era presidente do clube, que acabava de amargar o maior vexame de sua história, o rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Hoje, suas palavras podem ser encaradas como profecia. Do fundo do poço, foi iniciada uma virada impressionante dentro e fora do campo. A épica recuperação culminou com a conquistado bicampeonato do Mundial de Clubes da Fifa no domingo passado (16). O triunfo sobre os ingleses do Chelsea, no Japão, foi comemorado nas ruas de São Paulo na chegada da delegação na última terça-feira, com o desfile num trio elétrico de heróis como o goleiro Cássio, eleito o grande destaque da decisão graças às fantásticas defesas que garantiram a vitória por 1 x 0.

O renascimento alvinegro começou nos bastidores do Parque São Jorge, onde fica sua sede, na Zona Leste. Um passo fundamental na modernização foi dado em 2008, com a mudança no estatuto para impedir a reeleição do presidente. Acabava ali uma era de mandatos intermináveis, como os quinze anos de Alberto Dualib. Ele foi apeado do poder em 2007 após denúncias de corrupção e lavagem de dinheiro que envolveram a antiga parceira, a MSI. O escândalo não respingou em Andrés Sanchez, que ocupava o cargo de diretor de futebol do próprio Dualib até 2006 e lhe sucedeu no cargo. “O Corinthians tinha tudo para se reerguer, mas precisava de gente para pôr em prática a tarefa”, conta Sanchez. “Chamei os melhores profissionais para me ajudar.

”A área de marketing ficou aos cuidados do executivo Luiz Paulo Rosenberg, um dos homens fundamentais na acertada contratação do atacante Ronaldo Fenômeno, em 2008. Fora de forma, com um longo histórico de contusões e a imagem na lama, o jogador parecia uma aposta para lá de arriscada. Mas contrariou a maior parte das previsões, atuando bem e liderando o elenco nas conquistas do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil de 2009. De quebra, o novo ídolo valorizou a camisa do Timão, que passou a receber mais patrocínios e publicidade. De 2007 para cá, a receita nessas áreas aumentou de 19 milhões para 25 milhões de reais. A continuidade da boa fase nos campos vem trazendo outros dividendos. Antes do Mundial no Japão, o Corinthians fechou um contrato para estampar o logo da Nossa Caixa no seu uniforme, o que vai lhe render 31 milhões de reais por ano até 2014. É o maior acordo do gênero no mundo da bola no país. Quase no mesmo período, a Nike, a fornecedora de material esportivo, renovou o acordo, dobrando a cota anual de 15 milhões para 30 milhões de reais.

Dentro de campo, dois técnicos revelaram-se fundamentais. O gaúcho Mano Menezes, contratado no fim de 2007, dirigiu a equipe na campanha de volta à primeira divisão. Ele sairia dois anos e meio depois para comandar a seleção brasileira. Seu sucessor e conterrâneo, Tite, esteve por um fio no início de 2011, quando o Corinthians acabou eliminado na fase preliminar da Libertadores pela inexpressiva equipe colombiana do Tolima. “Se eutivesse sido mandado embora, acharia normal”, reconhece o treinador.

O presidente Sanchez bancou a permanência, em uma decisão que se mostraria bastante correta. “Isso não me deu forças apenas para continuar o trabalho, mas também teve um efeito positivo sobre todo o elenco”, afirma Tite. Mantido no cargo, ele conferiu o acabamento necessário a um time que se destaca pelo esforço coletivo, em que até os atacantes têm claras funções defensivas a cumprir quando a equipe não tem a posse da bola, num esquema tático com um padrão de organização pouco comum no futebol brasileiro. “Espero que os outros clubes brasileiros aprendam com o Corinthians a ser organizados, dentro e fora de campo”, escreveu o ex-jogador Tostão, um dos mais argutos comentaristas esportivos do país, em sua coluna na Folha de S.Paulo.

O técnico brilhou também por fazer mudanças providenciais entre os titulares. No gol, por exemplo, bancou o novato Cássio, barrando o antigo titular Júlio César, às vésperas dos confrontos decisivos da última Libertadores. No Mundial, entregou a camisa 9 ao peruano Guerrero, que acabaria marcando os dois gols da conquista ( oprimeiro na semifinal contra os egípcios do AlAhly). Como recompensa aos bons serviços prestados, Tite teve o contrato renovado recentemente até o final de 2013. Seu salário mensa lpulou de 350.000 para 450.000 reais, o que ocoloca na terceira posição do país entre os treinadores mais bem remunerados, atrás apenas deAbel, do Fluminense, com 750.000 reais, e de Muricy, do Santos, com 700.000 reais (impressionante o que ganham, não?).

Se o presente é glorioso, o futuro parece ainda muito mais promissor. As conquistas, além da euforia nas arquibancadas, criam um efeito em cascata positivo sobre o clube, em várias áreas. Segundo uma pesquisa divulgada recentemente pelo Instituto Datafolha, a torcida alvinegra foi uma das que mais cresceram nos últimos anos, dividindo atualmente o posto de maior do país com a do Flamengo, num empate de 16% entre as preferências dos aficionados. O bando de loucos, como a torcida chama a si mesma ao cantar durante os jogos, atravessou o planeta para tomar as dependências do estádio de Yokohama, no Japão.

Quem ficou por aqui, sintonizado na TV, contribuiu para gerar picos de audiência (os três maiores ibopes do ano da Globo foram alcançados em partidas da equipe). Em 2012, até setembro, o clube havia recebido 131 milhões de reais em direitos de transmissão, um recorde nacional. Um dos fatores que influenciam na conta é o peso da camisa, em termos da percepção do mercado. De acordo com um trabalho da empresa de auditoria e consultoria BDO, o Corinthians tem a marca mais poderosa do futebol nacional, avaliada em 1 bilhão de reais (o segundo do ranking é o Flamengo, com quase 800 milhões de reais) .

Outro fator a ser comemorado são as obras do estádio em Itaquera, com previsão de término para daqui a apenas mais um ano. Além de servir como uma nova fonte de renda, não só na bilheteria (a empresa que desejar batizá-lo po rum período de vinte anos precisará investir 500 milhões de reais), o campo — com capacidade para 68.000 espectadores — acabará com a antiga gozação dos rivais Santos, Palmeiras e São Paulo, que sempre fizeram chacota a respeitodo fato de o Corinthians ser dono de um estádio tão pequeno que era chamado de Fazendinha e onde, por isso mesmo, nunca jogava. “O clube atingiu uma posição alta e só deixará esse patama rse errar muito daqui para a frente”, analisa José Carlos Brunoro, especialista em gestão e marketing esportivos. Na verdade, como profetizou Andrés Sanchez em 2007, não dá mais para fazer piada. O Corinthians, afinal, agora está lá em cima. No topo do mundo.

O Salto Alvinegro

Arrecadação com direitos de transmissão:

2007: R$ 23 milhões

2012: R$ 131 milhões*

Receita com patrocínio e publicidade:

2007: R$ 19 milhões

2012*: R$ 25 milhões

Faturamento com bilheteria nos jogos em São Paulo:

2007: R$ 8 milhões

2012: R$ 31 milhões

*até setembro

Anúncios

25 Responses to Corinthians se torna modelo a ser imitado por outros grandes clubes

  1. CARLOS ROBERTO disse:

    Eu só me preocupo é com a saida do Rosemberg; afinal quem será seu substituto Silvinho?

    Curtir

  2. Rogério disse:

    Silvinho, ela mandou um chupa para os antis, principalmente aqueles do Jd. Leonor. Eles pensam que foram eles que ensinaram a diretoria do Corinthians. Pobres bichas. O cara que fala “pobrema” colocou as rainhas catedráticas no bolso. Até onde eu sei, os nossos diretores pegaram dicas importantes do Barcelona. Se tiver que copiar alguém, que copiemos os espanhóis e não um timinho que sofre de auto-afirmação.

    Curtir

  3. Marco ACT disse:

    O clube experimentou um crescimento formidavel nesse periodo, hoje uma referencia a ser seguida. Devemos muito ao trabalho do Andres, o cara foi fenomenal

    Curtir

  4. Daniel disse:

    Grande materia. E a Veja nao precisou apelar e usar o apelido no Estadio. É uma prova que da para ter jornalismo profissional no Brasil. Acho que de acompanharam a repercussão do Corinthians nas midias internacionais (CNN, Wall Street Jornal, The Guardian, etc) e ficaram com uma invejinha.

    Que o Corinthians continue nesse caminho ascendente.

    Só precisa manter a humildade, transparencia e profissionalismo. Cuidar das categorias de base e aprender a negociar (vender) os jogadores.

    Curtir

  5. Roberto_sccp disse:

    Que continue assim.

    Curtir

  6. Carlos Amaral disse:

    Vamos aproveitar o momento e continuar crescendo, no famoso circulo virtuoso. Entretanto é bom ficar atento aos inimigos , principalmente os de três cores. A Lavanderia de Dinheiro da Assistência Médica , tem um time forte e é muito articulada nos bastidores. O outro, aqui do Jardim Leonor, além de ser muito forte nos bastidores (por vocação), é o time dos barões da mídia.Todo cuidado com essa gentalha é pouco.

    Curtir

  7. Flavio Mallita disse:

    Tenho acompanhado os jogos da Roma no campeonato Italiano, o Marquinhos esta jogando muita bola, a imprensa italiana rasga elogios ao jogador, ele esta jogando muito mais que o Castan, será que ele foi emprestado com o passe estipulado ????, se positivo foi um grande erro, estamos querendo contratar zagueiro é tinhamos uma jóia rara até pouco tempo. Quanto ao post, os meritos do Andres, é incontestável.

    Curtir

  8. Ernesto de Minas disse:

    Todo bom corinthiano se lembra dessa fala do Andrés no dia 02-12-07. Andrés, Ronaldo e Rosemberg foram os pilares dessa re-construção.
    Como também disse Brunoro “……….só deixa esse patamar se errar muito………”
    Espero que a saída do Rosemberg não seja um erro.

    Curtir

  9. Martelli disse:

    O Corinthians sempre foi grande agóra então……

    Curtir

  10. rendez disse:

    Tenho medo do futebol ficar chato aqui na América, onde apenas um reinará por méritos de sua apaixonada torcida.

    Curtir

  11. Carlos Alberto disse:

    Apenas uma observação, Marília Ruiz é, de fato, jornalista, mas “grande” corintiana tenho minhas dúvidas…

    Curtir

  12. Andres é o grande arquiteto de tudo o que estamos colhendo agora.

    Aumentou a arrecadação, modernizou o departamento de futebol, mas sem nunca deixar de ter um time forte dentro de campo, o que deu o respaldo necessário para as mudanças.

    Curtir

  13. Daniel CMS disse:

    Silvinho

    Vou ser um pouco chato aqui: temos apenas que torcer para que este período 2007-2012 não seja apenas um momento onde a conjunção de fatores nos tornaram vencedores.

    Sabemos dos altos e baixos em várias instituições brasileiras e o futebol, Corinthians incluído, também é suscetível a mandos e desmandos de maus dirigentes.

    Estamos no caminho certo sim, temos ganhado títulos quase todo ano e que São Jorge nos proteja de ter de novo algumas personalidades que quase destruíram o Timão.

    Vai Corinthians!!!!!!

    Curtir

  14. Múcio Rodolfo disse:

    1- A gente cria…..os outros copia.
    Mas isto, Silvio e amigos, vem desde 2009. A camisa em forma de abadá (na visão dos antis), os patrocínios pontuais……estratégias ironizadas pelos rivales (principalmente os vila-sonianos) e depois imitadas na maior cara de pau.
    2- Das especulações de fnal de ano eu gostei da idéia de rejuvenescer o elenco. Só que tem uns nomes que não me agradam. O do Robinho, por exemplo, citado pelo UOL(ixo).
    3- A diretoria e a comissão técnica tem que tomar todas as providências para que 2013 não repita 2000. quando iniciamos oa no no maior otimismo e o final foi trágico. O que me deixa tranquilo é que tem muita coisa de 2000 inexistente nos tempos atuais. Em todo caso, é bom tomar cuidado porque os antis vem com tudo e apelando para tudo.

    Curtir

  15. Celso 1° disse:

    QUE ORGULHO!

    Andres acordou o gigante corinthians, agora ninguém nos segura, temos tudo para se consolidar como uma potência mundial, a arrecadação vai crescer mais ainda e poderemos montar grandes elencos papando muitos títulos
    TREMEI ANTIS, CHUPEM!
    Vai corinthians!

    Curtir

  16. Bom dia Silvinho tudo bem? como que foi de comemorações por ai ?

    Silvinho você sabe alguma coisa sobre as contratações ? Pato, Gil, Dedé, Nene, Alan Kardec quais desses realmente tem chance de ser contratado ?

    Silvinnho ouvi um buixixo que a diretoria faria uma surpresa com uma contratação de um jogador estrela aqui do Brasil , que joga aqui , quem seria esse jogador vc ouviu falar tambem ?

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      A diretoria nao trabalha com surpresas. Trabalha com analise de possibilidades de negocios que podem dar retorno tecnico ou financeiro, as vezes até os dois

      Vem acertando mais que errando nestes investimentos, vide Ralf, Paulinho, Romarinho,etc

      Curtir

  17. Alvaro disse:

    E isso é só o começo !!!!

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: