Rodrigo de Gasperi, 21 anos

Em 23 de janeiro de 1992 o menino Rodrigo de Gasperi, na época com 13 anos, morreu vítima da explosão de uma bomba de fabricação caseira, no estádio do Nacional, na Rua Comendador de Souza, durante uma partida válida pela Copa São Paulo de juniores, entre Corinthians e São Paulo.

A bomba, supostamente vinda da torcida do São Paulo, atingiu a cabeça de Rodrigo. O garoto morreu quatro dias depois, vencido por seis traumatismos cranianos e uma lesão cerebral. Seus órgãos que restaram intactos foram doados.

No mesmo dia da morte do jovem que cursava a 8ª série, a FPF (Federação Paulista de Futebol) anunciou a proibição da entrada de mastros de bandeira, instrumentos musicais e fogos de artifício nos estádios. Um inquérito para apurar o crime e apontar um culpado foi imediatamente aberto no 7º Distrito Policial, na Lapa (zona Oeste de SP).

O Corinthians prontificou-se em pagar o enterro do garoto, filho da agente escolar municipal Ivone de Gasperi e do coveiro Pedro Batista de Gasperi. Também foi instaurado um processo civil, para definir o valor e apurar a quem caberia pagar a indenização à família, se ao Corinthians e ao São Paulo ou se à prefeitura de São Paulo, ou ainda se à FPF. Que os pais de Rodrigo deveriam ser indenizados por dano moral, não poderia haver dúvida. Vinte anos se passaram. Rodrigo virou nome de parque em Pirituba (zona Norte de SP) e ganhou uma estátua no Corinthians. Com o tempo, quase todos esqueceram o caso.

A família do garoto Rodrigo de Gasperi

A família do garoto Rodrigo de Gasperi

 

Vinte anos se passaram. Rodrigo virou nome de parque em Pirituba (zona Norte de SP) e ganhou uma estátua no Corinthians. Com o tempo, quase todos esqueceram o caso. “Pois eu não passo um dia sem me lembrar dele. Tenho mais dois filhos, e a cada vez que olho para eles lembro do Rodrigo. A dor ficou só para mim”. Assim vive dona Ivone, 58, há 20 anos. Há 20 anos sem o filho e há 20 anos esperando que alguém seja punido, da forma como for, pela morte de seu filho. Ninguém foi condenado pelo homicídio. A polícia não encontrou nenhum culpado. Não se sabe quem atirou a bomba. Oficialmente, nem mesmo se sabe se ela foi atirada pela torcida do São Paulo. As primeiras investigações levaram a polícia a prender Reinaldo Rocha Marin, conhecido como Gordo do ABC, membro da Torcida Independente, do São Paulo. Por falta de provas, acabou inocentado.

O caso está arquivado, sem solução.

Já na esfera cível, dona Ivone e seu Pedro esperam até hoje para receber a indenização. O processo terminou por responsabilizar a prefeitura. A Justiça determinou o pagamento de indenização. A prefeitura recorreu. Perdeu em segunda instância. Abriu-se um processo de execução, para determinar a quantia a ser paga. A prefeitura discordou do valor determinado, e recorreu. Idas e vindas recursais culminaram por levar o processo a Brasília, ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), que deverá apreciá-lo um dia. Assim passaram-se 20 anos. “Eu queria receber este dinheiro. Eu queria receber nem que fosse só um real. Eu só queria mesmo é ver alguém pagar qualquer coisa que fosse pela morte do meu filho. Ele morreu, ele foi um assassinado (sic). Como pode ser que ninguém tenha que pagar nada?”, indaga dona Ivone. Para ela, as tragédias relacionadas à violência no futebol são fruto da impunidade e da falta de fiscalização.

A família nunca mais voltou aos estádios. Seguem torcendo para o Corinthians, apesar de tudo. “A dona Marlene Matheus (presidente do clube alvinegro em 1992) pagou o funeral. Eu paguei o terreno no cemitério. Foi tudo que o clube fez pela gente”, conta Pedro Batista de Gasperi, 65. A reportagem pergunta ao pai de Rodrigo se o Corinthians não prestou assistência jurídica no processo penal contra o Gordo do ABC, conforme foi noticiado na época. “Sim, prestou sim. Na primeira audiência, foram três advogados do clube no fórum. Na segunda, foram dois. Na terceira e em todas as outras, não foi nenhum”.

Comentários:

Para a edição desta postagem, utilizei grande parte da matéria publicada no site BOL, em 28 de março de 2012, logo após a morte de 2 palmeirenses envolvidos numa batalha entre corinthianos e palmeirenses, na Zona Norte.

Mas os fatos ocorridos naquele 23 de janeiro de 1992 estão vivos na minha memória. Eu fui testemunha ocular dos fatos. Estive naquele jogo, acompanhados de 2 amigos corinthianos e um sãopaulino, nos perdemos na confusão. Foi um horror o que aconteceu naquele dia na Comendador de Souza. Estive também na inauguração do Monumento da Paz, obra idealizada por Dona Marlene Matheus, em frente ao mini ginásio do Parque São Jorge, em homenagem a Rodrigo. Hoje, poucos que por ali passam sabem o motivo da obra, as vezes até mal cuidada. 

O que mudou de lá para cá. Quantos ainda se lembram de Rodrigo? Ontem, lamentavelmente morreu mais um garoto. Os detratores já condenaram o Corinthians, o querem eliminado da competição. Encontraram uma forma de desafogar seus recalques reprimidos desde 04 de julho de 2012.

Representantes da cronica esportiva, por mera paixão clubística, berram através dos caracteres das redes sociais que o Corinthians deve servir de exemplo desta vez. Pouco importa se ainda existirá investigação, apuração dos fatos, atribuição de culpas, se foi acidente ou não.

Comportam-se, como em todas as tragédias, de forma oportunista. 

Eu continuarei orando pela alma dos que foram. Em especial, Rodrigo de Gasperi.

Anúncios

51 Responses to Rodrigo de Gasperi, 21 anos

  1. MARCIO disse:

    Sou corinthiano desde que me entendo por gente. Estou muito triste, claro . Tenho certeza que o garoto estava lá em grande parte para ver os jogadores do time que amo jogarem contra o time que ele amava. Como um filho que perdeu o pai por irresponsabilidade alheia, sei que nada, absolutamente nada vai reparar essa tragédia. isso dito, acho que está havendo um brutal exagero e um linchamento em praça pública do Corinthians e de sua imensa torcida. A questão principal é: punir o Corinthians vai evitar novas tragédias? Os torcedores mortos em jogos que não envolvem o Corinthians são menos importantes? Quase 50 mil pessoas são assassinadas por ano no Brasil. Quem é punido? Os governantes, a sociedade como um todo ou os criminosos? Crimes, sejam dolosos ou culposos, podem ser ações individuais ou coletivas, mas não são genéricos. Não dá para culpar o Corinthians e todos seus torcedores pela sandice ou irresponsabilidade de uma ou doze pessoas. A menos que fique comprovado que o Corinthians financiou a viagem, ou a aquisição dos tais sinalizadores, me parece que o Corinthians vai ser punido sem que tal punição surta qualquer efeito. Ou alguém acha que ninguém mais vai morrer em estádios e entorno se o Corinthians for extinto? Ou será que, a partir da punição, os torcedores insanos e irresponsáveis vão deixar de cometer sandices e irresponsabilidades? Me parece que seria muito melhor condicionar a punição à identificação da pessoa ou das pessoas que contribuíram para tal tragédia. Nesse sentido, as centenas de torcedores que estiveram em Oruro tem uma grande responsabilidade: identificar e entregar à polícia quem matou o menino, quer tenha sido por acidente, quer tenha sido intencional. E o Corinthians tem que apoiar incondicionalmente tal gesto.

    Curtir

  2. Wilson Timão disse:

    É lamentável como esse acidente tem sido aproveitado pelos antis-profissionais e abutres. Sorte do dono da boate Kiss em Santa Maria não ser Corinthiano. Nunca se viu tamanha “indignação”.

    Curtir

  3. Mauro Oliveira Ben Yosef disse:

    Como sabiamente disse Fábio Santos, “se for para não morrer mais ninguém, sou a favor da exclusão do Corinthians”, eu vou além, se for para não morrer mais ninguém sou a favor até da extinção do Corinthians, o problema é que a impunidade reina soberana nesse quesito. Na Inglaterra puniram-se clubes e seleção, mas as leis que entraram em vigor praticamente extinguiram os marginais dos estádios.

    Se punirem o Corinthians, isso acontecerá em um país onde traficantes, contraventores, assassinos, políticos com ficha corrida e outros criminosos, andam livremente em meio a nossa sociedade hipócrita e com a ética e a moral totalmente desvirtuadas.

    ” E há tempos nem os santos têm ao certo a medida da maldade, há tempos são os jovens que adoecem, há tempos o encanto está ausente e há ferrugem nos sorrisos e só o acaso estende os braços a quem procura abrigo e proteção.”

    Curtir

  4. Bigorna disse:

    Conheci, joguei bola com ele na vielinha…

    Perus…

    Rogério irmão mais velho….
    ….
    sempre lembro desta história….

    Curtir

  5. Celso 1° disse:

    O culpado tem que ser punido, ou seja o torcedor isoladamente.
    Por que tanta repercussão??
    E a morte dos dezenas de torcedores ano passado??
    E a morte domingo de um torcedor do nautico domingo passado??
    E a amior guerra campal da história promovida pelos bambis no final da década de 90 no pacaembu??
    E o corinthiabno morto pelos porcos e jogado no tietê??
    Ha é que não encolvia o nome corinthians né….
    BANDO DE ANTIS SAFADOS COMEMORANDO A MORTE DO GAROTO PRA DETONAR O CORINTHIANS E SUA FIEL TORCIDA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Agora posam de moralistas e tal, bando de antis.
    Hoje esferguei na cara de um flamenguista uma matéria do GE do ano passado mostrando a morte de um vascaino por mulambos, ELE FICOU CALADO E E ROTULEI DE ANTI A TODA ALTURA NO MEU TRABALHO.

    Curtir

  6. Flávio disse:

    Não acho que a instituição Corinthians deva ser punida com a exclusão da Libertadores.

    Agora falando com mais calma, depois de ter que ler muita bobagem redes sociais afora, acho que se acontecer de punirem o Corinthians dessa forma, será aberto um precedente muito perigoso: o de torcedores fanáticos (seja de qualquer clube) quererem se infiltrar nas torcidas rivais com o intuito de prejudicar com atitudes desse tipo. Então nesse caso, se um torcedor do Palmeiras ou do SPFC quiser prejudicar o Corinthians (o que não é muito difícil), basta ele se infiltrar no local da nossa torcida e fazer alguma barbaridade. Dessa forma, sempre vai conseguir ao menos uma punição mínima.

    Resumidamente, é por isso que defendo que esse tipo de caso não pode ser vinculado aos clubes, ainda mais quando esses são os visitantes. Salvo, claro, quando for mandante da partida. Aí sim devem ser dadas as devidas instruções para barrar os itens proibidos tais como sinalizadores e afins.

    No caso de ontem, especificamente, não vejo como o Corinthians poderia controlar o que seus torcedores estavam levando ao estádio.

    Por fim, acho que quem mirou (seja acidentalmente – o mais provável – ou não) deve ser responsabilizado e punido conforme a lei.

    Curtir

    • Sergiao disse:

      Flávio, com todo o respeito que um Irmão Corintiano merece ter, acho teu argumento falho.

      A respeito de um Torcedor se infiltrar na torcida adversária e produzir fatos que colaborem contra o outro Time, é fácil evitar que isso aconteça, é só quem praticar o ato na hora ser identificado e seguro pelo demais torcedores.

      Sinceramente Você acha que os Torcedores que estão detidos não sabem quem atirou o sinalizador? Tanto sabem que estão alegando agora que essa pessoa não está entre eles, porém não quiseram dizer quem é.

      O Fato então é simples, ou sabem e não querem dizer, dai se for verdade entendo que devem poderão ser condenados como cúmplices de um homicídio. Ou então estão usando dessa estratégia para se protegerem. Da mesma forma poderão ser condenados.

      Alguém foi morto Flávio, as torcidas têm que entender que quando levam para o estádio um sinalizador como esse, se houver um erro alguém pode ser atingido e provocar o que ocorreu. Me desculpa, mas queria ver se teria esse argumento se tivesse sido você a vitima, o objeto entrou no olho direito do rapaz e atravessou o crânio “legal né”??

      Quanto à Instituição na minha opinião a Policia loca e o Corinthians são co-responsáveis sim. A Policia deixou os caras entrarem no estádio com algo proibido pela Comebol e o Corinthians simplesmente é o Time da Torcida que matou uma pessoa.

      Curtir

      • Flávio disse:

        Sergião, igualmente respeito seu comentário e inclusive concordei com boa parte e repensei algumas coisas. Mas acredito que quem for se infiltrar em torcida adversária fará o máximo para ser convincente o bastante para não o ser. Por isso levantei essa questão. Tem maluco para tudo, a gente vê de tudo por aí… quem garante que não vai acontecer?

        Eu sei que alguém foi morto, desculpe se entendi errado mas me parece que você achou que não tive consideração alguma (ou pouca) pela pessoa que morreu. É lógico que fiquei triste, poderia ser eu também ou qualquer outra pessoa próxima. É justamente por isso defendo que quem atirou o sinalizador (mesmo tendo sido intencional ou acidentalmente ou por erro de manuseio) deve ser punido.

        E se esses caras sabem quem foi e não falam, sim, devem ser punidos, pois são cúmplices e estão obstruindo a justiça de fazer o seu trabalho de forma precisa. Sinceramente, eu não sei em que parte dei a entender que defendi a entrada de artefatos como o que matou o menino.

        Ainda defendo que os maiores responsáveis, antes do Corinthians, são a Conmebol (que sempre foi negligente com a segurança e o bom andamento dos jogos da Libertadores), a polícia (que não executou bem a revista) e o San José por ser o clube mandante. Mas que fique claro, não estou eximindo o Corinthians por isso, sou tranquilo para apontar os nossos próprios erros. Inclusive, concordei com a punição de jogar com estádio fechado enquanto o inquérito não for encerrado.

        Abçs.

        Curtir

  7. Cássio disse:

    Eu estive naquele fatídico dia na Comendador Souza. Desempregado, fui acompanhado de mais dois amigos corinthianos e um que, apesar de palmeirense, era gente boa. Talvez deva minha vida ao palmeirense que, infelizmente já não está entre nós.
    Havia apenas um corda separando os Gaviões da Torcida Independente. Nós, os corinthianos, queríamos ficar ali, porque era bem no centro do campo. O palmeirense, até por estar “isento” no jogo, analisou a situação com frieza e nos convenceu a sair dali. Pressentiu que daria m… Fomos para trás do gol. De onde estávamos deu para ver que a bomba partiu da Independente…quando explodiu, elas vibravam…e soltavam um coro da época: “Independente…BUM!!!”…
    Depois o que aconteceu todos já sabem.

    Curtir

  8. Cesar disse:

    Fogos já mataram outras crianças em estádios sul-americanos

    Por ESPN.com.br

    http://espn.estadao.com.br/noticia/311347_fogos-ja-mataram-outras-criancas-em-estadios-sul-americanos

    Morte de torcedores, incluindo crianças, como aconteceu em Oruro ontem, não são novidade no futebol sul-americano.

    Pelo menos outros três torcedores morreram atingidos por rojões ou sinalizadores enquanto torciam para seus times.

    Em 1983, no mítico estádio da Bombonera, do Boca Juniors, um rojão cruzou quase toda a arena até onde estava um torcedor do visitante Racing, que foi atingido na região do pescoço e morreu.

    Outros dois casos envolveram crianças, como o garoto boliviano de 14 anos de Oruro.

    Em 2000, um menino peruano com deficiência mental foi atingido no olho por um rojão em jogo entre Universitario e Unión Minas e faleceu.

    Antes da tragédia de Oruro, foi a vez de um menino equatoriano de 12 anos morrer por causa de fogos de artifício. Carlos Cedeño foi atingido por um rojão no clássico de Guayaquil, entre Barcelona e Emelec, e perdeu a vida.

    Com esse histórico, a maioria dos países sul-americanos veta a entrada de fogos nos estádios.

    Curtir

  9. Pedro disse:

    Na minha opinião o Corinthians deveria se antecipar e sair dessa competição. Nunca precisamos dela e agora muito menos.

    Curtir

  10. Marco ACT disse:

    Alguns abutres da imprensa estão usando a tragedia de Heysel , alegam que os clubes ingleses foram punidos exemplarmente e ficaram fora das competições européias por alguns anos. Pois bem, será que se o futebol brasileiro for punido (e não só o Corinthians) eles ficariam satisfeitos e manteriam seu discurso de paladinos da justiça?

    O episodio da briga nos vestiarios entre bambis e o time argentino caiu no esquecimento (ok, não teve morte) mas cade a punição ao clube modelo da midia safada?

    Curtir

    • Sergiao disse:

      Impressionante, Você ainda consegue pensar no que aconteceu com o outro clube? Mano uma pessoa morreu por animalidade de alguém.

      Impressionante!! Tem que ter punição sim e o clube deve ser penalizado para o bem de nós torcedores que poderemos, a continuar assim ser vitima de um desses imbecis.

      Mano poderia ter acontecido com Você com um amigo ou parente teu, para de ficar pensando no que aconteceu isso têm que ter um ponto final. Nada irá se comparar ao que aconteceu em Oruro, a não ser que ocorra outra morte. Então quer ficar esperando acontecer novamente para ter argumentos?

      Curtir

  11. O Dani L disse:

    Como sempre a imprensa esportiva brasileira alimenta os torcedores adversarios com a maxima: “A Culpa é do Corinthians”.

    Curtir

  12. Fábio Castilho disse:

    É totalmente nojento e repugnante a atitude dos abutres e vermes que são da “imprensa” e que estão falando sobre o caso hoje, dia seguinte à morte do garoto boliviano!

    Denilson (ex-malabarista bambi), Renata Fan chorando ao vivo (ou fingindo) na Band! Pq ninguem chora com infinidades de barbáries que acontecem todos os dias em nossas cidades?!!?!? Pq não existe essa consternação com injustiças socias que assassinam nossas crianças????

    E sem essa de entramos no papo furado da imprensa ANTI que Libertadores perdeu a graça…que trocaria títulos pela vida do menino, que temos que sair e blá, blá, blá… SEM ESSA! O CORINTHIANS NÃO É CULPADO POR NAAADA!!!!

    Tem sim que apurar quem é o culpado e aí sim, julgar esse IMBECIL que leva essa “arma” pra estádio! Esse trouxa está colaborando com o preconceito histórico contra o Corinthians!

    O S.C.C.P. deve sim prestar todo auxílio à família do garoto e às autoridades para darmos continuidade à caminhada ao BI DA LIBERTADORES! COM MUITA ALEGRIA E ORGULHO DE SER CORINTHIANO SIIIMMMMM!!!!!

    Não podemos cair na armadilha da imprensa que possui ódio à nós, corinthianos! Que prenda ou faça JUSTIÇA com o torcedor IMBECIL, mas VAMOS À LUTA CONTRA O PRECONCEITO QUE SOFREMOS! VIVA O CORINTHIANS!

    Curtir

    • Cesar disse:

      O “show sensacionalista” que a “apresentadora” deu hoje no programa da Band foi uma das coisas mais nojentas e hipócritas que assisti até hoje.
      O problema de pessoas como ela não deve ser o crime em si, mas sim o Corinthians; a “apresentadora” estava muito mais interessada em uma punição do clube de futebol do que na apuração do crime em si, coisa que na visão dela não deve ser necessário uma vez que aparentemente ela já julgou e deu o veredicto: o Corinthians (clube) é “culpado”, deve ser “banido”! E todos os seus torcedores são “bandidos”!

      Foi nojento, patético: durante os 15 min dedicados ao assunto no bloco de debates, ela fazia seus comentários com a voz embargada, destilando seu ódio, muito mais ao clube que ao fato em si.

      A desfaçatez foi tamanha que, ao mudar de assunto e falar do SPFC no segundo bloco, seu tom de voz mudou e passou a falar de forma normal.

      Não há dúvida que todos nós aqui somos contrários ao que houve, mas o que me enoja é o fato das pessoas não estarem nem aí para a lamentável morte em si: eles estão interessados em atribuir o fato ao clube de futebol, apenas pelo ódio que tem ao Corinthians. Para hipócritas como essa “apresentadora”, que se dane o pobre garoto… elas querem mais é que o Corinthians se f…!

      Eu, se sou o Gobbi, proibia a equipe do Jogo Aberto de entrar no CT enquanto a “apresentadora” estiver lá.

      Curtir

    • Ricardo de Lima disse:

      Excelente comentário, Fabio … mas que a nossa saída do campeonato por conta própria seria um Fucks no rabo de todo mundo anti, Comenbol, etc, seria !!!

      Curtir

      • Paulo disse:

        O problema são as consequências… Quem abandona a Libertadores pode pegar um gancho de 3 anos sem participar da mesma! Justamente neste ótimo momento que estamos passando… Fora o prejuízo financeiro! Nós não temos culpa nenhuma do que houve, assim como o São Paulo não teve culpa no caso do Rodrigo! Aliás, não vi ninguém na imprensa comentando sobre este caso similar ocorrido lá atrás, como é comum quando acontecem tragédias…

        Curtir

  13. Claudinei disse:

    Respeito vc e seu blog Silvinho, mas pegar outro assassinato lá atras como gancho para o de ontem não tá certo. Pq aquele clube não foi punido então o nosso também não deveria ? Um erro não justifica o outro.
    Bom, vamos ao que penso. Sinalizadores, foguetes, bandeiras e etc sempre estão na mão do mesmo, dos organizados. Torcedor comum, não usa essas coisas, enfim, são sempre os mesmos. Culpados ? Muitos. Commenbol que nunca pune ninguem e é a casa da mãe Joana, assim não se tem respeito a ela. Policia que deixa ” torcedores ” entrarem como esse tipo de objeto. Clubes que muitas vezes bancam essas malditas organizadas. MP que nunca pune adequadamente esse povo, são sempre os mesmos, os mesmos rostos e nada acontece. Enfim, são muitos acusados. Corinthians merece ser punido ? Claro que sim. Excluido da Libertadores ? Talvez sim. Se for excluído não vou gritar e achar injusto, o clube talvez tenha culpa sim, se for um daqueles que bancam essas organizadas, o que não afirmo, por não ter provas. Lamentavel, varios torcedores bolivianos, muitos deles, foram lá pra ver o Campeão do mundo, e um deles saí morto. Uma tragédia pra familia, pros bolivianos e tambem pro clube. Mais uma vez a história do clube é manchada por esses que se dizem torcedores. Pra onde irmos nessa Libertadores 2013, seremos lembrados por esse assassinato, e somente por isso, O fato de sermos o melhor clube do mundo hoje, será manchado por esse assassinato, talvez o melhor, seja ser punido mesmo, com exclusão. No mais, lamentar mais essa morte, rezar pela familia, e torcer pra que um dia, o futebol volte a ser apenas e somente, esporte. O nosso Corinthians não empatou ontem, foi derrotado, por sua própria torcida.

    Curtir

  14. Alguém tem algum conhecimento sobre sinalizadores? Eles explodem? causam concussões ou ferimentos maiores? O garoto boliviano morreu em consequência do que? faço essas perguntas porque, a não ser por dano provocado por incêndio, jamais vi na história alguém morrer por ter utilizado um sinalizador… é bom que a polícia verifique muito bem o que aconteceu, já que a torcida do San José é conhecida pelo uso de fogos e até dinamite (é uma região mineira, pólvora é o que não falta por lá…) De repente estão acusando pessoas inocentes… é preciso apurar com responsabilidade e isso a nossa imprensa não faz de jeito nenhum. Quem ouviu a rádio Bandeirantes hoje de manhã já sentenciou o Corinthians à morte, é incrível…

    Curtir

    • Daniel disse:

      NUSSSSSSSSSSSSSS… tem video do sinalizador saindo da torcida do Corinthians. Fritou o cerebro do menino… para de defender esses assassinos

      Curtir

    • Magrão disse:

      O problema é que não se trata de um sinalizador comum (desses utilizados na maioria dos jogos) e sim de um sinalizador militar, utilizado apenas em embarcações de grande porte em situações de emergência! O que leva um cidadão desse a entrar com um artefato desse em um estádio lotado desafia a minha inteligência! O que me deixa ainda mais com nojo desse tipo de gente é que ainda não assume o ato e se esconde atrás do Corinthians manchando toda a Nação! O mínimo que essa organizada deveria fazer era apresentar o imbecil pra assumir a bronca inocentar o clube do ocorrido.

      Curtir

      • Fábio Castilho disse:

        Magrão, disse tudo! A torcida que estava presente e na sua grande maioria era de organizadas, tem o DEVER de assumir a bronca e APRESENTAR o culpado! Um pilantra safado sendo COVARDE ao deixar o país inteiro (que já nos odeia naturalmente) AVACALHAR COM A INSTITUIÇÃO CORINTHIANS! Torcida covarde tem que ser homem e ASSUMIR!

        Curtir

  15. Carlos Dias disse:

    Eu acho que tem dois culpados nessa historia:
    1-evidentemente o babaca que por algum motivo direcionou os fogos para frente e nao para cima; segundo uma pessoa observou uma bandeira do Corinthians estava sendo levantada no momento e esse fato pode ter sido determinante para a mudança de direçao do artefato, mas nada tira a responsabilidade de quem soltou o lançou;
    2-as autoridades policiais que permitem que sinalizadores, fogos e rojoes sejam levados para dentro do estadio; alem de perigoso até para quem solta esses artefatos, é evidente que é perigoso para todos que estao ao seu alcance;
    E pra finalizar, que Deus ilumine essas nossas torcidas para não mais levarem nada em campo e não comprometerem a imagem do clube e evitando eventual punição que venha a ter.
    Vale acrescentar que a Diretoria do Corinthians deveria parar de apoiar financeiramente essas torcidas e que o menino morto (que Deus o tenha) seja exemplo pra acabarem essas exibições de fogos em todo o mundo.

    Curtir

  16. RENATO77 disse:

    Parabéns pelo texto. Oportuno, e não oportunista!
    Abraço

    Curtir

  17. Sergiao disse:

    Sou Corinthiano e tenho uma opinião a respeito de tudo isso. Eu no lugar do Presidente do Clube a primeira coisa que teria feito hoje seria a emissão de pedido de afastamento do Clube dessa Libertadores.

    Gente uma pessoa morreu, toda a graça acabou!!

    Só quem é Pai sabe o Amor e preocupação que os Pais nutrem pelos seus Filhos.

    Mas isto que estou dizendo é dentro da esfera futebol. Espero, anseio que o responsável seja encontrado, alguém viu quem atirou, alguém neste exato momento sabe quem foi o responsável pelo incidente.

    Gente esqueçamos bola bola hoje, que se dane o empate, o jogo acabou a graça, uma pessoa morreu!!

    Espero que um dia a racionalidade volte ao estádios. Os mais velhos dizem que antigamente não havia divisão de torcidas e quando não existiam essas divisões não haviam mortes, e hoje? Olhem a onde estamos chegando.

    Sinceramente, meu Amor pelo Corinthians é imenso mas não maior do que o valor de uma vida.

    Curtir

    • Fábio Castilho disse:

      Sergiao, com todo o respeito mas tu é cabeça fraca! Tu cai no papinho furado da imprensa! Existe violência todo ano, todo mês envolvendo torcidas no mundo todo cara!

      E agora, pela lamentável morte do garoto boliviano — culpa das autoridades bolivianas que permitem a entrada dos artifícios e PRINCIPALMENTE POR TORCEDOR CORINTHIANO QUE VAI COM FOGOS, BOMBAS E SINALIZADORES — agora vc vai cair nessa que temos que sair da Libertadores?

      Daqui a pouco, vai ficar com vergonha de ser corinthiano, vai se achar burro, sem dente, bandido, drogado, etc…. (coisas que o preconceito dos ANTIS sempre apregoam à nós corinthianos).

      Que seja feita a JUSTIÇA neste caso e que seja punido O(s) CULPADO(s), ou seja, quem jogou bomba na torcida adversária! MAS QUE VOCÊ TENHA ORGULHO DE SER CORINTHIANO!

      Curtir

      • Concordo inteiramente contigo Fábio. A mídia se aproveita desse momento e pede que o Corinthians faça algo que eles próprios jamais fariam, justamente para mais adiante dizer uma infinidade de asneiras contra nossa instituição.

        Pelo que vi, o sinalizador é do tipo naval, que sobe uns 30 metros e cai lentamente. Na hora do disparo o sujeito deve ter se confundido e o sinalizador saiu na horizontal… poderia ter matado qualquer um dos corinthianos que viam o jogo com ele… infelizmente matou uma criança… Só assim para que os torcedores passem a refletir sobre o uso de sinalizadores e outros engenhos em jogos…

        Curtir

        • Flávio disse:

          Só complementando, em primeiro lugar sim, lamento demais a morte do menino, que com certeza foi lá para torcer pelo San José e, lógico, ver de perto o atual campeão do mundo FIFA.

          Bom, na minha humilde visão, o que esses pessoas fantasiadas de torcedores mais querem é que o coletivo como um todo pague (no caso o Corinthians e os torcedores de bem – que sim, são maioria esmagadora, embora a mídia não nos trate assim). Dessa forma, eles seguem camuflados fazendo essas barbaridades do tipo levar SINALIZADOR NAVAL para dentro de um estádio, por exemplo. Tem que investigar, encontrar o responsável e puní-lo exemplarmente. Se os 12 caras presos sabem quem foi e não querem falar, também devem ser punidos (cumplicidade e obstrução da justiça).

          Se o Corinthians ajudou de alguma forma esses caras irem a Oruro (falo “SE” porque não posso afirmar sem provas que o clube financiou a ida desses caras pra lá), aí também cabe punição ao clube, sim. Afinal, indiretamente contribuiu para a perda de mais uma vida em estádios.

          Meu orgulho e amor pelo Timão seguem fortes, mas sou tranquilo para fazer uma auto-crítica do clube também. Sei que também há erros e esses devem ser corrigidos.

          Curtir

  18. José disse:

    Um ferimento com rojão ou sinalizador resultar em morte é algo raríssimo – basta fazer um levantamento das escaramuças entre torcidas, com o uso de fogos, para se constatar a excepcionalidade da tragédia ocorrida em Oruru.

    O fato raro deu ensejo para para manifestações – essas, sim – recorrentes do CENTENÁRIO ANTICORINTHIANISMO (o qual se constitui em uma gororoba asquerosa, composta principalmente de preconceito e inveja, dentre outras das lamentáveis características da natureza humana).

    Minha solidariedade à família do garoto peruano vitimado no lamentável e inusitado incidente.

    Minha condescendência com os amargurados indivíduos contaminados pelo anticorinthianismo.

    Minha admiração e meu apoio fiel ao mais admirável e grandioso fenômeno do futebol brasileiro, o Time do Povo, o Sport Club Corinthians Paulista.

    Curtir

    • Sergiao disse:

      Jose, raríssimo ou não pode acontecer e aconteceu.

      Você falou tanto e deixou de comentar o principal, uma pessoa morreu, no caso um jovem de 14 anos. Uma Mãe, uma familia foi atingida por causa de um jogo de futebol. Não consigo ver manifestação alguma anti o Corinthians, o que vejo é pessoas colocando o clubismo acima do fato principal e que leva á discussão aqui. Por uma imbecilidade alguém morreu.

      Isso é uma tragédia anunciada e que hora iria acontecer e se não tomarem medidas em breve o fato se repetirá aqui nas terras brasileiras.

      Qualquer argumento Cara não trará de volta o Filho que essa mãe perdeu. Pare de ser clubista pelo amor de Deus!!

      Curtir

  19. Luís Carlos disse:

    Infelizmente eu estava nesse jogo também. E não posso nem suspeitar quem foi o culpado. Estávamos perdendo. A arbitragem estava pendendo para o lado de sempre. E estava um clima de guerra mesmo. A polícia, bem educada como sempre, desatou a soltar paulada. E foi nesse ambiente que algum merda jogou a bomba. Tanto pode ter sido alguém da torcida do Corinthians jogando essa bomba contra a polícia quanto pode ser a torcida adversária que se aproveitou e jogou a bomba para machucar alguém da nossa torcida. A parte criminal não dá pra culpar a investigação. A parte indenizatória não tem explicação da demora e da recusa.

    Curtir

  20. fvmag disse:

    Silvinho, o Abreu (Blog do Corinthiano – Jovem Pan) está organizando uma iniciativa para auxiliarmos de alguma forma a família do garoto. Ainda não se sabe direito o que será feito, mas concordo com ele. Chegou a hora de mostrarmos a grandeza de nossa torcida!

    http://blogs.jovempan.uol.com.br/corintiano/a-torcida-do-corinthians-vai-ajudar-a-familia-da-vitima-quem-vem-comigo/

    Curtir

  21. Isso aí Silvinho, ontem nas redes sociais lembrei desse outro triste caso.
    Estamos todos tristes, consternados e arrasados com o ocorrido, clube e torcida.
    Mas já alguns estão parece que se deleitando com a situação, vendo nela mais uma oportunidade de destruir o Corinthians.
    Torcedores irracionais e doentes berrarem asneiras vá lá,é lamentável mas faz parte do contexto.
    Agora jornalistas adotarem a mesma postura aí é condenável e inaceitável.
    Há de se elogiar a postura da polícia boliviana, que identificou os torcedores e os levou para investigação, sem criminalizar todos os demais.
    Se fosse nossa polícia, teriam entrada dando porrada

    em geral, jogando bomba de gaz lacrimogenio, spray de pimenta e todo o expediente que lhes são peculiar.
    Que a investigação siga o caminho correto, e não o desejado pela mídia brasileira abutre, que querem o sangue corinthiano a qualquer custo.
    Da nossa parte, repito, tristes demais, e orando pela alma do garoto e de tantas outras que se foram de maneira estúpida, acidental ou não como nesse caso, e por brutalidade, como o do lembrado Rodrigo e tantos outros.
    Valeu!

    Curtir

  22. Eu estava neste jogo, e fui embora no intervalo, qdo a policia começou a soltar bombas para separar as torcidas. Eu jogava na base do Corinthians junto com o Edu. No dia seguinte agradeci a Deus por me iluminar e tomar a atitude de ir embora. Foi muito chocante saber, nos dias seguintes, q um torcedor tinha morrido no meio daquela confusão.

    Curtir

  23. Marcelo disse:

    Espetacular Silvinho. Parabens mais uma vez. Triste constatação e irretocável artigo.

    Curtir

  24. betoramone disse:

    punir o Corinthians é a mesma coisa que punir a LDU por ter tomado o gol que ocasionou a avalanche que causou a queda do alambrado do estádio do gremio

    Curtir

  25. AndersonII disse:

    Tudo bem Silvinho, mas se for comprovado que partiu da nossa torcida, é ferro mesmo.

    Infelizmente torcedores que levam sinalizadores ( é proibido e está no regulamento) comprovam que não estão nem aí para regulamentos e proibições. Torcedor burro prejudica o time e ainda se acha o cara.

    E se ficar provado que não foi torcedor do Corinthians, não alivia o fato de os mesmos terem entrado com essa “arma” no estádio.

    Burros!

    Curtir

    • Flavio disse:

      Quem tem que ler o regulamento são os diretores dos clubes participantes, tomar as providencias cabíveis, e impedir a entrada destes materiais. Uma vez, no pacaembu, acompanhado de amigo corinthiano com necessidades especiais, indo pela primeira vez ao estádio com seu radinho de pilha, foi impedido de adentrar ao estádio! No momento ficamos indignados pela situação, afinal o menino que nos acompanhava era deficiente, mas compreendemos a posição da policia, sabendo dos eventuais riscos que aquele aparelho poderia ocasionar!
      Quem tem que pensar no que o torcedor deve ou não levar ao estádio são os orgãos competentes e barra-los na porta do estádio! Culpar alguem pelo ocorrido? Fatalidade? Se alguem tem que ser punido, na minha opnião seriam os órgãos incompetentes que deixaram as torcidas dos dois times entrarem com sinalizadores, rojoes ou inocentes radinhos de pilha! Não excluo aqui a eventual culpa ou irresponsabilidade do “indivíduo final”causador desta tragédia! O portador do sinalizador.

      Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: