Não está faltando bom senso ?

Boleiros representantes dos principais clubes brasileiros – Bom Senso F.C., entre eles, Paulo André, entregaram uma pauta de reivindicações ao presidente da CBF, Maria Marin, contendo os seguintes pontos:

  1. 30 dias de férias;
  2. um período de pré-temporada adequado;
  3. o máximo de sete jogos a cada 30 dias;
  4. a implantação do fair play financeiro em 2015 (os clubes seriam obrigados a quitar suas dívidas com os atletas ao término da temporada);
  5. e atletas, treinadores e executivos devem fazer parte do conselho técnico das competições e entidades.

Eles também pedem que as datas FIFA sejam respeitadas. Com isso, não haveria jogos de clubes nos mesmos dias da seleção brasileira.

A CBF pediu duas semanas para apresentar respostas.

Louvável as reivindicações da bolerage.

Porém, a questão vai além de um mero documento, de um mero estudo, que vise atender as justas exigências dos atletas.

Primeiramente, os clubes. Que necessitam disputar cada vez mais competições a cada temporada.

Cotas de televisão, patrocínios fixos e pontuais e faturamento com venda de bilhetes.

No caso das equipes de São Paulo, uma equipe como o Corinthians, por exemplo, para 2013, planejou disputar 6 competições: Paulista, Libertadores, Recopa, Copa do Brasil, Brasileirão e Mundial de Clubes.

Não a toa, investiu 60 milhões em contratações para esta temporada.

E não investiria tanto se planejasse apenas “competir”, já que torneios como Copa do Brasil e Libertadores, a cada fase avançada, mais faturamento.

Não observei no documento apresentado pelos boleiros sugestões para que estas exigências possam ser cumpridas.

E a manifestação veio num ano em que muitos destes atletas tiveram um bom período de descanso por conta da realização da Copa das Confederações, quando as competições foram paralisadas.

A CBF, que já demonstrou ser incapaz de elaborar uma tabela inteligente, não será num toque de mágica que atenderá as exigências dos atletas.

As federações e os clubes precisam ser ouvidos, precisam se manifestar. Afinal de contas, depende de cada um destes órgãos atender estas exigências.

O ponto número 3 das exigências, a propósito, 7 jogos a cada 30 dias. Certamente existem equipes que jogam até menos que isto.

Atualmente, uma equipe disputa aproximadamente 8 jogos a cada 30 dias, jogariam um a menos ?

O que seria um período de pré-temporada adequado ? 20, 30 dias ?

Tudo muito subjetivo.

Do lado dos clubes, que certamente possuem os dados estatísticos de cada atleta, quantos atletas do seu elenco cumprem uma jornada de mais de 7 jogos a cada 30 dias ?

Quanto tempo passam afastados por contusão, suspensões ou simplesmente “poupados” ?

Tudo isto está na conta ? De novo o Corinthians, nossa realidade, como exemplo, quantas partidas Emerson Sheik ficou fora de combate neste ano por conta dos intermináveis terceiros cartões amarelos ?

Por qual razão as equipes mantém elencos de quase 30 atletas para a disputa da temporada, onerando a folha de pagamento e os custos dos departamentos ? Não seria pelo fato da necessidade de revezar atletas ao longo das competições, de forma que não sofram lesões por desgaste excessivo ?

Pra que manter nos elencos 4 goleiros, 4 laterais, mais de 10 defensores, entre zagueiros e alas, mais de 10 atletas para o meio de campo, entre defensivos e ofensivos, 4 a 5 atacantes, além de uma numerosa equipe de apoio entre médicos, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, além do investimento cada vez maior dos clubes em infraestrutura nos seus centros de treinamento ?

Será que jogar menos é a solução ?

A princípio, campeonatos regionais mais curtos, tornando-os mais atraentes e disputados, não bastaria para atender aos anseios de todos os envolvidos ?

É preciso bom senso sim.

Mas de todas as partes envolvidas.

Inclusive dos boleiros.

*Em tempo, o líder do movimento, agora atacando de “sindicalista”, é Paulo André…

 

Anúncios

21 Responses to Não está faltando bom senso ?

  1. Rafael disse:

    Quem irá ganhar muito com isso são os técnicos que terão tempo para organizar seu time taticamente… aí poderemos cobrar dos técnicos um padrão de jogo pois terão tempo para isso… hoje em dia se joga, viaja, recupera e ja joga novamente….

    Curtir

  2. Hanna Banana disse:

    O máis interessante é que para ATACAR DE SINDÍCALISTA de uma CLASSE MILIONÁRIA e de regalías, ele o FAZ.

    Mas no clube que pága seus salários, o SHAIK É PRESIDENTE, as ovelhas tomam conta, Cléber é melhór e está no Banco, Pato é fritádo, um esquema de jogo que vai contra o espórte, COM A MAIÓR FOLHA SALARIÁL DESTE PAÍS, é, TOMA CONTA DA SUA CASA PRIMEIRO.

    Curtir

  3. Rogério disse:

    QUE TAL UM MOVIMENTO PRA BOICOTAR ESSES MERCENÁRIOS VAGABUNDOS?
    VAI COMEÇAR POR AQUI SILVINHO
    VAMOS?

    Curtir

  4. Gabriel disse:

    não entendi o objetivo do post?? falou, falou e não disse nada, me pareceu so uma necessidade de criticar os jogadres e esta atitude, que deveria ser aplaudida e não criticada.
    Com relação a ser subjetivo, obvio que na reunião eles devem ter esclarecido as questões levantadas.
    é obvio também que o time deveria jogar menos, essa quantidade de jogos é absurda.
    A solução é muito simples, diminuir o estadual, com isso daria pra dar as férias e fazer uma pré temporada de 30 dias, como os times europeus.
    Este ano perdemos por 3 meses Renato Augusto por jogar no estadual..

    Curtir

    • Blog do Silvinho disse:

      Meu amigo, se não entendeu, melhor reler

      O ponto de vista esta explicito nas linhas

      Faça uma forcinha, com boa vontade vai compreender sim

      Curtir

  5. Paulo disse:

    Eu não entendi.

    O Bom Senso quer 30 dias de férias e depois (vão ter) mais 45 dias por causa da Copa?

    é isso?

    Curtir

  6. alexandre lemos disse:

    essa proposta é liderada por caras que ganham super bem, nao jogam esse absurdo que falam que jogam por ano, o time sim joga ,mas eles nao!!! e ainda são os “ruins” do nosso esporte , pois ja nao tem mercado europeu, tomara que se fodam isso sim

    Curtir

  7. IGor disse:

    Vcs querem que os jogadores apresentem uma proposta para ganharem por produtividade? Isto quase não existe na iniciativa privada (tirando a area comercial) ! imagina no futebol? não faz sentido.

    O que ninguém falou, e não vai ser este grupo que vai falar , é que time de futebol é mal adminstrado. O corinthians mesmo…trouxe Maldonado/Ibson/E agora um 7 zagueiro… vcs acham que os dois primeiros ganham quanto? 30 mil/mes? rs rs.

    Queria ver alguem aqui ficar sem receber o salário durante 3 meses (vide flamengo) e ainda sim aparecer para treinar as 8 da matina… ir viajar para os cafundos do Pais para jogar com o Asa sem receber salário..não importa quanto o cara recebe…ele tem que receber o que tá no contrato e foda-se.

    Os caras aos menos tiraram a bunda do campo e estão tentando fazer algo, melhor que muito time “cordeirinho” por ai..que aceita jogar três vezes em um dia, que aceita pré temporada de 5 dias. Acordem..jogar 79 e poucas vezes em um ano não valoriza o produto! Fazer um PorcoX Timão 7 vezes em um ano não valoriza o jogo..pelo contrário.

    Curtir

  8. Claudio Marques disse:

    Quando eu vejo os jogadores pedirem fair play financeiro, eu logo que os boleiros querem ganhar mundos e fundos e querem fair play. Ora, penso que eles deveriam incluir um teto remuneração para ajudar nesse fair play (tipo trezentos salários mínimos). Ajudaria também se os empresários dos atletas não ficassem fazendo leilão.
    Faltou ainda os jogadores exigirem gramados (questão importantíssima), vestiários e horários decentes.
    Os boleiros também deveriam se comprometer em acabar com o cai-cai e os fingimentos que vemos em todos os jogos e que complicam as arbitragens.

    Curtir

  9. Estadual com no máximo 12 datas resolveria 90% dos problemas do calendário do futebol brasileiro.

    Curtir

  10. Ayrton Soeiro de Faria disse:

    Para obter o mínimo, os boleiros devem exigir o máximo.
    Todos sabemos que essas negociações que envolvem muitos interesses e muito dinheiro são sempre manipuladas pela imprensa e pelos interesses dos poderosos do momento.

    Curtir

  11. Mauro Oliveira Ben Yosef disse:

    Silvio, acertaram o alvo, mas erraram o motivo.

    O calendário deve sim ser reformulado, talvez até adequado ao resto do mundo.

    Deve sim ser feito um bom período de pré temporada, isso ajuda no decorrer do ano.

    Os clubes devem sim, ter condições de pagar os atletas que contratar,isso é mais que obvio.

    Mas vamos aos poréns;

    Se nosso futebol fosse no mínimo auto sustentável (palavra da moda), a maioria dos jogadores que reclamam nem titulares em seus times seriam, muitos estão beirando os 40 por exemplo, tirando é claro o Dr. Meritocracia…

    E são também os que reclamam de muitos jogos, de uma má pré temporada, e em tese a reclamação mais altruísta é a da obrigatoriedade do pagamento dos salários, já que a maioria dos veteranos estão com a conta gorda…

    Já pensou Time brasileiro sendo punido por não pagar salários ???

    Tem até ex time grande na segunda divisão que seria punido direto, a não ser que o presidente coloque a grana do próprio bolso de novo!!!

    Curtir

  12. thiago disse:

    O que eu acho que ele visualizaram: Campeonatos Estaduais mais curtos, que possibilitem uma pré-temporada mais longa e uma partida a cada 4 dias.

    Isso muito provavelmente foi idealizado pelo Alex. Vi suas ideias em uma entrevista.

    E o resultado. Bem, claro que a CBF vai consultar a Globo e vai feder. A Globo não vai querer tirar o futebol de quarta e domingo.

    Eu entendo o lado dos atletas. Deve ser sacrificante: joga quarta, viaja quinta, treina sexta, viaja sabado, joga domingo, viaja segunda, treina terça, joga quarta…

    Mas vão querer tirar o futebol de quarta e domingo? Há quanto tempo isso tá na cultura do brasileiro?

    Complicado.

    Curtir

  13. Douglas Chiavegati disse:

    Quando o craque do time se machuca, sempre aparece um pra dizer “culpa do calendario brasileiro, jogar quarta e domingo toda semana nao dá”…..mas agora parece que o discurso mudou….
    tem coisa que eu nao entendo…..

    Curtir

  14. Samuel disse:

    A CBF só faz caca, mas as reivindicações dos atletas seria legítima se eles viesem seguido de um “redução de salários por produtividade” de cada um deles.

    Ganhar milhões, treinar pouco e jogar menos ainda é o sonho dourado até de quem é mais bobo.

    Mas não vou entrar nessa discussão, porque a parte boa pra mim já aconteceu.

    Não sei se influenciado por suas aventuras sindicais, mais o fato é que o filósofo pintor, finalmente, vai dar lugar a alguém muito melhor que ele.

    Por livre e expontânea pressão, Tite, o meritocrata, vai colocar Cleber de titular e o sindicalista vai para o banco.

    Aleluia!!!

    E para nos deixar ainda mais embriagados por notícias boas que pareciam impossíveis, Ibson, o preferido, o craque da marcação setorial, também vai para o banco.

    Que terça-feira meus amigos!!

    Agora só faltava depois disso o treineiro entregar o cargo.

    Aí seria muita coisa boa junta e aí é até perigoso.

    Valeu Paulo André, continue na luta… e no banco…

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Valeu!

    Curtir

  15. Luís Carlos disse:

    O calendário não tem nada a ver com a CBF. O que a CBF faz é apenas adequar o que foi firmado entre os clubes e as emissoras de TV.

    Não há alinhamento com o calendário mundial porque a Globo tradicionalmente utiliza o mês de dezembro para dar férias aos apresentadores e para lançar programas piloto para testar programas para o ano seguinte e não porque quando é inverno na europa aqui é verão ou porque a CBF acha que o calendário brasileiro é melhor que o mundial.

    Não há respeito às datas-FIFA porque a Globo não consegue impor horários à CBF convenientes à sua programação como consegue impor aos clubes, e exibir um jogo de futebol é muito mais rentável que exibir um filme pela trigésima vez.

    O calendário inicia mais cedo do que deveria porque a Globo necessita preencher sua grade em janeiro também.

    Há jogos de quarta e domingo porque a quarta e o domingo são os dias reservados pela Globo para a exibição de jogos. E, por sinal, é uma prática mundial exibir jogos pelo menos dois dias da semana.

    Há jogos às 22:00 nas quartas feiras porque a Globo acertou isso com os clubes.

    Dá pra mudar tudo isso, mas depende dos dirigentes dos clubes imporem isso como condição para a assinatura de contratos de direitos de transmissão e não de jogadores já consolidados financeiramente, sem preço de mercado e em final de carreira. E pra isso, os clubes devem estar preparados para eventualmente receberem menos se for o caso.

    A seleção brasileira faz jogos sem ser quarta ou domingo. A seleção brasileira faz jogos em horários que se adequam mais à programação das emissoras europeias do que às emissoras brasileiras. Na copa do mundo de 2014 haverá horários bem diferentes do convencional. E a Globo sacrificará as novelas para transmitir os jogos se for necessário.

    Isso porque é o que consta nos contratos entre a Globo e a CBF ou entre a Globo e a FIFA. Se a CBF e a FIFA conseguem impor suas datas e seus horários à Globo, os clubes também conseguiriam se quisessem.

    Não dá pra alterar coisas assinadas. O calendário é reflexo do que foi assinado pelos dirigentes dos clubes junto à emissora detentora dos direitos de transmissão. Não dá nem pra reduzir sequer o campeonato paulista se a emissora não abrir mão de sua programação e os clubes não abrirem mão de parte das receitas. E há os patrocinadores diretos dos clubes, que pagam de acordo com a exposição do clube na mídia também.

    Este ano houve aumento do número de jogos possíveis. Se fosse o ano passado, o Corinthians não teria que disputar a Copa do Brasil. Os dirigentes assinaram. O treinador e os jogadores estão contentes porque abandonaram flagrantemente o brasileirão em favor da Copa do Brasil.

    Dá pra mudar o quiser no calendário. É só os dirigentes dos clubes pensarem mais nos clubes e nos torcedores e menos no dinheiro do adiantamento que a Globo vai desembolsar.

    Curtir

  16. marcos disse:

    Bom senso seria acabar com os estaduais, simples assim.

    Curtir

  17. Ernesto de Minas disse:

    Eu só embarco nessa (diminuição de número de jogos, etc) com comprovação científica que ateste essa necessidade.
    E concordo com o texto: vai diminuir a exposição e assim os patrocínios. Então vai baixar salários? Vai diminuir elenco e baixar a folha ?

    Curtir

  18. Marcão de Londrina disse:

    Não existe bom senso…
    Só bolso cheio…
    E, digo mais…
    Como serão pagos os jogadores?
    E os coitados que jogam por “milão” por mês, quando tem campeonato?
    Que farão por eles???
    Essa ai, é só para os caras que ganham um monte…
    Me diz um dos atletas lá que ganha menos de 100 mil…
    Melhor, de 200 min né?
    Se eles falarem quem paga o salário deles enquanto estiverem parados, em férias, pré temporada e datas FIFA, concordo com as reinvidicações…
    Quero ver quem paga….

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: