Caixa: de surpresa

Uma ação popular na Justiça do Rio Grande do Sul conseguiu a suspensão do pagamento da verba de patrocínio da Caixa Econômica Federal ao Corinthians.

A determinação partiu do juiz Altair Antonio de Gregório, da 6ª Vara do Tribunal Regional Federal-RS. A ação foi ajuizada pelo advogado Antônio Beiriz e ainda será julgada. O contrato com a Caixa rende ao Corinthians R$ 30 milhões por ano, pagos pelo direito de expor a marca do banco no espaço principal da camisa do atual campeão do mundo.

Em entrevista Rádio Globo, Beiriz defendeu que o patrocínio só seria interessante para o clube paulista. “É um caso para que órgãos públicos, como Caixa e Petrobras, revejam sua estratégia de patrocinar uma instituição privada (…). Patrocinar um clube de futebol não dá retorno nenhum. É apenas um ônus ao Tesouro.”

A assessoria da Caixa Econômica Federal afirmou que a instituição ainda não foi intimada oficialmente por conta liminar. Em comunicado, o banco “reitera a legalidade do contrato de patrocínio ao Corinthians” e diz que “analisará seus termos e providenciará o recurso” assim que for acionado pela Justiça.

O advogado não acionou a Justiça contra outros clubes patrocinados pela Caixa, como o Atlético-PR e o Avaí (SC). Beiriz disse em entrevistas para a imprensa esportiva desconhecer esses acordos e que se informaria a respeito para entrar com novas ações questionando a legalidade de tais contratos.

Comentários:

Não vejo motivos para preocupação.

Todo o processo transcorreu de forma transparente, respeitadas todas as regras e a legislação.

A alegação de quem um contrato não dá retorno algum é estapafúrdia.

Basta numa conta de português de padaria calcular o tempo em que a marca “Caixa” foi exposta em rede nacional e internacional desde que passou a figurar na camisa corinthiana.

Calcular este tempo e convertê-lo em valores de mercado. Chegaremos à conclusão de que o Corinthians está recebendo muito aquém do que proporciona de retorno ao banco.

Ações como esta eram previstas, demorou para acontecer. Sempre haverá um advogado, um promotor, querendo aparecer às custas de um clube como o Corinthians.

Vamos enfrentar mais uma situação e como em todas as vezes, sairemos vitoriosos.

Porque ser Corinthians é ser vencedor a cada dia.

Anúncios

98 Responses to Caixa: de surpresa

  1. JOSE CARLOS DE CAMARGO disse:

    SILVINHO: você parece Diretor do TIMÃO! Sempre Desinformado!
    Aquêle COIÓ do RS, segundo a Imprensa, é TORCEDOR DO GRÊ
    MIO! Óra, quem PATROCINA o Grêmio e o Inter? R: O BANRISUL,
    um Banco Estatal! Então, por que aquêle COIÓ não começou pelo
    Time dêle, não é mesmo? La pode, aqui não! Abraços, corinthiano!

    Curtir

  2. Todo gaúcho descende, bastardamente, de um paulista disse:

    O rábula sub-argentino disse “desconhecer” os acordos da CEF com o Atlético-PR e Avaí…
    Pronto! Está confirmado o acerto do contrato de patrocínio da CEF com o clube mais importante do Brasil, então recém campeão invicto da Libertinha e que, já com o logo da CEF na camisa, atraiu a atenção e a admiração do mundo todo, com a conquista do Mundial e a sensacional Invasão da Fiel no Japão.
    O energúmeno dos pampas deveria, portanto, questionar os patrocínios da CEF, ao que parece sem visibilidade nenhuma, com outros clubes, ao invés de se expor ao ridículo com sua esdrúxula manifestação de recalque anticorinthiano.

    Curtir

  3. Marco ACT disse:

    Mais um com dor de cotovelo e que quer aparecer. Parabens, o idiota conseguiu seusw cinco minutos de fama. O patrocinio seguirá firme e forte, pois nada de irregular ocorreu na negociação

    Curtir

  4. flavio vieira disse:

    A questão é a seguinte:
    Estavam todos com o ódio represado . Dois anos aguentando diariamente só notícias boas daquele time antes denominado “da Marginal , sem número ” , que ainda por cima culminou com a derrubada do último argumento que possuíam: “sem libertadores”. Estavam todos ávidos por uma crise, então um imbecil proporcionou o que queriam e acendeu aquele sinalizando. PRONTO !!! Que se dane o garoto morto, o importante pra eles foi terem o que falar. Ressucitamos os jornalistas imparciais, os juízes defensores dos erarios públicos, o povo que clama por justiça, os especialistas nos mais diversos assuntos nos quais está envolvido o nome CORINTHIANS. Só que eles não percebem o atestado de grandeza que estao nos passando. QUE OUTRO TIME PROVOCA ESSE TIPO DE COMOÇÃO ????? Cabe a nós sabermos nós aproveitar o que de ruim aconteceu nesse episódio, para não deixar que se repita e seguirmos nosso caminho, sem nos preocuparamos com os cachorros latindo atrás de nós. Hoje os vira-latas são eles !!! VAI CORINTHIANS !!!

    Curtir

  5. Múcio Rodolfo disse:

    ADEVOGADO DOS PAMPAS DISSE:
    “Eu não sabia que isso acontecia com outros clubes porque eu só presto atenção no Corinthians”.

    Curtir

  6. Múcio Rodolfo disse:

    A marca da Caixa Econômica aparece no uniforme de treino do clube quando os programas esportivos mostram imagens do CT. Quarta-feira por uma hora e meia, no mínimo, o logo da Caixa foi visto por milhares e milhares de brasileiros. Se fosse pagar por minutos de exposição da marca na Globo, quanto a CAixa iria ter de pagar? Muito mais do que paga ao Corinthians. E se a Caixa não precisa do Corinthians por ser conhecida também não precisaria veicular suas campanhas publicitárias na Globo, na Band, no SBT, a TV do Bispo…E por fim: óleo de peroba no “adevogado” que disse poderia entrar com uma ação contra os times gauchos e não entrou. Primeiro se preocupou com um time mais importante, é claro. E porque disse desconhecerr a situação de outros clubes sulistas que são patrocinados pela CEF.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Em resumo, 30 milhoes é dinheiro de pinga de litro pra Caixa em detrimento ao retorno de exposição da marca que estamos proporcionando

      Curtir

  7. AndersonII disse:

    Batemos todos os recordes. Quero ver qual time vai conseguir bater nosso recorde abaixo:

    “Corinthians, o clube que detem o recorde de maior renda em jogo de futebol com portões fechados”.

    Nóis é f….!!! ehehehehe

    Curtir

  8. O Dani L disse:

    O Corinthians devia fazer uma parceria coma Gelol. Haja dor de cotovelo desses antis.

    Curtir

  9. O Dani L disse:

    Proximo?

    Curtir

  10. Vando disse:

    Vejam o blog do Eric Beting, sobre o assunto, ele mandou bem também!!

    Curtir

  11. Hungaro Karlo disse:

    Silvinho,

    Como o espírito Cívico deste Cidadão estava adormecido a tanto tempo? E o pior porque este cidadão se cala a mais de 5 anos com o Contrato da Banrisul com Grêmio e Internacional? E o pior e ver um Juiz acatar pedido tão ridículo.

    Curtir

  12. Eduardo de Menezes disse:

    Silvio, vc sabe dizer o pq do 1nho andar tão nervoso??? Ele perdeu alguma boquinha no pq São Jorge??? Anda dizendo que o tal do brog tem 30 a 40 mil visitas/mês e vive pedindo esmolas.

    Curtir

    • Fernando disse:

      Outro dia tive o desprazer de encontrar o mesmo com o seu mantenedor no Generale da rua Fausto Ferraz, isto é, a rua de baixo da famosa Cincinato Braga.
      Acho que o tio Roc não deve estar empurrando a janta dele direito…

      Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Nesta semana ele travou uma batalha via twitter nada mais nada menos que o presidente da Aceesp

      E toda vez que ele vai pra cima de alguem, toma como troco as verdades que ele insiste esconder e nao consegue, sua extensa capivara, sua recente prisao domiciliar, seus 2 cpfs e seu relacionamento amoroso com o Homem do Castelo de Areia

      Triste para o Citadini, um senhor respeitado, mas que graças ao seu relacionamento (…) com este sujeito, sempre vai conviver com o seu nome em boca de matilde

      Curtir

      • Wilson Timão disse:

        Uma vez o Milton Neves parabenizou o cara que comeu o Kajuru e afirmou esse elemento era o Pelé do tesão. Com certeza o Citadini roubou o título do ser que comeu o Kajuru.

        CITADINI É O PELÉ DO TESÃO.

        Curtir

  13. Carlos Maciel disse:

    Não sei não, mas acho que se a Caixa quiser roer a corda e cessar o patrocínio vai ser bom para o Timão. A nossa marca vale muito mais do que a Caixa paga para colocar a sua marca no nosso manto.

    Curtir

  14. Ronx disse:

    Meu Deus!!! A campanha q os “anti” andam fazendo ultimamente, de nos chamar de assassinos, de apoiar, sem nem pensar friamente antes, as punições ao Corinthians, de querer a exclusão(aí é mais por medo), enfim, de tudo que for contra o Corinthians ser apoiado, será um tiro no pé. Quanto mais querem bater no MEU (NOSSO)CORINTHIANS, mais eu amo ele!! Mais eu defendo ele!! Quanto mais “anti”, mais Corinthians!!!

    Curtir

    • Paulo disse:

      Realmente, está havendo um apartamento crescente entre corinthianos e antis. O Brasil nunca esteve tão polarizado. O que eu antevi por aqui há cerca de 1 ou 2 anos, ou seja, que poderíamos chegar à situação de boicote explícito e generalizado ao Corinthians, está se concretizando. A tentativa baixa e torpe de se aproveitar da morte do garoto boliviano – a meu ver acidental, ainda que os torcedores responsáveis devam pagar, na medida de sua culpa – para excluir o time da Cucaracha é só a ponta do iceberg. Há muito ódio represado dos antis, de há muito eles perderam a compostura e o mínimo de discernimento e bom senso. A coisa não vai parar por aí. Enquanto não houver um orquestramento entre os dirigentes de outros clubes, creio que ainda há alguma esperança de reverter ou estabilizar esse quadro. Mas como eles não aceitam o nosso gigantismo, é bom pormos as barbas de molho. Se em 1969 foi só o Porqueiras que vetou a substituição de Lidu e Eduardo, temo que se ocorresse hoje algo semelhante todos os nossos “co-irmãos” agiriam como o clube da pocilga.

      Curtir

      • Múcio Rodolfo disse:

        Paulo. Segundo um colega de outro blog, a dupla sinistra Marin e Del Nero foram vistos junto ao mandatário da Conmebol no Paraguai. Na certa trocaram figurinhas….O que me tranquiliza é que, ao contrário de 69, o clube não vive problemas internos (não aqueles que afetam o time dentro de campo), se mostra muito mais forte do que naquela época e o que é mais importante ciente da sua força. Também, como disse um outro amigo de um outro blog, o Corinthians é o único em condições de bater de frente contra quem o quiser prejudicar. Porém concordo com vc que é preciso ficar atento porque o inimigo é traiçoeiro.

        Curtir

      • Cesar disse:

        Boicote? Boicote de quem?
        Essa polarização, se existe, é excelente para nós, isso sim: quanto mais despertamos o interesse do mundo do futebol, maior é nossa exposição, mídia, etc.; todo torcedor passa a ser corintiano, de uma forma ou outra: ou vc torce a favor, ou contra. Sendo assim, todo torcedor quer saber o que acontece com o Corinthians.
        E, se todos que gostam de futebol querem saber o que há com seu time e também com o Corinthians, o que vc acha que a mídia vai fazer? E, consequentemente, o que os anunciantes vão fazer, em consequência de toda essa atenção da mídia?

        Curtir

        • Paulo disse:

          “Falem mal, mas falem de mim”. Ok, só não poderemos nos queixar depois. Acho que a corda tem que ser esticada na medida certa, pois não poderemos existir sozinhos. Acreditar que audiência, meramente, será suficiente para evitar uma – ainda improvável, mas o futuro a Deus pertence – união contra nós é temerário. Aliás, entre os torcedores, ela já existe. Daí a chegar nos dirigentes adversários é um passo. Para alguns, é a própria sobrevivência que está em jogo; para outros, a honra e a grandeza ( vide mulambos, que agora estão em todos os blogs com discursinho anti padrão ). E quando chega nesse ponto, todo cuidado é pouco. Por que você acha que os russos resistiam aos alemães até a morte no caminho de Stalingrado? Porque sabiam que os nazistas não fariam prisioneiros.

          Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Como massa, quanto mais batem, ficamos melhor

      Curtir

  15. Eduardo disse:

    Muito obrigado pela frase final Silvinho:
    SER CORINTHIANS É SER VENCEDOR A CADA DIA!!!!

    Curtir

  16. Pablo disse:

    Caros leiam o blog do Erich Betting, está ótimo, diz inclusive que o advogado nem percebeu que ao falar:que o patrocínio ao timão não trouxe repercursão para o banco se o mesmo desconhecia o patrocínio ao atlético e ao avia? + um querendo aparecer a nossas custas. http://negociosdoesporte.blogosfera.uol.com.br/2013/03/01/o-advogado-que-sabia-de-menos/

    Curtir

  17. Samuel disse:

    Amigos, primeiramente, a palavra justiça é um tanto quanto fantasiosa em se tratando do nosso país, onde a impunidade impera em praticamente todas as esferas, e quando ocorre punição, normalmente para as classes marginalizadas, e quase sempre totalmente desvinculada da verdadeira justiça.

    Mas mesmo assim temos aquela imagem de que existe a justiça, e que é algo inquestionável.
    Bom, não é. Principalmente porque de fato ela é praticada por seres humanos, ocupantes de cargos que lhe dão esse poder de definir o que é justiça, mas acima de tudo, seres humanos.
    E nessa condição são falhos, influenciáveis e porque não, mal intencionados.
    Desse advogado e desse juizinho nem vale a pena falar. Ridículos, deveriam ser punidos pela OAB e demais órgãos de classe de imediato.
    Mas para provar que decisões “de justiça” são muitas vezes influenciadas por motivações menores, inerentes do ser humano que as toma, reproduzo um caso verídico, que ocorreu no estado do Rio de Janeiro, em Cachoeiras de Macacu, próximo a Nova Friburgo. Trata-se de ação de um vascaíno contra a Sky, por falhas no serviço. Leiam com atenção e não caiam para trás se
    forem capazes:

    “Evidente a falha do serviço da ré. O dano moral reside no fato de que o autor teve suas expectativas frustradas, perdeu tempo e se indignou. É bem verdade que sua pretensão seria assistir os jogos do Vasco da Gama, o que de certa forma atenua a proporção do dano, pois não é possível comparar a frustração de não poder ver um jogo de times que já frequentaram a segunda ou terceira divisão com aqueles que nunca estiveram nestes submundos. Desta forma, o dano moral deve levar em consideração tais fatos. Exemplificando, se fosse o Fluminense, por ter jogado a terceira, valor ínfimo, o Vasco e Botafogo, por terem jogado a segundona, um pouco maior, já o glorioso Clube Regatas do Flamengo, que jamais frequentou ou frequentará tais submundos, o dano seria expressivo. No caso do autor, por estar até a presente sem o serviço, entendo razoável a quantia 2000,00 (dois mil reais). Isto posto, JULGO PROCEDENTE EM PARTE O PEDIDO e condeno o (a) réu (ré) a pagar ao (a) autor (autora), a título de dano moral, a quantia de R$ 2000,00 (dois mil reais) corrigidos e acrescidos de juros desta até o efetivo pagamento.”

    http://g1.globo.com/rj/serra-lagos-norte/noticia/2012/10/justificativa-de-juiz-flamenguista-em-acao-de-vascaino-gera-polemica.html

    Isso é para mostrar que convivemos com a injustiça, e quando achamos que a justiça ocorreu, a mesma pode estar contaminada, pois decorreu do julgamento de um ser humano, muitas vezes demente, como o caso acima e no nosso.

    Pelo menos o caso do juiz flamenguista foi engraçado. O desse gaúcho imbecil nem isso.

    Mas vamos rir assim mesmo, porque é mais um anti com o cotovelo inchado que não sabe o que fazer com seu ódio ao Corinthians e sua necessidade de aparecer.

    Valeu!

    Curtir

  18. Celso 1° disse:

    OS ATAQUES AO TIMÃO SURGEM DE TODOS OS LADOS, ESTA REALIDADE É ANTIGA, MAS TA SE INTENSIFICANDO AINDA MAIS!

    O “cidadão” (ANTI) é do RS, estado que tem 2 clubers patrocinados por um banco(BANRRISUL) que tem participação do governo, por que ele não popôs ações contra a dupla gaucha???
    E os outros times que a caixa patrocina???
    Precisa falar mais o que??? o cara é mais um anti atuando a mando de algum clube ou federação.
    Essa liminar vai cair logo logo, não tem fundamento algum, decisão totalmente sem embasamento legal, UMA ABERRAÇÃO JURÍDICA!

    Amigos fiéis, é o coringão e a fiel contra a rapa.
    VAI CORINTHIANS!!!!!!!!

    Curtir

  19. AndersonII disse:

    Erich Betting escreveu:
    “A história é bizarra em todas as instâncias. O tal advogado que resolveu ir à Justiça para anular o contrato de patrocínio da Caixa ao Corinthians (leia aqui) jogou a corda para ele mesmo se enforcar.

    A começar pelo momento em que resolve ir à Justiça (cerca de quatro meses depois de o contrato ter sido assinado), passando pelo fato de simplesmente não saber que a Caixa já investia em clubes de futebol e terminando pelo argumento de que colocar a marca numa camisa “não dá retorno de imagem”, a sensação que se dá é de que o advogado sabe de menos.

    Não sabe, por exemplo, que a própria Caixa patrocina outros esportes: atletismo, ginástica, luta olímpica e o Comitê Paraolímpico Brasileiro. Mais ainda, antes do Corinthians, a marca já estava na camisa de Avaí, Figueirense e Atlético-PR.

    Como escrevi aqui na assinatura do contrato entre empresa e clube, o acordo tem por trás uma disputa dos cinco maiores bancos do país pelo consumidor ligado ao esporte (para ver a seção nostalgia clique aqui). Nesse cenário, a Caixa vinha perdendo terreno para Banco do Brasil, Itaú, Bradesco e Santander e precisava ter uma propriedade que pudesse fazer frente à concorrência.

    E é aí que o nobre advogado dá a corda para se enforcar. O argumento de que “não dá retorno de imagem” o patrocínio a uma camisa de futebol vira algo totalmente sem sentido quando o próprio advogado que entra com o processo mostra que só tomou conhecimento da relação da Caixa no futebol quando a empresa chegou ao Corinthians.

    Como então, dizer que o patrocínio não trouxe maior alcance para a marca da Caixa?
    Temos um enorme problema conceitual no Brasil. As pessoas costumam confundir patrocínio no esporte com caridade. Ainda mais quando ele vem de uma empresa estatal. Sim, a história contribuiu muito para isso. No passado, com o esporte quase nada profissionalizado, geralmente o investimento tinha cunho político. A empresa, seja ela estatal ou não, raramente tinha uma estratégia para investir no esporte.

    O caso mais emblemático disso foi o investimento do Banco do Brasil no vôlei. No início dos anos 90, as empresas estatais foram levadas a investir nas confederações dos chamados esportes olímpicos para ajudar financeiramente essas instituições, que estavam à beira da falência.

    Na época, apenas a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) tinha um projeto consistente para fazer do Brasil uma potência mundial no esporte. O planejamento da CBV, turbinado pelo dinheiro do BB, deu certo, e a história a gente já sabe. O banco, corretamente, se apropriou desse sucesso e passou a usar o vôlei para rejuvenescer a marca, aproximar-se do público jovem, aumentar a visibilidade da empresa, investir em ações de marketing, etc. A partir do sucesso dentro da quadra é que a estratégia para o patrocínio, que dura até hoje, foi criada.

    Hoje, porém, o mercado de patrocínio esportivo mudou muito. As empresas estão cada vez mais planejando antes de investir. A entrada da Caixa no futebol, por exemplo, se deu por necessidade de posicionar a empresa frente a investimentos cada vez maiores e mais midiáticos dos concorrentes. A oportunidade que existia era patrocinar camisas de clubes de futebol, usando também o torcedor desses times para alavancar outros produtos a serem comercializados pela empresa.

    No final das contas, essa tal ação do advogado parece muito mais a tentativa dele de alavancar nacionalmente seu nome do que propriamente de zelar pelo bom uso do dinheiro público. O que seria mais uma mostra de como o patrocínio faz sentido para a marca…”

    Curtir

    • Celso 1° disse:

      Boa análise.

      Curtir

    • Paulo disse:

      Muito bom! Esse Erich Beting mostra-se realmente um profissional dos mais sérios, ainda mais quando sabemos que o histórico de sua família pende para o lado oposto ao nosso, em termos futebolísticos. Há dentro do mundo corporativo e das finanças nuances que poucos de nós, alheios a esse mundo, são capazes de perceber. Sempre achei, como leigo, confesso, que o contrato com a CEF é bom para o Corinthians; mas é ótimo para a CEF. Quanto à decisão do “Meritíssimo”, lamentável em todos os aspectos, pois, sem nenhum conhecimento de mercado, concede uma liminar que, ademais, enquanto provimento cautelar, em absoluto não se justifica, pois o Corinthians é um Clube adimplente. A Justiça, neste País, assim como o MP, correm o sério risco de desmoralização a continuarmos nessa toada – é preciso enquadrar essa molecada que, recém-formada, sem experiência de vida mínima, adentra os quadros desses Órgãos e ali se entroniza, permitindo e até estimulando toda sorte de ações e julgados atrabiliários, de que se aproveitam esses rábulas inconsequentes e oportunistas para jogadas de marketing pessoal. Essa liminar será cassada pelo TRF, mas compromete, mesmo assim, a imagem do Judiciário.

      Curtir

    • Marco ACT disse:

      Esse Erich Betting me parece um jornalista sério, expoe seu ponto de vista com argumentos. Já escreveu materias contrarias ao Corinthians, por isso não pode ser taxado como torcedor nosso

      Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Nada a acrescentar, perfeito

      Curtir

  20. RAGI = HAJJ - AQUELE QUE NÃO DESISTE NUNCA. disse:

    Caros companheiros, a maior defesa o próprio causídico já nos deu, quando foi indagado sobre Avaí, Figueirense e Paranaense, ele diz desconhecer que eram patrocinados pela Caixa…

    A VISIBILIDADE do CORINTHIANS é IMENSA, portanto o dinheiro está bem EMPREGADO nesse MARKETING.

    Errado é patrocinar sem VISIBILIDADE, o CORINTHIANS trás retorno, portanto a DEFESA está feita e os DIRIGENTES de ambas entidades saberão se MANIFESTAR.

    É nessa hora que eu queria ser advogado.

    Curtir

  21. CAIXA ja prepara as devidas providencias.
    Presidente do Corinthians era capaz de convidar o tal advogado pra tomar um café no Pq. São Jorge.

    Caixa irá recorrer de liminar que bloqueia patrocínio ao Corinthians
    http://blogs.lancenet.com.br/deprima/2013/03/01/caixa-ira-recorrer-de-liminar-que-bloqueia-patrocinio-ao-corinthians/

    Curtir

    • Marcão de Londrina disse:

      NUNCA ACREDITE NO QUE DIZ ESSE JORNALECO…
      LANCE D-
      MAS A CAIXA COM CERTEZA VAI RECORRER…
      ELA SENTIU QUE SUA EXPOSIÇÃO FOI MUITO MAIOR DO QUE NAS MUNHEQUEIRAS, GARRAFINHAS D’AGUA, FAIXAS DE CABELO, ETC DE OUTROS ESPORTISTAS…

      Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Questão de tempo pra cair essa liminar

      Curtir

  22. alexandre p. lemos disse:

    Mas um aurélio miguel da vida, clubista, que em breve será vitima da famosa e certeira praga corinthiana, essa venceremos e qual sera a proxima recalcada ?

    Curtir

  23. Amigos,

    Vou colar aqui novamente o que já mencionei no post anterior sobre o assunto… Vejam alguns trechos da decisão do Juiz e tirem suas conclusões…
    …..
    A participação da CEF no referido negócio, cedendo patrocínio em cifras nunca antes alcançadas por qualquer outra agremiação esportiva nacional, enseja, ao fim, lesão à própria boa-fé esportiva do torcedor brasileiro, porquanto, à guisa de propiciar divulgação de sua marca, entrega montante ao clube capaz de desequilibrar em seu favor a competitividade dos campeonatos em que este é participante.

    Repise-se: a injeção de recursos operada pela CEF no Esporte Clube Corinthians é capaz de alterar em seu favor as regras de equilíbrio dos campeonatos estadual e nacional, eis que se trata de agremiação já altamente profissionalizada e, diz-se, capitalizada, e que já conta em seu time com os principais jogadores do país.

    De acordo com reportagem da rádio CBN (áudio disponível no endereço:http://cbn.globoradio.globo.com/editorias/esportes/2012/12/22/ORCAMENTO-DO-CORINTHIANS-PARA-2013-E-O-TRIPLO-DOS-RIVAIS.htm), a receita do Corinthians para 2013 está orçada em cerca de 300 milhões de reais, a maior receita advinda dos direitos de televisionamento (em torno de 105 milhões), seguida por patrocínios diversos, dentre eles destacando-se material esportivo (Nike, 22 milhões). A CEF, como visto, propõe ao Corinthians patrocínio anual de 30 milhões de reais, ou seja, exatos 10% (dez por cento) da receita prevista, valor, pois, relevante e capaz de ampliar em favor deste clube a vantagem econômica que já possui em relação às demais agremiações locais e nacionais que com ele disputam os certames do país. A reportagem afirma que ‘o orçamento do Corinthians para 2013 é o triplo dos rivais’.

    A situação aqui, é diversa daquela em que a CEF, como fez em Santa Catarina, dispensou patrocínio às agremiações locais (clubes Avaí e Figueirense). Lá se respeitaram as condições de equilíbrio local, patrocinando-se os clubes mais relevantes do Estado e pois, evitando-se o sectarismo do patrocínio a apenas uma única agremiação regional, caso em que a publicidade pretendida acaba por tornar-se negativa, eis que frustra o torcedor do time não contemplado. Esta é a política trilhada, por exemplo, por General Motors, Tramontina e Banrisul, que patrocinam, ou patrocinaram, ambas as agremiações gaúchas de relevância nacional (Grêmio e Internacional).

    A CEF fez o mesmo em São Paulo? Está patrocinando as demais agremiações da cidade ou do Estado? Santos, São Paulo, Palmeiras, Portuguesa, Ponte Preta, Guarani, dentre outras, receberam ou recebem o mesmo cheque? Não, o que certamente provoca o sentimento sectário, de desilusão com a instituição antes aludida e que é evitado pela estratégia do patrocínio coletivo.
    …..
    Por derradeiro, em que pese não haver nos autos prova da alegada inidoneidade econômica dos requeridos, entendo que a ilegalidade do ato leva a pressupor a lesividade ao erário, o que entendo suficiente para caracterizar o periculum in mora e justificar o deferimento da liminar pleiteada.
    ….
    Para mim fica claro que o medo em ver o Corinthians “engolindo” os timinhos do RS, por exemplo, levou o Juiz a deferir a liminar neste sentido…

    Assim como o Silvinho não vejo razões para a CEF e o Corinthians não derrubarem esta liminar sem maiores problemas…

    De acordo com a decisão, após a intimação eletrônica, as partes tem 20 dias para se manifestar antes da sentença definitiva…

    VAI CORINTHIANS!!!!

    Curtir

    • Celso 1° disse:

      Uma absurdo, levaram pro lado do anticorinthianismo na cara de pau!!!
      Essa decisão não se sustenta na 2 instância.

      Curtir

      • RENATO77 disse:

        O Anticorinthianismo não existe pessoal…é tudo mania de perseguição nossa…
        Caraca…um juiz agindo e julgando como TORCEDOR…
        A sociedade está doente…e não é de “Locospirose”…é ANTI!!!
        Abraço.

        Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Daqui a pouco cai essa liminar

      Curtir

  24. Emerson disse:

    Realmente o anticorinthianismo está chegando extrapolando os limites do bom senso e da razão. Meu Deus! Um advogado, em plena era digital e da informação, falar que desconhecia que a Caixa patrocinava outros clubes é um atentado à inteligência! E ainda por cima, que irá se informar a respeito dos clubes patrocinados pelo Banrisul…. há quanto tempo já existe este patrocínio e o “defensor moral do dinheiro público” só se incomoda com o patrocínio da Caixa com o Corínthians? Ah, com todo o respeito, vá se catar Beiriz!Se o Corínthians te incomoda, o problema é seu! Aff, cada uma que aparece…
    Ê ê ê ê, tem um palhaço querendo aparecer!

    Curtir

  25. Luís Carlos disse:

    Bom, decidir se o contrato traz ou não retorno à Caixa não é função da justiça. A função da justiça é decidir se o contrato é legal ou não. Em meu entendimento, o juiz é quem está errado na história.

    Nada com que se preocupar. Não deve ser nem a primeira nem será a última.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      A ação fala em retorno
      A nós cabe comentar
      O retorno que demos a caixa, só no mês de dezembro, deve ultrapassar em pelo menos umas 5 vezes o valor pago por eles em 1 ano

      Curtir

  26. Vando disse:

    Esse sim, quer aparecer!!

    Curtir

  27. Li ainda em matéria que ele mencionou na ação que foi julgada pelo juiz que era clara a participação do ex-presidente Lula na concretização do patrocínio da Caixa ao Corinthians.
    Conseguiu alguma promoção. Provavelmente irá colocar as páginas dos jornais em quadros em seu escritório e também irá imprimir todas as matérias da internet para guardá-las. Vai fazer vários DVDs com as possíveis participações na TV. Vai montar um bom material de divulgação. Quem sabe ele ganha um dinheiro bom com isso.

    Curtir

  28. Daniel CMS disse:

    Duas perguntas que não querem calar:

    1 – O débil mental do adEvogado também entrou com ação contra o Banrisul / Grêmio?

    2 – O débil mental do adEvogado fez alguma análise (como a que você mostra no seu comentário) sobre o retorno do patrocínio?

    Curtir

    • O Dani L disse:

      Ah com certeza o advogado é especialista em marketing, conhece tecnicas avançadas de comportamento do usuario, analise de visibilidade e rentabilidade de marcas.

      Do mesmo modo que tem um monte de jornalista que são juristas e questionam todo e qualquer aspecto legal aplicado pelo Corinthians ou corinthianos.

      Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Obvio que não

      Curtir

  29. Nelson disse:

    Silvinho, que fase!
    Tudo isto acontece pela grandeza do Corinthians, se fosse um time sem expressão nada disto estaria na mídia.
    A mesma CEF patrocina os times do Atlético-PR e Avaí, e o “dito cujo” informou que desconhecia este fato, esquece ele, que o Banrisul é também do governo gaúcho.
    Deveria ter um Dr. Corintiano, para entrar também com uma ação contra o time dele do coração que é patrocinado juntamente com o timinho do dvd.
    Mas é outro que deverá ter os minutos de fama e depois cair no esquecimento.

    Curtir

    • Jota disse:

      Nelson, é só isso mesmo que esse sujeito quer: 15 segundos de fama.
      Se a OAB fosse uma entidade séria e confiável, abriria um processo disciplinar contra ele de má pratica da advocacia.
      Mas aqui é Brasil, então nada vai acontecer com esse bocó que está fazendo o país gastar o escasso tempo dos juízes e dezenas de milhares de reais do contribuinte, com uma ação absurda e inócua.

      Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Jamais um advogado corinthiano iria se importar com o que acontece no Gremio, a nao ser quando jogamos contra eles

      Curtir

  30. O Dani L disse:

    Exatamente Silvio,

    Nem vou esquentar a cabeça sobre essa liminar da Caixa.

    Ate porque a causa da mesma é clubista. A Caixa e o Corinthians vão derrubar isso num instante.

    Na verdade eu acho até bom que isso tenha acontecido pois isso vai comprovar o absurdo que esta chegando o anti corinthianismo. Chega a ser vergonha alheia.

    Só um comentario: o valor do patrocinio da Caixa, que segundo o tal advogado deixa uma disparidade entre os clubes, corresponde a 8.3% do faturamento do clube. Isso segundo o balanço financeiro de 2012 divulgado ontem. (A conta foi feita 30 MI / 358.5 MI).

    Realmente é o patrocinio da Caixa que faz do Corinthians grande. Fala Sério.

    Curtir

  31. betoramone disse:

    o proximo comercial da caixa devia ser : ” gente, o toninho tá querendo liminar…”

    Curtir

  32. Pablo disse:

    Silvino,
    O engraçado que o advogado é do Rio Grande do Sul, e não se preocupa com um banco estadual patrocinar os times de seu estado…Eh o Corinthians incomoda muita gente!!!

    Curtir

  33. luis carlos disse:

    Parabéns Silvio belo texto

    Curtir

  34. Stephane disse:

    Pois é Silvinho eu vou entrar com uma ação contra o Raí e a Camila Pitanga, acho inócua a propaganda usando os dois, além do mais isso fere a igualdade de direitos dos demais atores e ex-jogadores de futebol.

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: