Corinthians planeja cobrar pela transmissão dos jogos pelo rádio

O Corinthians teve suas razões para inibir as famosas “carteiradas” dos jornalistas que iam aos jogos do clube sem estarem prestando serviço, valendo-se da credencial da Aceesp como prerrogativa para ter acesso ao estádio sem pagar pelo ingresso, ou seja, como simples torcedores.

Na final da Libertadores do ano passado quando o clube realizou um piloto do que hoje já se encontra implantado, o número de solicitações de credenciamentos foi assustador.

O clube, mandante das partidas no Pacaembu e consequente responsável pelo controle do acesso e do numerário arrecadado, não tinha controle do número de jornalistas presentes ao estádio antes da medida. Este controle era feito exclusivamente pelos fiscais da Federação Paulista, que apenas anotavam o número das credenciais.

Com a medida, todos os canais de imprensa devem credenciar seus profissionais antes das partidas do clube, que em determinadas situações, pode até limitar o número de credenciados.

De fato, a quantidade de rádios que transmitem as partidas do clube aumentou consideravelmente.  Nossas partidas são transmitidas não só pelos canais tradicionais, mas também por muitas rádios do interior e web rádios.

A intenção de cobrar pela transmissão das partidas é polêmica e vai gerar, certamente, protestos.

Do Blog do Erich Beting

Desde o ano passado uma queda de braço é travada entre os departamentos de comunicação e marketing do Corinthians com a Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp). Há algum tempo, o clube paulista tomou para si a gestão de quem é relacionado para cobrir os jogos do Corinthians quando é o mandante.

A medida acabou com uma prática absolutamente comum e histórica no meio esportivo, que é a entrada de jornalista com a apresentação da credencial que lhe dá direito de entrar em campo. Boa de princípio, assim como a meia-entrada para estudante, a carteira de jornalista perdeu, com o tempo, sua função primordial. Mesmo em “folga”, o jornalista vai ao jogo, usando logicamente o pretexto de acompanhar a partida. Mas, na prática, raramente vai a partidas além da do time de coração.

Até pouco tempo, isso não era um grande problema, uma vez que não eram muitos veículos nem muitos jornalistas credenciados. Mas, com a proliferação de novos veículos com o advento de internet e, sequencialmente, os blogs, o número de profissionais credenciados pela Aceesp tornou-se gigantesco. E isso, especialmente em jogos de alta demanda, tem se tornado um problema para clubes, associação e profissionais que trabalham nas partidas.

Com o argumento de que o jornalista que torce para o Corinthians decide ir ao jogo com a carteirinha e, assim, não remunera o clube, o alvinegro passou a gerir o controle de profissionais da mídia às partidas. Agora, o clube exige um pré-credenciamento dos profissionais, algo que é comum em outros estados e, principalmente, em eventos de alta demanda.

A medida, que teve respaldo jurídico, agora deve invadir outra seara. A diretoria de marketing do Corinthians confirmou que tem interesse de ampliar a discussão sobre a atuação das emissoras de rádio na cobertura de jogos do clube. A ideia é fazer com que as rádios passem a pagar pelos direitos de transmissão dos jogos.

Se realmente comprar essa briga, o Corinthians pode finalmente conseguir fazer algo que, no Paraná, já algum tempo o Atlético Paranaense de certa forma conseguiu solucionar tendo espaço na grade das emissoras de rádio para programas próprios e/ou publicidade.

Com o tamanho e a influência na mídia que possui, o Corinthians poderá recuperar um erro histórico da gestão esportiva no Brasil. Muito da gratuidade das rádios na transmissão do esporte está vinculada à relação de Paulo Machado de Carvalho com o futebol. Dono da Record e fundador da Jovem Pan, Carvalho deu um “jeitinho” lá nos anos 40 e 50 para que o futebol fosse transmitido de graça.

Na época, o rádio era o principal meio de comunicação do país, e o futebol ainda não era a unanimidade de hoje. Para os dois, era uma relação interessante. Depois, com o advento da TV, a receita que o rádio poderia dar ao futebol tornou-se secundária e, por isso mesmo, ignorada pela maioria dos clubes.

Agora, com uma gestão mais profissional, a tendência é que as instituições passem a olhar toda fonte de receita como valiosa. Cobrar a transmissão das rádios é algo absolutamente natural e compreensível dentro desse novo cenário. Ainda mais porque essa prática é regra quando se refere à transmissão de grandes eventos, como Fórmula 1, Liga dos Campeões da Europa, Copa do Mundo, torneios de tênis ou Jogos Olímpicos, para citar alguns exemplos.

Após fechar o cerco à farra de cronistas, o Corinthians quer diminuir a farra das rádios. E isso pode ser uma ótima notícia para o mercado como um todo. Por mais que a mídia vá espernear.

Atualização

Nota oficial da Aceesp – Associação dos Cronistas Esportivos de São Paulo, a respeito do credenciamento realizado pelo Corinthians:

ACEESP – CORINTHIANS – PACAEMBU

ACEESP – CORINTHIANS – PACAEMBU

Prezados cronistas esportivos.

A Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), ao lado dos fiscais da FPF e de funcionários do Pacaembu e da Administração Municipal de Esportes, havia organizado o setor de imprensa do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho.

Em todos os jogos no Pacaembu, em especial os do Corinthians, a Ana Marina, assessora de imprensa da Aceesp, organizava os setores de imprensa em conjunto com os demais funcionários.

Colocamos TV a cabo no saguão para ajudar os cronistas. Organizamos cabines de rádio e TV e o setor da imprensa escrita. Em uma última etapa colocamos internet rápida.

Funcionários do financeiro, marketing e assessoria de imprensa do Corinthians, procuraram a Aceesp querendo assumir o controle da organização da imprensa em seus mandos de campo. A alegação deles era que JORNALISTAS CORINTIANOS, que trabalham na crônica esportiva, estavam lesando os cofres do clube entrando no estádio em dias que não estavam trabalhando e acessando as numeradas e arquibancadas, o que prejudicaria os torcedores.

A Aceesp mostrou o mapeamento feito no Pacaembu, toda organização do serviço de imprensa e rechaçou a hipótese de JORNALISTAS CORINTIANOS estarem prejudicando o clube. Todo controle sempre esteve a cargo da Ana Marina, fiscais da FPF e funcionários do Pacaembu, que jamais permitiram excessos.

O Corinthians, por ser o locatário do Pacaembu, não abriu mão de organizar a imprensa e dispensou a ajuda da ACEESP. O nosso departamento jurídico e diretoria entenderam o direito do clube.

De acordo com a Lei 12.395, de março de 2011, que a Aceesp participou de todo processo e que foi aprovada pela presidente Dilma, os profissionais credenciados pelas Associações de Cronistas Esportivos, QUANDO EM SERVIÇO, têm o direito de acessar praças, estádios e ginásios desportivos em território nacional. Mostramos a lei ao Corinthians, que prometeu respeitá-la.

Ainda de acordo com nosso departamento jurídico, o Corinthians está respeitando a lei. Exige um credenciamento específico para cada jogo no Pacaembu solicitando o número da credencial Aceesp e mais o pedido das chefias de cada equipe de imprensa.

Por decisão única e exclusiva do Corinthians, é feita uma triagem e vetado um número maior de profissionais de um mesmo veículo. Só com esse credenciamento específico os profissionais podem entrar nas cabines de rádio, TV e imprensa escrita.

Mas ninguém, obedecendo a lei, é proibido de entrar no Pacaembu. Porém, em decisão do Corinthians, quem tem credencial Aceesp e não fez o pedido ao clube, fica no saguão e assiste ao jogo pela TV. Os seguranças impedem esses profissionais de circularem pelo estádio nas dependências da imprensa.

A ACEESP não diferencia profissionais de acordo com o clube que ele torce, porque concorda com profissionais. E volta a insistir que os cronistas que torcem pelo Corinthians jamais LESARAM O CLUBE BURLANDO LEIS. O estádio estava organizado.

Por não concordar com o marketing, assessoria de imprensa e financeiro do Corinthians, a Aceesp, a partir de agosto, cancelou a assinatura da TV a cabo, a internet rápida e não manda mais sua funcionária para jogos com mando do clube. O Corinthians assumiu tudo e  prometeu facilitar o trabalho da imprensa.

Porém, se algum cronista se sentir prejudicado e perceber desrespeito à lei, o departamento jurídico está à disposição do associado.

DIRETORIA DA ACEESP

Anúncios

64 respostas para Corinthians planeja cobrar pela transmissão dos jogos pelo rádio

  1. Ewerton Silva. disse:

    Acabei de ver o blog do motoboy escondido. Tá se doendo com essa notícia. Coitado. Vai ter que pagar para entrar no estádio. kkkkkkkkkkkk

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Não pode frequentar o Pacaembu

      Se aparecer lá sera recebido pela policia e/ou oficiais de justiça

      Melhor ficar escondidinho na Cincinato

      Curtir

  2. AndersonII disse:

    William e Jucilei estão a venda pelo Anzhi.

    Curtir

  3. Ayrton Soeiro de Faria disse:

    Silvinho meu irmão
    Esses parasitas da imprensa esportiva só servem para criticar os outros sem olhar para o próprio rabo. Eles querem privilégios.
    Dizem que falta profissionalismo aos clubes. Mas eles não querem se submeter à profissionalização do Clube. O presidente da ACEESP é o tal Luis Ademar , crápula fantasiado de jornalista e que vive de falar mal do Corinthians. Observe, seus comentários são a maior sequencia de chavões que se pode ouvir , deveriam estar no GUINNES. Aliás, sou da opinião que se você assiste à TV aberta ou a TV paga , é justo que elas lhe ofereçam uma transmissão de acordo com suas pretensões e padrões, com jornalistas pagos por ela para apresentar os “programa futebolistico”, porém, nas compra do Pay -per-view o que se compra é o jogo e deveríamos poder optar em ter o som ambiente ou o som com jornalistas que a emissora nos oferece. É um insulto aquela cambada de torcedores falando mal dos times de fora e defendendo suas paixões. Luises Ademares, Noriegas, Villarons, Edneis e outras aberrações alem das nojentas cariocadas nos irritam e tornam o jogo um verdadeiro martírio tendo que ouvir suas opiniões grotescas e perniciosas.
    Não quero tampouco ninguem torcendo para o Corinthians, não precisamos disso. Quero sentir o pulsar do estádio como cansei de vivenciar outrora e hoje distante de SPaulo estou privado. Tenho certeza que isso um dia acontecerá. Aí , esses vagabundos da imprensa que ama privilégios, terão que procurar empregos nos seus clubinhos de coração. Cambada de inúteis opinativos.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      São 3 coisas distintas

      Uma é o conteúdo e o comportamento dos cronistas em suas respectivas mídias. A classe atravessa uma crise de identidade assim como o jornalismo

      Outra coisa é o controle que o clube quer, deve e tem este direito garantido quanto ao acesso seja de quem for ao estádio

      E outra é cobrar pelos direitos de transmissões da radio

      Se isto acontecer, poderá acontecer de mais um canal sendo controlado pela Globo que certamente trabalhara nos bastidores para que ela tenha a prioridade na compra dos direitos como acontece com as tvs abertas e fechadas

      Curtir

    • AndersonII disse:

      Já existe o que você quer. Um home theater da sony, onde você tira a voz do narrador e fica com o som da torcida pressionando um botão torcida.

      Curtir

    • AndersonII disse:

      Olha o video da sony.Adivinha qual torcida ela escolheu?

      Curtir

  4. Ernesto de Minas disse:

    Enquanto isso tem uma pergunta sem resposta: Onde foi parar nosso goleiro/promessa MATHEUS VIDOTTO CALDEIRA????????????????????????

    Curtir

  5. O Dani L disse:

    Perfeito. Até porque as radios, em sua maioria e não totalidade, não usam o meio como comunicação e sim como difamação do Corinthians.

    Essa atitude vai restringir isso durante os jogos, mas nos demais horarios e programas esportivos o Corinthians continuará apanhando.

    Mas apoio a decisão do clube.

    Curtir

  6. Múcio Rodolfo disse:

    Tem blogueiro de “credibilidade” que não curtiu nem um pouco isso.

    Curtir

  7. Filipe disse:

    Certíssimo, passo raiva quando escuto um jogo na rádio e não param de fazer propagandas. Certo dia estava no trânsito e demorei quase 20 minutos para saber o placar do jogo na transmissão da jovempan devido a quantidade de propagandas e gracinhas daquele gavião sem graça. Na radio bandeirantes é igual.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Ouvir jogo pela Transamérica é algo quase impossível

      Eles conseguiram incluir futebol em meio a transmissão de merchans

      Curtir

  8. marcos disse:

    O Corinthians Paulista vem dando show no quesito profissionalismo…

    Curtir

  9. Marcão de Londrina disse:

    SE PUDERMOS COBRAR, SERÁ MUITO BOM…
    SOU DE LONDRINA E O VALOR QUE A RÁDIO PAIQUERÊ PAGOU PARA TRANSMITIR OS JOGOS FOI DIVULGADO E ERA UM ABSURDO…
    SÓ CONSEGUIRAM POR QUÊ FIZERAM UM POOL DE 15 EMISSORAS PARA PAGAREM À GLOBO…
    ENTÃO, PQ NÃO PAGAREM AOS CLUBES PARA USAREM NOSSO NOME NAS TRANSMISSÕES???
    VI A TABELA DA COPA DO BRASIL E PODEMOS TER VÁRIOS CLÁSSICOS NOS CHAVEAMENTOS…
    UMA EVENTUAL OITAVA PAULISTA, ASSIM COMO UMA SEMIFINAL DE PALMEIRAS COM O TIMÃO OU SANTOS, E DO OUTRO LADO, ATÉ DUAS OITAVAS CARIOCAS E , CONSEQUENTEMENTE A SEMIFINAL COM UM CLÁSSICO NO MARACANÃ, E TAMBÉM UMA OITAVA CARIOCA E UMA MINEIRA…
    FICOU INTERESSANTE, E DÁ PARA O TIMÃO FATURAR MAIS ESSE CANECO…
    VAMOS TORCER!!!
    ABRAÇOS À TODOS!!!

    Curtir

  10. Roberto_sccp disse:

    tem que pagar sim, e aqueles que chamam nosso estádio por apelido tem que pagar dobrado.

    Curtir

  11. Martelli disse:

    Parabéns Corinthians! Corretíssimo.

    Curtir

  12. AndersonII disse:

    Alguém disse que as rádios divulgam nossa marca de graça.
    Ah!Tá!
    Como pagam seus narradores, comentaristas, técnicos?
    Com dinheiro que cai do céu?
    Não.
    Pagam das publicidades que vendem para empresas que querem ver seu produto anunciado em jogos do……………..
    …………Jabaquara.

    Então tá, que ficarão bravas e não transmitirão mais jogos do Timão.

    Adoraria ver o Flávio Bambi criticando isso.
    Funk him.

    Curtir

  13. Jefferson disse:

    As rádios cobram dos patrocinadores para fazer propanganda durante as transmissões, então porque os clubes não cobrariam para transmitir os jogos? Tem que pagar e pagar bem!

    Curtir

  14. AndersonII disse:

    E agora que o Rosenber está na Record (inimiga da Globo) , pode até dar uma força, para cobrarmos a Jovem Pan, por exemplo, e a Gazeta, ambas sob a batuta dos bispos.

    Curtir

  15. AndersonII disse:

    O Come Risolis, está tendo orgasmos porque o Corinthians não coloca o Pato de titular, e que custou caro.

    No rabo deles, pode né? Eles põem o “Motilnho de bosta” prá jogar porque custou caro, e lá tem “justiçabilidade”?

    Um “carpano” prá ele.

    Curtir

  16. Telothi disse:

    COISAS DO FUTEBOL. Conheci um torcedor do time do Jd Leonor
    que assistiu S.Paulo X Santos de dentro do gramado do morumbí. Entrou de penetra c/ a ajuda de um jornalista que trabalhava em um canal de TV e era seu parente. Esse fato ocorreu no final da década de 70.
    O Corinthians caminha na direção correta, pois temos que evitar a tal de evasão de renda.

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Atualmente isto é praticamente impossível de acontecer nos gramados da cidade de SP. No interior ainda acontece essas aberrações

      Curtir

  17. David disse:

    Se as contas das rádios não estão fechando nem isentas de custos com direito de transmissão, se tiver que pagar então seria o fim né?? Ou to enganado?

    Curtir

  18. Italiano (original) disse:

    ….parabéns , quero ver como será o posicionamento das midias , afinal eles terão o clube como cliente , ai será complicado dar porrada ou também ser chapa branca….

    Curtir

  19. manuel disse:

    Hoje em dia qualquer um que escreve um blog vai na ACEESP e eles dão uma carteirinha. Para eles quanto mais melhor, pois eles recebem uma taxa por carteirinha emitida. Os clubes estão sendo roubados, mas que se danem. E eles ainda usam seu poder de mídia como uma espécie de chantagem. Começam a falar mal do clube que toma uma atitude para se defender deste roubo. Um absurdo.

    E a transmissão de jogos sem pagar é outro absurdo, é pirataria, os clubes estão sendo roubados. Já está mais do que na hora de acabar com isso.

    Curtir

  20. Denis Nunes disse:

    Rádios milionárias e clubes se esgoelando…tem que cobrar mesmo.

    Curtir

  21. Carlos disse:

    Preparem-se para a choradeira e campanha suja da Jovem Pan.

    Curtir

  22. AndersonII disse:

    Não dá prá cobrar blogueiros que vivem às custas do Timão também?
    Poderiamos cobrar por exemplo, R$, 0,01 por cliques em posts, cada vez que as palavras “Itaquerão”(foi registrada como nossa),”Corinthians”, “Sanchez”, forem mencionadas.
    Eu faria com gosto. Daria uns bons trocados, e saindo de alguns bolsos condenados por exemplo, seriam bem úteis para comprar papel higiênico para nosso futuro estádio.
    Olha como dói quando eles tem isso ao vivo, em real time:
    http://www.arenatimao.com/aovivo.html

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Tinha que cobrar do tal Meu Timão, parasita que vive do conteúdo dos outros e da exploração da imagem do clube

      Curtir

  23. Vando disse:

    Parabéns Corinthians, chega de dar dinheiro para essa cambada de vagabundos(jovem pan e transamerica vão se fu..r)!!

    Curtir

  24. andre albuquerque disse:

    isso vai ser um tiro no pé, a mídia já odeia o Corinthians e com essa medida, corre o risco do time perder espaço publicitário, as rádios transmitem de graça os jogos mas também divulgam a marca de graça!

    Curtir

    • AndersonII disse:

      Se já odeia, sem pagar então aí que temosque cobrar mesmo.
      Faturam falando mal da gente? Que paguem ora bolas!

      Curtir

    • Marcos disse:

      Andre, isso foi um tiro no coração dos oportunista, que se aproveitão do Corinthians e do retorno que o Corinthians da para elels!!

      Curtir

    • @pynoj disse:

      você acredita que vão deixar de falar do SCCP? vivem disso, na maior parte do tempo falando mal.

      o clube demorou para fazer isso.

      Curtir

      • @pynoj disse:

        você acredita que vão deixar de falar do SCCP? vivem disso, na maior parte do tempo falando mal.

        eles pagam para transmitir champions, formula 1, copa do mundo…. tem que pagar para todos eventos.

        o clube demorou para fazer isso.

        Curtir

    • Ernesto de Minas disse:

      Concordo. Pode-se até ter maior rigor com as credenciais e até limitar o número, mas cobrar as rádios ??????????

      Curtir

    • Cesar disse:

      Eu vejo de outra forma: entendo que a cobrança pode ser uma forma de “barganhar” com as rádios. Por ex., emissoras que divulgassem nosso Naming Rights ao invés de chamá-lo por “itaquerão” poderiam ter descontos ou até serem isentas da cobrança. Entendo, inclusive, que as emissoras iriam rastejar pelos nossos jogos, e fariam qualquer coisa por eles: emissoras desonestas, outras que desrespeitam o Timão (as Jovem Pan´s da vida!) precisariam mudar sua postura para ter acesso.

      Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Negativo Andre, sua visão está equivocada

      Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: