Seo Miranda sabe das coisas

Gildásio Matos Miranda, o Seu Miranda, um dos funcionários mais antigos do clube.

Seo Miranda, funcionário do clube desde 1964 e roupeir o do futebolprofissional foi homenageado

Seo Miranda, funcionário do clube desde 1964 e roupeiro do futebol profissional foi homenageado

É roupeiro do departamento de futebol há 49 anos.

Seo Miranda esteve inclusive no jogo que deu origem ao nosso novo manto azul, no amistoso na Inglaterra, em 1965.

Desde 1964, Seo Miranda viu de tudo ali da sua rouparia.

Conviveu com craques, guerreiros e outros nem tanto.

Passou pela época do “Faz-me-Rir” e também pelas maiores conquistas do clube.

Mas para ele, uma é especial.

Para o Seo Miranda, a conquista de 77 foi mais marcante que a de 2012.

Quem viveu a época do jejum sabe disso. Na época não existia o termo “bullying”. Mas era o que acontecia com a gente.

Particularmente, passei a me dar por gente no futebol a partir de 1970, quando comecei a acumular memórias.

Recordo-me passeando de mãos dadas com meu avô na Rua Serra de Bragança depois da conquista brasileira no México.

Recordo-me também do quanto meu amigo Marcelo me importunava com os feitos da sua “Academia”.

Tinha também meu amigo Airton, que acrescentava o “Virgílio Rocha” ao seu nome.

Não tinha nenhum amigo santista, mas quando o Santos enfrentava o Corinthians, era Brasil, desde aquela época.

Na escola era um tormento. Gozações, musiquinhas, veio 74, a amarelada do Reizinho, perdemos pros Porco, meu primeiro jogo no estádio.

Em 75, desejei muito que a Lusa ganhasse dos bambi na final do Paulistão, outra decepção.

Ai veio 76. Perdemos o Brasileiro, mas ali nascia o time que entraria para a história, além da nossa alto estima recuperada por conta da Invasão ao Rio de Janeiro.

Chegou 77, ganhamos o segundo turno, tudo indicando finalmente para a conquista de um campeonato.

13 de outubro, Dia de São Basílio.

Resolvi juntar o novo com a lembrança eterna.

Deu nisso.

IMG_1120

 

 

Anúncios

10 Responses to Seo Miranda sabe das coisas

  1. David 77 disse:

    Certo que Rivellino não foi brilhante naquele jogo, dai acusa-lo de vendido é outra história. Qual jogador teria tanta minhoca na cabeça pra trocar um título que o imortalizaria (mais ainda) como o maior jogador da história Corinthiana por uma transferência que poderia aparecer a qualquer hora? Como maior responsável pelo título poderia ganhar muito mais (isso é absolutamente lógico até para uma toupeira), prova maior de que essa acusação é ridícula é o fato que Riva ter aberto mão dos 15%.
    Acreditar nessas histórias, é acreditar em duendes, ouço balelas semelhantes sobre a Copa da França (que os jagadores Brasileiros teriam trocado o título por contratos milionários), sobre nossa vitória na Libertadores (que a Nike pagou os tubos pro Boca) e até sobre a recente Copa das Confederações (que os jogadores espanhóis venderam o jogo para o governo Brasileiro), ou seja besteirol classe B da pior qualidade.
    Quem acredita que Rivellino estava vendido nesse jogo, não tem argumentos pra negar que Ruy Rei também estava vendido pro Corinthians em 77, o caso é até mais explícito, já que o centroavante da Ponte partiu para cima do juiz com pesadas agressões.
    Se não sou mais um grande “palpiteiro” aqui nesse blog, por outro lado jamais deixei de lê-lo, se não concordo com 100% das coisas aqui colocadas, por outro lado sempre respeitei sua opinião e o bom nível daqueles que aqui comentam. Mas diante dessa afirmação absurda, de uma notícia claramente plantada, só me resta desejar boa sorte e apagar o seu endereço dos meus favoritos, assim como você excluiu o maior homenageado com a atual camisa 3 do Timão.
    Não será por minha causa que ele deixará de existir, ou mesmo fará alguma diferença nos acessos diários, nem é meu desejo isso, ao contrário que tenha sempre muito sucesso, afinal aqui é uma casa Corinthiana, mas absolutamente, não conta mais com minha credibilidade.

    Curtir

  2. Israel (Ribeirão Preto-SP) disse:

    Boa tarde. Silvinho e a Nação Corinthiana. Eu, considero o Rivelino, depois de Pelé e Garrincha o melhor do futebol mundial. Em 74 fiquei triste, decepcionado, mas, nunca queria o Reizinho fora do meu time. Faltou apenas um título importante para cristalizar-se como o maior jogador do Timão em todos os tempos.

    Curtir

  3. esn disse:

    acabei de ler uma matéria.
    Depois de termos o nosso buzao alvejado de pedras no jogo contra as meninas quarta feira. Vi que a torcida esta planejando vingança, adivinha como….Chuva de flores e rosas no buzao delas no jogo da volta dia 17…seria fantastico.
    Esta no blog do cosme rimoli. Se acontecer sera animal…
    VAI CORINTHIANS!!!

    Curtir

  4. Jefferson disse:

    Eu nasci em 1957 e cresci tendo Rivellino como meu ídolo, sonhava jogar no Corinthians e jogar como ele. Rivellino foi um dos 10 maiores jogadores de todos os tempos e carregava sozinho a responsabilidade de fazer o Corinthians campeão e acabar com o estigma que nos perseguia, mas a verdade é que para carregar tudo isso Rivellino precisava além do imenso futebol que possuia, uma estrutura emocional que ele nunca teve. Na seleção de 1970 Rivellino jogou muito pq ele só tinha a obrigação de entrar em campo e desfilar seu espetacular futebol, a responsa do comando ficava a cargo de outros. Estava na final de 1974 e lembro que com 5 minutos de jogo o Lance errou um passe e Rivellino deu uma bronca imensa no cara, mostrando todo o nervosismo que o impedia de jogar tudo o que sabia, se ele tivesse a estrutura psicológica de um Sócrates, por exemplo, ele detonaria naquele jogo e seria o maior herói da história do Corinthians. Infelizmente, para nós e para ele, naquele dia em que eu vi a Fiel ocupando 95% do panetone e que seria a consagração total de um craque, se tornou o fim da história dele no Corinthians. Ninguém saiu bem daquela história, nem nós corinthianos e nem ele e uma das maiores tristezas que eu carrego do futebol foi tê-lo visto fazer gols contra nós na sua estréia no florminense e a partir daí nunca mais tive outro ídolo a não ser o próprio Corinthians.

    Curtir

  5. AndersonII disse:

    Seo Olivetto também sabe das coisas.

    Curtir

  6. AndersonII disse:

    Tsc.tsc. Continuam ofendendo o Reizinho do Parque.
    E, como sempre acabam comprando o que nossos inimigos (sim nossos inimigos) que queriam Riva fora do Timão, da mesma forma que até hoje, mordem a fronha quando algum craque vem para o Timão.
    Foi assim com Riva, com Carlitos, e com Ronaldo então, nem se fala.
    Craque no Timão, machuca até o útero dos nossos inimigos.
    Seo Miranda, sabe das coisas até a página dois.
    Ao se referir “amarelada do Reizinho” (se ele realmente disse isso,ou foi enxerto do texto) assassina mais uma vez o craque maior da história.
    Silvinho. Não aceito. Eu vi aquele jogo. Não reproduzo opinião de ninguém.
    Quem quiser continuar ao lado dos que fizeram campanha para que o Riva fosse o bode espiatório daquela derrota, que fique.
    Mas é bom que saibam, estão ao lado daqueles mesmos, que hoje falam asneiras sobre nosso estádio, por absoluta inveja, até virar verdade.
    E como naquele caso, neste, tem muito Corinthiano, que engole com bola e tudo.
    Fazer o que, é da natureza humana, transferir mágoas, e dar crédito a quem lhe joga mel nos ouvidos.
    Riva. Meu eterno e melhor camisa 10 de nossa história.
    Inesquecível. E Riva, não fique triste por não ter vencido um título naquela época do jejum e da humilhação.
    Você machucou fundo nossos rivais, e a cada drible, elástico, e chute mortal que você aplicava, era como se a gente estivesse chutando, a raiva e o desabafo pelas humilhações que sofríamos.
    Obrigado, obrigado, apesar de tudo, nunca ter nos abandonado, mesmo quando vestiu a camisa do Flu, e até hoje, mora conosco.
    Até Gerson chorou quando reviu você recentemente em um programa, e destacou o seu inegável caráter.
    Caráter você sempre teve, nunca escondeu o seu amor pelo Corinthians, e encarou seus detratores publicamente.
    Nós, (eu e milhões) também jamais iremos abandoná-lo.

    Curtir

    • José disse:

      Riva, o maior craque de todos, foi, por mais incrível que possa parecer, vítima da imensa paixão da fiel pelo Corinthians, capaz de destronar até o seu Reizinho.
      Eu me lembro de um jogo contra o 5ão P4aulo, quando o Paraná, ponta-esquerda deles, quase quebrou o Rivellino no meio. Nosso craque ficou estendido no chão um bom tempo. Quando se levantou, pediu a bola e foi em direção do Paraná. Com uma sequência de três dribles curtos, desequilibrou o adversário, que caiu, literalmente, de bunda no chão. O Pacaembu lotado, também caiu, veio abaixo com aquela jogada genial e inesquecível que só alguém como REIvellino seria capar de fazer.

      Curtir

    • Cesar disse:

      Olha Anderson, eu não acompanhei a final de 74, mas compartilho da sua opinião quanto ao Rivellino. Porém, não recrimino quem entende o contrário, que o Riva tenha falhado, pois devem ter lá seus motivos, talvez por estarem tão carentes na época que criaram certa mágoa, digamos assim; o meu pai por ex. estava no estádio nessa final, e ele era um dos que entendiam (até hoje ainda comenta, às vezes) que o Riva tinha “amarelado”, como foi dito no texto. Talvez eles tenham seus motivos.
      O importante é que o Clube vem reconhecendo o Reizinho do Parque, o grande Rivellino, um dos maiores jogadores de toda a história do futebol. E ele é Corinthians!

      Curtir

  7. Diogo disse:

    Show de bola essa nova camisa. Vou adquirir a minha.

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: