Futebol espanhol: você já viu este estilo antes

O amigo assistiu ao jogo Espanha e Uruguai ontem, vitória dos espanhóis por 2 a 1?

Ficou encantado com o estilo de jogo espanhol, o posicionamento tático e a plasticidade das jogadas?

Mas especificamente ao estilo de jogo, o tal “tic-tac” que caracteriza a troca de passes que vai envolvendo o adversário?

Pois é, talvez você não se lembre mas já viu isto antes.

O Corinthians da Era Parreira praticamente “lançou” este estilo.

Parreira armou o time taticamente de forma que priorizasse a posse de bola, adotando o esquema 4-3-3, tendo um volante de contenção (Fabrício), um volante de marcação e transição para o ataque com poder ofensivo (Vampeta), um meia de criação (Ricardinho) e três atacantes a frente, Leandro, Deivid e Gil, com constante movimentação à frente.

Segundo o Datafolha, o Corinthians foi o time com mais toque de bola naquela temporada, cerca de 422 toques por partida, e com a melhor média de acertos, aproximadamente 88,9%. 

Muito embora tenha chegado ao Corinthians sob intensa desconfiança da torcida, em substituição a Vanderlei Luxemburgo, Parreira conduziu o Corinthians na temporada à conquista da Copa do Brasil, Rio-São Paulo e um vice-campeonato brasileiro.

Saiu do Corinthians para servir à seleção brasileira e quando saiu, assim declarou: “Saio do Corinthians para dirigir o meu país. Não trocaria esse time por nenhum outro do mundo”

Carlos Alberto Parreira comandou o Corinthians em 66 jogos e obteve 36 vitórias, 15 empates e 15 derrotas, além de 117 gols marcados e 82 sofridos, com aproveitamento de 62% dos pontos disputados.

*Alguns dados desta postagem foram obtidos no site http://www.acervosccp.com/

Anúncios

44 Responses to Futebol espanhol: você já viu este estilo antes

  1. Betão disse:

    O time da Espanha e praticamente o Barcelona sem o messi e com reforço do real madri e com um técnico que entende DD futebol ,aí fica fácil

    Curtir

  2. Roberto disse:

    .

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Você está bloqueado e assim permanecerá, suas postagens estão indo direto para o Spam

      Resgatei esta (a última) para justificar o banimento

      Este espaço é de debate e em debate, concorda-se ou não, respeita-se. Você não me respeita.

      Utiliza do mesmo discurso que foi esvaziado, extinto, de que me associo a Andre Negão, a este ou aquele.

      Sou independente, pago minhas contas com sacrificio, não vivo do dinheiro de ninguem, apenas do meu trabalho

      Minha opinião perante a diretoria de futebol é zero, como tem que ser. Roberto e Duilio me respeitam e isto é reciproco. Sou fã do trabalho deles assim como do Andres e do Mario Gobbi, com algumas ressalvas

      Não tenho força para derrubar treinador, nem presidente, nem ninguém, isto é idiotice da sua parte.

      Você foi banido porque me desrespeitou e isso não tolero

      Curtir

  3. Ayrton Soeiro de Faria disse:

    Silvinho,
    Com maior ou menor precisão, esse estilo de jogo sempre foi Sul-Americano.Brasil e Argentina , estes principalmente.Esse tipo de jogo se baseia em duas coisas: 1) Talento e 2) treinamento.
    Corinthians 82/83 , 98/99, e mesmo este time de agora que é tecnicamente o mais fraco dos três.
    Antigamente, talvez pela sua mocidade você não se recorde, os treinadores brasileiros usavam um tipo de treino chamado 2 toques. Todos ficavam aptos a envolver o adversário tocando a bola. Que fim levou esse treino? Hoje é ataque contra defesa em 30 metros . 2 horas na academia e meia hora no campo. .
    Aí a explicação para o fim do futebol brasileiro.
    Os responsáveis são os tecnicos. Só.

    Curtir

  4. Ernesto de Minas disse:

    Assisti o jogo e fiquei encantado; que show de bola!
    Sou fã do Parreira pelo que fez no Timão, mas hoje tá fazendo papel ridículo como secretário do Felipão.

    Curtir

  5. Marcos disse:

    Parreira:
    1 Copa do Brasil
    1 Paulistão

    Mano Menezes:
    1 Copa do Brasil
    1 Paulistão (invicto)
    1 Série B do Brasileirão (melhor campanha da história)

    Tite
    1 Mundial
    1 Libertadores (invicto)
    1 Brasileirão
    1 Paulistão

    Três técnicos que tiveram sucesso no Corinthians. Tite, sem dúvida, muito mais que seus antecessores.

    “ESTRUTURA”?

    Quem tem “estrutura” tem a obrigação de disputar a maioria dos títulos, e de ganhar alguns.

    O Tite está indo além da obrigação, pois está ganhando MUITOS títulos.

    Querer que ele ganhe tudo que disputa, com goleada e dando show, não é razoável.

    É coisa de quem não entende P NENHUMA de futebol, ou de quem tem mentalidade de filho único de vó, ou de quem tem algum interesse escuso.

    Curtir

    • Fernando D. disse:

      Parreira: 1 Liga Rio-SP e não Paulista. 1 Copa do Brasil. E um vice-campeonato do Brasileirao, na época que ainda tinha final.
      Lembrando que o Parreira ficou 1 ano no Corinthians e logo voltou pra Seleção e que o nosso “campo de treinamento” era o terrão no PSJ.
      Se o Parreira tivesse a estrutura e o tempo do Padre, teríamos ganho muuuuito mais.

      Curtir

      • Marcus disse:

        Lembrando q Tite tem em maos a sequencia to trabalho de Andres Sanchese o melhor elenco disparado do Brasil….. Parreira nunca teve um time bom individualmente, pouquissimos jogadores nota 7

        Curtir

    • Rogério disse:

      O Timão do Parreira vencia, convencia, jogava muito, sem sustos. O Timão do Tite teve conquistas mais relevantes, isso é fato. Se o time de hoje praticasse o mesmo futebol do time dessa época, ninguém estaria metendo o pau no Tite, e com certeza conquistaríamos muito mais títulos.

      Curtir

  6. Fernando D. disse:

    Pra mim, Parreira foi o Melhor técnico do Corinthians de todos os tempos.
    Ele pegou um time remendado e o levou a disputa de 3 campeonatos, perdendo 1 só graças aquela cruzada de bola do Fabricio no 1 jogo contra o Prantos e no segundo jogo que perdemos inúmeros gols.
    Se ele tivesse a estrutura e a tranquilidade que o Padre Gestor de Elenco tem hoje, seriamos campeões de tudo, sem modéstia.

    Curtir

    • Múcio Rodolfo disse:

      1-Permanecendo mais tempo no cargo e com o que o Corinthians possui hoje é bem possível
      2- No jogo final, eu acho que ele teria mais chance se tivesse colocado o Marcinho no lugar do Renato Abreu e o Marcinho no lugar do Guilherme.
      3- Eu só não sei se seríamos campeões de tudo.

      Curtir

  7. Marcos disse:

    Ricardinho que foi injustiçado na Seleção de 2002, para variar, pelo PORCO REBAIXADO Felipão, desde sempre anticorinthiano.

    Curtir

  8. A grande referência do Parreira é a seleção da Hungria de 1954. Ele sempre afirmou isso, que aquele era o modelo que ele gostaria de ver adotado nos times que treinava.

    Acho um engano comparar o futebol que a Espanha pratica hoje com o que o Brasil praticou até o fim dos anos 1980. Penso que os espanhóis jogam mais parecido com o que a Hungria jogou nos anos 1950 (dá para ver em vídeos no you tube — http://www.youtube.com/watch?v=DjohMNXakHs –) só que é um futebol menos agudo que o húngaro.

    Acho que o Tite é um técnico bem antenado com a realidade atual do futebol, mas isso não significa que seja o ideal. Prefiro a escola do Parreira, o chato é que nossa mídia adora queimar o Parreira e é bem difícil encontrar um técnico hoje em dia que tenha um modo de pensar semelhante. Hoje em dia reina a escola de técnicos gaúchos… uma escola que dá frutos, só que feios, eu diria…

    Curtir

  9. Flávio Augusto disse:

    Saudades do Parreira, vencíamos e convencíamos.
    Disputou 3 campeonatos e chegou na final dos 3.
    Venceu 2, alguns detalhes impediram a conquista da tríplice coroa, como o 2° gol dado pelo Fabrício no 1° jogo e a atuação antológica de Fábio Santos, goleiro deles no 2°.

    Curtir

  10. ELIGELTON disse:

    Não gosto do futebol apresentado pela seleção da Espanha, eu fico impaciente pelos seus toques de lado sem objetivo, ou melhor falando, sem vontade de atacar o adversário. Eu prefiro um futebol com marcação forte na saída dos adversários com toques rápidos no sentido vertical e que tenha sempre o objetivo do gol no estilo Bayern de Munchen. Eu sonho em ver um CORINTHIANS assim. Um time sem piedade dos adversários, dando o seu melhor dentro de campo. Isso sim é respeitar o adversário, não o nosso time de hoje. Mesmo que o time não tenha essa qualidade, que eu duvido muito, é preciso ter atitude.

    Curtir

  11. Múcio Rodolfo disse:

    Quando o Parreira chegou ao Corinthians diziam que ele não tinha a cara do clube e talvez não tivesse mesmo. Mas o fato é que o Parreira ganhou o respeito da imprensa esportiva paulista após a sua passagem pelo clube. Até então ele era ridicularizado por alguns jornalistas que queriam ver o Telê ou o Madureira na seleção. Aliás este último foi substituído pelo Parreira no comando do Coringão – um Coringão que vinha num processo de reformulação com as vindas de Doni, Leandro, Luciano Ratinho, FAbrinho, Renato Abreu, Marcinho, Fabrício…..Reformulação que começou com as polêmicas dispensas de Fábio Luciano, Marcos Sena, Fernando Baiano, Marcelinho Carioca…..Parreira pega um time que ainda não havia se firmado, ganhado uma “cara” e o transforma num time empolgante. Eu penso, no entanto, que ele tinha peças melhores do que as atuais. Eu sempre falo disso e acaba parecendo chatice. Mas não dá para comparar um Kléber apoiando com um Fábio Santos apoiando. Não dá para comparar o Vampeta e o Ralf partem para o ataque. Ricardinho e Danilo se equivalem tecnicamente. São jogadores cerebrais, mas o primeiro ganhava pela juventude e pela maior disposição física. O Daivid naquela época não perdia os gols que o Pato perde atualmente. Isto não desmerece o trabalho do Parreira, uma vez que outros passaram e não repetiram a fórmula.

    Curtir

    • Flávio Augusto disse:

      Enquanto Fábio Santos erra passes de meio metro, Kléber foi o lateral que melhor vi cruzar bolas desde que passei a acompanhar futebol, incontáveis gols o Corinthians fez com os cruzamentos perfeitos de Kléber. Acho que Vampeta era 2° volante, aí fica mais dífícil comparar com Ralf.

      Curtir

  12. Z.E disse:

    Naqueles tempos nuinguem tinha nada e o SCCP ja estava caminhando para a estrutura de hoje,mesmo por que o CT foi iniciado nesta epoca com a Hicks(nao que seja a favor ou contra o tal fundo) Mas com Parreira o SCCP foi realmente outro time.

    Curtir

  13. AndersonII disse:

    Os jogadores eram bons. Ricardinho foi, na minha opinião o melhor meia armador que tivemos nos ultimos tempos.
    Ditava o ritmo de jogo, e consagrou Cleber e Gil.

    Curtir

  14. Luís Carlos disse:

    Não vi o jogo não, mas vi alguns na copa de 2010.

    Na verdade o que a seleção espanhola faz é uma retranca pra frente. Quando enfrenta retrancas defensivas, fica tocando a bola de um lado pra outro pacientemente até encontrar um momento mais apropriado para dar o bote. Assim sofre menos com o ataque adversário e vai minando aos poucos sua força, pois enquanto os espanhóis dão um passo, os adversários dão dois. Chega um momento que os adversários cansam e cometem erros. E os espanhóis esperam…

    Quando enfrentam times que resolvem lhes peitar fazem um jogo mais vertical.

    Mas o que é mais importante é que independente do time contra o qual estão jogando e do resultado final, eles impõem seu jogo. Quem está assistindo o jogo sabe bem quem é a Espanha e quem é o outro time.

    Não é difícil montar um time assim, mas para isso o treinador tem que ter testosterona e tem que contar com um elenco onde todos conseguem efetuar passes precisos de mais de um metro.

    Acho que o Corinthians de 2002 era bem parecido na execução, mas era diferente na intenção. Tínhamos menos paciência e mais fome de gol. Isso nos dava menos posse de bola e mais riscos também.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      O ponto daquele time era o acerto de passes, quase 80% isso é bem significativo

      Hoje o time erra demais passes e quando se erra, tem que correr mais para se recompor, isso gera desgaste

      Curtir

  15. PAULO disse:

    O PARREIRA DE 2002 NO CORINTHIANS FOI EXCEPCIONAL…

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Deixou saudades

      Curtir

      • Polidoro disse:

        E a “imprensinha rosa-bosta”…pra variar…
        Jamais fala essa VERDADE INCONTESTAVEL!!!
        Ano passado ou dois anos atras…nao m lembro bem agora…
        Numa reportagem a respeito do Barcelona…
        Foram entrevistar Osvaldo de Oliveira…hj no Botafogo-RJ…
        E ele entao discorre sobre o Barcelona e aproveita o gancho e comeca a dizer q o UNICO TIME BRASILEIRO NA HISTORIA q um dia fez isso foi o CORINTHIANS do Parreira.
        Q…segundo suas proprias palavras…desmontava tds os sistemas defensivos adversarios…com “Total Posse de Bola” e mt movimentacao e qualidade!!!
        Mas assim q ele comecou a falar CLARAMENTE sobre isso…
        Sua fala foi “cortada”…assim q os “cretinos” da midia rosa-bosta
        perceberam q ele ENALTECIA COM LOUVOR e VERDADE…
        O TIMAO!!!
        Nao lhe deram o “credito” merecido de proposito…pq obviamente…nao enaltecia as putinhas…nem as sereinhas!!!
        Muito menos as “porkinhas da parmaLadra”!!!
        Tem hrs q da vontade e’ de descer a porrada mesmo!!!
        Nunca m esqueci disso!!!
        Bando de fdpta!!!
        VAI CORINTHIANS!!!!

        Curtir

        • Marcos disse:

          Oswaldo de Oliveira que também foi subvalorizado pela imprensa (e por alguns corinthianos sugestionáveis), principalmente depois de não ter se enquadrado ao perfil que lhe impuseram quando passou pelos bambis.

          Curtir

  16. Pablo Del Maní disse:

    Os jogos da Espanha são os mais chatos de assistir.

    O time faz um gol e fica com aquela troca de passes covarde.

    Ontem, ganhou do Uruguaizinho com um gol impedido e um gol contra do bambi perna de pau Lugano, os dois ainda no primeiro tempo.

    O segundo tempo foi ainda pior, com o cagalhón do Del Bosque desistindo de jogar.

    No fim, ainda levou com justiça um gol de falta do Uruguaizinho e passou sufoco até o apito final.

    A verdade é que o esquema da Espanha está manjado, qualquer seleçãozinha já sabe como enfrentar um time que já entra em campo pensando em gastar o tempo.

    O ciclo dessa seleção acabou, a Copa do Mundo e a Eurocopa foram importantes mas já são passado, e quem vive de passado é museu.

    É preciso fazer uma faxina geral, a começar do cagalhón Del Bosque. Por causa dele, a Espanha já perdeu uma Copa das Confederações, em 2009.

    FORA DEL BOSQUE!

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Concordo em termos

      Concordo na parte do sistema manjado (porém, ainda eficiente). Os alemães neutralizaram o Barcelona encurtando a distância na marcação, não dando espaço

      Curtir

  17. Luiz Coura disse:

    O Parreira não conseguiu ou não quis mais adotar esse esquema. Acho que ele mudou sua visão, sua de maneira jogar. Ele levou a “melhor” seleção de todos os tempos para a copa do mundo de 2006 e não conseguiu fazer nada!! Foi um fiasco!! Uma vergonha!! Ontem, vendo a seleção espanhola jogar, eu fiquei pensando: Qual a dificuldade de se fazer isso? De se jogar assim? Falta técnica para a nossa seleção brasileira ou para o time do Corinthians!? Pra mim isso é questão de treinamento. Cabe ao técnico ter conhecimento de como aplicar isso em seu time.

    Curtir

  18. Samuel disse:

    Bela lembrança Silvinho.

    O brasileiro tem memória curta. Em tempos em que Tite é exaltado como um Deus por muitos é bom lembrar de grandes comandantes que tivemos, e Parreira com certeza foi um deles.

    Em termos de fazer o time jogar futebol ele com certeza foi o maior.

    Lembro que uma vez ele mesmo maravilhado depois de mais um passeio do Timão definiu aquele time como o praticante do “futebol total”.

    E o time reagia mesmo as suas más atuações. Como era bom ir para o intervalo depois de um primeiro tempo ruim e ter a certeza que o segundo tempo seria diferente. E como era. Cansei de ver o time voltar voando e golear nos últimos 45 minutos.

    Gil, Ricardinho e Kleber formaram o que ficou famoso como o “melhor lado esquerdo do Mundo”.

    Se não fosse a seleção ninguém sabe onde aquele time iria parar. Talvez o nosso sofrimento pela conquista da neurose teria terminado naquele ano em que ele deixou o comando e foi substituido pelo fraquissimo Geninho que se imortalizou com o “pega-pega” que queimou o Roger e nos fez perder em casa para o River.

    Com Parreira a parada seria diferente, com certeza.

    Valeu Silvinho. Em tempos de Titemania, com seu futebol sem sal, é bom lembrar daqueles que utilizaram a tradicional raça alvinegra acrescentando um belíssimo toque de classe.

    Valeu!

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      E eram tempos que a torcida xingava e vaiva a cada resultado negativo

      Algumas vezes Parreira ouviu gritos de “Burro”

      Curtir

  19. Leandro Ramalho disse:

    Esse esquema de jogo depende de condicionamento físico impressionante, inteligência tática e técnica apurada. Além disso, saber conviver com a crítica que vem das arquibancadas e é inflamada pela tal “imprensa esportiva”. Aquele time de 2002 foi muito criticado por conta do toque exagerado de bola. As críticas arrefeceram a partir do momento que os resultados apareceram.
    A pergunta é, a torcida quer um time mais agudo, mais vertical ou um que tenha a posse de bola e que rode para encontrar o espaço para o gol?
    Acho que a equipe corinthiana tem técnica e preparo tático para ter uma variação das duas coisas, dependendo do momento da partida, o que aproxima o Corinthians do badalado futebol praticado pelos alemães. Resta saber se os jogadores terão pernas para isso.

    Curtir

  20. Ewerton Silva. disse:

    Imagino o atual elenco nas mãos dele. Com certeza, já estaríamos brigando pela ponta, com certa facilidade.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Não só o atual elenco, como a estrutura atual também, os recursos, o apoio incondicional da torcida.

      Parreira sofreu forte pressão das arquibancadas, eram outros tempos, treinava-se no parque São Jorge, a corneta tocava bem no cangote dos caras, eram cobrados da hora que chegava até a hora de ir embora

      Curtir

  21. Randal disse:

    Ele jamais conseguiu fazer um trabalho assim tão bom em outro clube.

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: