A infidelidade dos fiéis torcedores

Um dos maiores cases de sucesso do segmento esportivo, o Programa Fiel Torcedor, vem registrando queda do número de adimplentes nos últimos meses.

As razões são as mais diversas.

Entre elas, a saída prematura da Libertadores.

Muitos adeptos da nova geração de torcedores que passaram a frequentar o estádio, pertencem ao grupo que prioriza assistir aos jogos de competições “internacionais”.

Uma parcela de adeptos que normalmente frequentam o estádio munidos de todo o aparato tecnológico que os permitam registrar e compartilhar cada momento nas mídias sociais.

Outro fator, as perdas de mando. Jogar a quilômetros da capital, longe do Pacaembu, afugentou muita gente.

Já não basta pagar a anuidade, o ingresso e ainda ter que pagar para se deslocar de cidade, realmente não é nada agradável.

Mas talvez, nada supera o principal motivo: o desempenho do time no segundo semestre deste ano.

Que convenhamos, não foi digno da nossa grandeza.

Não a toda, até a audiência dos nossos jogos nas tvs vem diminuindo.

Certamente você tem conhecimento de corinthianos que simplesmente abdicaram de assistir aos nossos empates, digo, jogos.

Alguém aqui deixou de contribuir com o Fiel Torcedor, abandonando o projeto?

E quem está preferindo fazer qualquer outra coisa do que assistir aos nossos empates, digo, jogos, pela televisão?

 

Anúncios

55 Responses to A infidelidade dos fiéis torcedores

  1. RENATO77 disse:

    15 reais/mes…

    Curtir

  2. Daniel disse:

    Quase 30 milhões de modinhas e corneteiros… Por nao assinarem o Fiel Torcedor…
    E menos de 50 mil “corinthianos de verdade”… Porque assinam…
    Que discussão mais ridícula…

    Curtir

  3. GB disse:

    Só pra acrescentar, está cada vez mais caro para ser corinthiano. É claro que há a paixão, e é óbvio que não vamos parar de ajudar o time da forma que estiver ao nosso alcance, mas o que a nossa diretoria vem fazendo é um desrespeito enorme com o torcedor. E com o estádio, na minha humilda opinião, eles vão se achar no direito de deixar tudo ainda mais caro.

    Curtir

  4. GB disse:

    Eu não era sócio-torcedor, moro longe de SP, mas sempre contribuí comprando produtos oficiais do Corinthians. Infelizmente isto foi até pouco tempo atrás, quando estes produtos ainda tinham preço acessível. R$50~R$60 numa camiseta de torcedor, já é algo absurdo, agora R$200 numa camiseta de jogo é impeditivo.

    Curtir

  5. PAULO disse:

    O PRINCIPAL MOTIVO É O SACO DE VER ESSE TIMINHO DO TITE JOGAR.
    VTNC !

    Curtir

  6. Andre Luiz disse:

    Bom dia Silvio, meu filho de 9 meses merece mais atencão que o Corinthians nesse momento, não quero que ele veja esses jogos horríveis com esse treineiro e tenha uma má impressão do clube que amo.

    Curtir

  7. Vitor Novaretti disse:

    Foda-se que o técnico é uma merda; foda-se se o futebol do time está uma merda; foda-se se não pode ir aos jogos; foda-se que não gosto do presidente, a única justificativa aceitável para não ser sócio do clube, ser FT e não comprar produtos oficiais é a falta de grana, o resto é mimimi de corneteiros e modinhas.

    Curtir

  8. vicente disse:

    Moro em Garça, interior de São Paulo. Sou Fiel Torcedor ativo e com muito orgulho. Comprei ingressos pelo FT duas vezes apenas para ajudar na arrecadação. Vejo que estou contribuindo para o time do meu coração. Vai Corinthians.

    Curtir

  9. Rafael Costa SCCP disse:

    Eu sou o contrário, vou fazer o Fiel torcedor em Janeiro para poder ir nos (chatos) jogos do paulistinha(sim, paulistinha ou alguém está feliz com o time que foi campeão estadual esse ano?) e acumular crédito para poder ir em jogos melhores.

    Esse fenômeno de “torcedor modinha” também está acontecendo com os mulambos do Rio, pois foi só o menguinho chegar na final que as adesões explodiram.

    Curtir

  10. Jefferson disse:

    Acho que são 2 fatores: o aumento da anuidade do plano de arquibancada e o que é pior o processo de bambinização da nossa torcida, esse negócio de só valorizar libertadores está criando um torcedor segmentado, o corinthiano sempre acompanhou o time pelo prazer de ver o Corinthians jogar e o marketing está querendo criar um “cliente” e o corinthiano não é isso, é preciso valorizar o Corinthianismo acima de qq. campeonato.

    Curtir

  11. Marco ACT disse:

    Sigo cadastrado e adimplente no Fiel Torcedor, se estava afastado dos jogos era justamente por causa da perda de mandos. Comprei ingresso pros dois últimos jogos normalmente, a fase pode até não ser boa mas é bom demais ir ao Pacaembu ver o Timão

    Sobre as perdas que o programa vem tendo vale ressaltar que ele é dos poucos que cobra anuidade e ingresso, não por acaso a arrecadação é alta. Não tenho a menor saudade dos tempo sem que tinha de ficar em fila pra conseguir ingresso

    Curtir

  12. Vtr_Timão disse:

    Moro no interior e continuo sócio do FT, mas minhas idas ao Pacaembu diminuíram bastante, pois estava gastando muito pra ir ver um time sem vontade e com futebol burocrático.Fui nos dois jogos em Mogi, mas não me animei pra ir em Araraquara não.

    Curtir

  13. Daniel disse:

    Sao muitos motivos.

    Podemos tambem perguntar: por qual razão, hoje, você pagaria pelo Fiel Torcedor ?

    Curtir

  14. Wilson Goularte disse:

    Sou sócio desde o começo de 2009, com praticamente 100 partidas no cartel.
    Vi, com muita felicidade, inclusive aqueles amistosos de começo do ano, como o que ajudou a pagar o Defedemico. Jogos do Paulistão, amistosos, cumprindo tabela em 2009 e etc.

    Porém esse ano deixei de lado por um fator, e apenas como protesto: sistema de pontuação absolutamente injusto.
    A matemática desse treco é coisa de doido e privilegia quem começou agora, frente a quem está no plano há tempos. Se o certo é dar chances pra todos, então ao menos emparelha o peso de jogos passados.
    A vida de todo mundo passa por mudanças e não é todo ano que dá pra ir em absolutamente todos os jogos como mandante.
    E isso nos leva ao segundo problema.
    Tive que ir de Tobogã várias vezes esse ano e só passei nervoso. Fico puto com o tratamento que a organização nos dá. Já não gosto de assistir o jogo de lá e ainda ter que ir pra ser maltratado, ter a fila furada e perder o começo do jogo, aí prefiro pagar o PFC.

    Acho que o Fiel ficou jogado nas mãos de quem privilegia os modinhas e Titetes e por isso a perda de público. Esse povo só vai na boa e agora que o time está mais ou menos, prefere fazer egoshot no shopping ou no barzinho da moda.

    Abraço

    Curtir

  15. Edilson Coringão disse:

    Se o Tite continuasse eu iria cancelar. Mas agora, além de renovar, vou incluir meus filhos como dependentes.

    Curtir

  16. Paulo disse:

    Eu me considero sim um corinthiano histórico. Passei a torcer pelo time – desde a minha lembrança mais remota – em 1969. Vivi a fila e a zoação quase diária na escola e entre os amigos da rua. Comprei bolas Rivellino ( concorria com as bolas de plástico Ademir da Guia, Pedro Rocha – ou Gérson – e Pelé, se não me engano ) e camisas e “souvenirs” do Clube. Frequentei muito estádio. Estive presente em 1974, 77 e 79, dentre outras ocasiões importantes na vida do Corinthians. Vi Pelé jogar, mas, sinceramente, eu fui ao estádio pra ver o Corinthians. Orgulho-me disso, mas, nem por isso, me considero mais corinthiano do que os demais, sejam quais forem os motivos determinantes que os levaram a se tornar e a permanecer corinthianos. Da mesma forma, não aceito adjetivos que alguns supostos “super-corinthianos” querem imputar aos demais, nem essa louvação tola ao Campeonato Paulista, um certame morto e que esqueceram de enterrar – e será cada vez mais assim, só não vê quem não tem noção, ou não quer. Não dá pra “congelar” o tempo e a história. O mundo evolui – ou muda, pra quem não aceita que isso seja uma evolução – e , sim, a Cucaracha Cup é muito importante, e seguirá sendo progressivamente mais e mais importante – devemos lutar para aperfeiçoá-la e renová-la, antes de criticá-la. Isso não implica, por mais que alguns insistam em não entender, em depreciar nosso passado, em renegar nossas vitórias, em tirar o mérito de nossas conquistas. O que emergirá desse novo Corinthians, a cujos limiares assistimos hoje, sinceramente, ninguém sabe. É justo e compreensível ansiar pelo melhor. Meu dever como corinthiano é o de instruir meus filhos nas raízes mais autênticas do corinthianismo, no conhecimento das idiossincrasias da nossa história, nas peculiaridades do caminho que trilhamos, do ódio e ressentimento que geramos naqueles que não compartilham de nossa fé. E isso, graças a Deus, tenho conseguido. O mais é ter fé no futuro grandioso que nos espera. Porém, se ele não vier, ou se tardar mais do que se prenuncia, se houver uma debacle no Clube – hipótese na qual não creio, definitivamente -, devemos perseverar, seguiremos corinthianos até a morte, superando as adversidades que sempre marcaram nossa história. E que sempre foram superadas, com suor e sacrifício. Esse é o nosso dever, mais até do que o nosso desejo. Tudo isso para concluir que há grande diversidade de corinthianos, unidos, entretanto, por uma única paixão, e, igualmente, que existem diversas formas de se contribuir com o SCCP, que passam também, mas não de forma necessária e excludente, pela filiação ao programa sócio-torcedor, que não seduz a todos, nem vai seduzir. Eu, por exemplo, que resido em outra cidade, que já sou cinquentão, que tenho família para olhar e zelar, já não me interesso por estar no estádio em todos ou em vários jogos – nem tenho disposição física para isso – e que prefiro pagar o ppv, não me furtaria a contribuir de outra forma, até mesmo com depósitos em dinheiro, se convocado a isso pela diretoria, inclusive até em valores acima dos cobrados pelo programa em questão. A condição para isso, entretanto, é que haja absoluta transparência na arrecadação e gestão desses recursos, além de vantagens que, no limite, devem conduzir, inevitavelmente, de acordo com a contribuição, em princípio, à habilitação para eleger o Presidente e diretores do Clube, como bônus máximo, e, no mínimo, à possibilidade de levar os filhos ao estádio, para um “batismo” ao vivo, ainda que em jogos não decisivos, para que possam ter a chance de incutir nas novas gerações o espírito corinthiano mais autentico, haurido na comunhão com os torcedores na nova Arena. Nesse passo, entretanto, sinto que apenas engatinhamos. Seria necessário que a diretoria, a meu ver, nomeasse uma comissão de estudiosos, que pudesse propor alternativas e variantes ao programa, contemplando os diferentes casos de eventuais contribuintes. Tenho certeza de que não faltam, no mercado, profissionais que possam conduzir essas campanhas – inclusive terceirizando essa atividade, se necessário, premiando-a, até, com percentuais da arrecadação obtida, se indispensável ao seu sucesso. O potencial de nossa torcida é imenso. Resta explorá-lo de forma adequada, até para que não fiquemos reféns de sazonalidades inerentes ao esporte. E que tenhamos, assim, fonte de recursos permanente e importante.

    Curtir

  17. Nelson disse:

    E não é só o FT, mas o pay-per-view também caiu, a audiência da TV aberta de um modo geral despencou.
    Culpa sim de uma diretoria inerte, um técnico medíocre e falastrão, e jogadores vagabundos e descompromissados.
    Mas não é só isto, torcida uniformizada, um câncer que tem que ser estripado de dentro dos clubes, MAS CADE A CORAGEM!
    O clube vai ter que se reformular em vários segmentos: salários (segunda maior folha de pgto do Brasil), contratos, dispensas e principalmente vergonha na cara.
    Não é possível, que em 02 anos de mandato o Mario Gobbi vai destruir um legado.

    Curtir

  18. Carlos Dias disse:

    Eu moro no interior, não vou aos jogos, mas pago o FT e continuarei a pagar ano que vem, não porque Tite vai sair, sim porque quero continuar ajudando o clube, por mais simples que seja minha contribuição.
    Acho que o Tite foi em parte responsável também pela queda do FT, mas isso não justifica tanta queda. Acho que essa queda está distorcida.
    Silvinho, segundo o DF do Corinthians, o numero de FTs estava menor do que o real porque o sistema de divulgação da promoção “por um futebol melhor” só considera CPF e o FT tem muitos registrados pelo RG. Isso procede?

    Curtir

  19. Humberto disse:

    Não paguei o FT esse ano e deixei de ver os jogos do timão após o Tite desistir do brasileiro na 2a rodada do returno. Voltarei a assistir em 2014, desde que o time jogue um mínimo de futebol decente, pois esse ano o que o time jogou não da pra chamar de futebol, é outro esporte que não conheço.

    Curtir

  20. Marcio Arruda disse:

    Continuo sendo Fiel Torcedor e comparecendo a quase todos os jogos dentro de casa, só quando é no Interior que dificulta.
    E quando não vou aos jogos, assisto a todos os jogos, sejam vitorias, EMPATES ou derrotas.
    Quem não é como eu, quem muda sua postura por causa de resultados, não passa de um MODINHA.

    Curtir

    • carlos disse:

      falou e disse…. só não vou nos de semana pq moro em Sorocaba… pra mim nossa torcida ta passando por uma transformação em que uma parte é da velha guarda (maioria) que sofre e se alegra com o time em qualquer situação; mas tem o lado mais moderno que se acostumou com o time q só ganha e quando perde desaparece.

      Curtir

  21. Celso 1° disse:

    Mais um motuvo pro antitefutebol ter que sair. Nao eh mole ter que ver o maior time do brasil, o mais rico e estruturado jogar como um tineco de serie C e ainda sem contra ataque.
    Futeboç indigno do corinthians, o mais trisre eh saber que tem torcedor que acabou se acostumandi com esta mediocridadr de antifutebol.

    Curtir

  22. alexandre lemos disse:

    acompanhar as obras ao vivo é muito mais emocionante do que ver empatibilidade, esse novo esporte que o corinthians vem praticando com perfeição, aqui em Juazeiro do Norte, o time local está no g4 da serie b,torcendo pra ver o corinthians aqui ano que vem.Vemmm Corinthians!!!!!

    Curtir

  23. Márcio disse:

    Faço parte do Fiel Torcedor e, mesmo tendo sofrido um acidente neste ano que me impossibilitou frequentar o Pacaembu como eu gostaria, jamais sequer cogitei abandonar o plano, porque penso que é uma forma de eu contribuir com o clube e de ter facilidades na hora de comprar ingressos.

    E me entristece saber que os torcedores dos últimos tempos levam em consideração se o Corinthians joga torneios internacionais ou não para continuar a fazer parte do plano. Sou do tempo que a estreia do Taborda, contra o Noroeste no Pacaembu, levava 65.000 pessoas ao estádio. Jogo do Corinthians para mim é importante, seja contra o Sertãozinho, seja contra o Chelsea.

    Curtir

  24. Flavio Mallita disse:

    A queda de rendimento do time no segundo semestre não justifica a queda de sócios do fiel torcedor, times que estão ultrapassando o Corinthians como Flamengo, é Santos não ganham nada há
    muito tempo, inclusive o time da baixada vendeu a sua grande estrela, assim que começou o fiel torcedor fiquei sócio, alguns amigos me acompanhavam nos jogos, desistiram do plano por causa da tal pontuação, ganhamos tudo nos últimos anos, quer dizer que por causa de um semestre ruim o torcedor vai desistir do plano ??, acredito que com o novo estádio a situação pode mudar, mas a Fiel já não parece tão fiel assim.

    Curtir

  25. RobertoSP disse:

    Silvio
    Acredito que o principal culpado da queda de publico atraves do Socio Torcedor são as brigas da Torcida Organizada.
    Quem é socio torcedor, fica desanimado , pagando mensalidade , enquanto os imbecis, provocam brigas , faz o time perder mando de jogos e o Banana do Presidente ainda oferece um titulo aos “INOCENTES DE ORURO, os mesmos inocentes de Brasilia.
    Assim , fica dificil, querer profisisonalizar a venda de ingressos, com um presidente amador no comando do clube
    O presidente tem que ter uma postura de defesa dos interesses do clube, não de Torcida Organizada.

    Curtir

    • É isso mesmo. Enquanto o socio torcedor paga e os baderneiros torcedor não pagam e atém ganham o ingresso dentro da propria organizada, aí o timão é punido que quem fica sem ver o jogo é o socio torcedor. Lamentável.

      Curtir

    • AndersonII disse:

      Oruro, definitivamente foi o inicio da derrocada do time, e dos torcedores.
      O episódio abalou moralmente torcedores, elenco, atingindo a auto estima, e dando munição aos inimigos, após as conquistas espetaculares do time, praticamente imbatível que tinhamos.
      Dobraram a espinha, e conseguiram vergar o Todo Poderoso.
      Essa conta infelizmente vai demorar para ser paga.
      Eu não minimizo jamais esse episódio, para mim fundamental no retrocesso, passando de clube a ser imitado, como exemplo de gestão e organização, para clube de baderneiros e incompetentes, e com diretoria tolerante com torcidas e torcedores parasitas.
      Chegamos a superar os bambis em matéria de referência em gestão, hoje como somos tratados, e vistos?
      É só olhar os comentários no blog, para ver como o nosso próprio torcedor vê os nossos gestores.
      Em 6 meses, passamos a ser a maior porcaria do planeta.
      Não na minha opinião.
      Porém o que o lombo do Corinthians está grosso de pancada é uma grandeza.
      E, para finalizar, com toda essa merda que acham que somos, reis dos empates, dependendo dos resultados finais, poderemos estar colocados como melhor time paulista no Brasileiro.
      Se somos merda, os demais são o que?

      Curtir

  26. Luís Carlos disse:

    Em 2009 não houve participação em libertadores e houve grande adesão. Em 2011 só participamos da pré-libertadores e também houve adesão razoável.

    Acho que a torcida do Corinthians, a exemplo de outras vem se dividindo em dois grupos (nenhum necessariamente melhor ou pior que outro).

    Há um grupo que cresceu num ambiente onde não havia internet, pay-per-view e talvez até nem transmissões via satélite. Esse grupo também passou por privações em termos de títulos. E os poucos títulos se concentravam em campeonatos regionais, que eram os mais importantes para os jogadores, clubes e imprensa.

    A essa geração se juntam filhos, netos, noras e genros em que se obteve sucesso na catequização.

    Esse grupo me parece ser menos vulnerável a oscilações. No assunto Corinthians, é mais aferrado à influência da família que dos amigos e da mídia e não tem vergonha de ser Corinthiano, seja por conta de futilidades como estádio (normalmente consideram a Fazendinha como sendo um estádio, o melhor de todos) ou títulos internacionais só conhecidos (e reconhecidos) por latinoamericanos, seja por conta de torpedinhos e piadinhas que aparecem na tela do celular.

    O outro grupo é formado geralmente por gente mais jovem. Por Corinthianos de família, mas desgarrados dos mesmos valores dos pais, e por Corinthianos que se tornaram Corinthianos por influência de amigos e de títulos, agora cada vez mais abundantes e cada vez mais evidenciados nas novas mídias.

    Esse grupo, entendo, é mais oscilante em função dos resultados que o time obtém. Alguns vestem camisas de times estrangeiros. Alguns até mudam para um time que está por ora obtendo melhores resultados para se sentirem superiores a quem não fez essa opção.

    Acho que no caso específico do Fiel Torcedor há coisas que não podem ser trabalhadas, pois parte da torcida vive sim em função de títulos e de resultados. E títulos e resultados nem sempre aparecem, mesmo trabalhando-se para isso.

    Mas há coisas que podem ser trabalhadas sim. E trabalhadas sempre, independentemente de o clube estar conseguindo títulos.

    Uma coisa que pode ser trabalhada é que os torcedores membros de torcidas organizadas deveriam possuir os mesmos deveres de Corinthianos que os outros. Um torcedor “desorganizado” que não aderiu ao Fiel Torcedor não consegue obter ingressos nos setores mais baratos do Pacaembu enquanto os das torcidas organizadas os conseguem facilmente. Às vezes nem os sócios-torcedores conseguem ingresso nos setores “populares”. E às vezes mesmo os sócios-torcedores não conseguem nem os ingressos mais caros.

    Isso sem contar que nos jogos onde o Corinthians não é o mandante há uma reserva de mercado que beneficia apenas as torcidas organizadas. Não se pode esquecer que há Corinthianos espalhados pelo país inteiro e que gostariam de ver o time jogar quando aparece uma chance.

    O espaço das torcidas organizadas é mais ou menos um terço da parte do Pacaembu que está sempre ocupada. Sá aí daria uns 10 ou 15 mil sócios-torcedores a mais.

    Não demorará muito para chegar a uma situação em que o clube terá que escolher entre ficar com o torcedor convencional do Corinthians ou escolher ficar somente com os torcedores associados a torcidas organizadas. Seria bom tomar uma decisão desde já.

    Outra coisa que pode ser trabalhada é dar ao sócio-torcedor alguma regalia ou privilégio a mais que possa encorajá-lo a aderir ao programa. Descontos em produtos licenciados, permissão para frequentar as dependências do clube por um número limitado de vezes. Descontos ou prazos mais dilatados para quem adquirir pacotes pela agência de viagem.

    E, o principal, o direito a voto. A poder participar e interferir no futuro do clube.

    Há muita gente que deixou de pagar as mensalidades do Fiel Torcedor por inúmeros motivos.

    Mas há gente que sequer aderiu ainda ao Fiel Torcedor porque simplesmente não vê vantagem nisso e gasta seu dinheiro em outras coisas. Nem todo mundo pode comparecer a todos os jogos. Nem todo mundo mora na cidade de São Paulo. Tem haver algo a mais fora não precisar pegar uma fila.

    Curtir

  27. Roberto_sccp disse:

    O fiel torcedor depende muito do comportamento dos profissionais que trabalham no clube:
    Torcedor não é idiota para pagar uma anuidade e ouvir de treinador e jogadores que estão cansados logo na primeira partida do campeonato.
    Que sirva de lição, porém o prejuízo é todo do clube, treinador e jogadores receberam em dia, que tipo de profissionais eles são ?

    Curtir

  28. joaquim disse:

    – Não é questão de estar jogando mau ou bem. Ganhar ou não ganhar títulos. A questão é que enquanto o Andrés se dedica e trabalha a fundo na construção do Estádio a atual diretoria foi muito irresponsável em manter o depois da derrota de 4 x 0 para a Portuguesa.

    – Até a derrota para Portuguesa eu considerava o Tite o grande responsável pelo futebol ruim em 2013 e o fracasso do segundo semestre, pois subutilizou como continua até hoje, subutilizando a estrutura do clube, o elenco e as divisões de base causando um prejuízo monstro, então a partir da derrota já estava mais do que na hora de tentar salvar o ano e entrar em disputas importantes no ano de 2014 mandando o Tite embora e não fez nada pouco se importando, então porque eu vou me preocupar em renovar o FT? mesmo nem podendo ir em jogos.

    – Tem mais pessoas que pensam assim. Portanto só vou renovar quando o Tite e essa panela que ele formou estiver extinta.

    – Está tendo uma reformulação na ouvidoria do Corinthians e vou mandar esses recados. Claro que tem vários outros motivos e se cada um pudesse expor seria bom.

    Ganhar ou perder é do jogo, porém o Presidente, principalmente, tem que estar preocupado em fazer as coisas certas e agir, independentemente da opinião da imprensa, que alias, na sua maioria querem o Tite porque não está sendo um bem para o Corinthians.

    Curtir

  29. Wilton disse:

    Nao cancelei o FT mas o PFC sim. Pagar o salario do Tite com meu dinheiro tô fora. Meu time pode tá disputando o que for que eu acompanharei, desde que joguem com raça.

    Curtir

  30. Danilo disse:

    Continuo pagando o sócio-torcedor, meu e de meu filho. Agora, nestes 3 últimos jogos que faltam para encerrar a “era adenor parte II”, pretendo pegar um cinema no domingo à tarde.Coloco na conta do adenor 4 grandes prejuízos financeiros;
    1) A venda do Marquinhos (irreversível);
    2) A “queima” do Pato (reversível, depende do novo técnico);
    3) A queda no sócio-torcedor (reversível e só o time voltar a jogar bem e o novo estádio também vai alavancar o programa):
    4) Queda de audiência na TV (reversível também é só voltar a jogar bem).
    Quando eu digo jogar bem, não é ganhar campeonatos. O corintiano não precisa disso para carregar o seu time, embora seja muito importante os titúlos. Jogar bem é abandonar esse futebol covarde, medroso e medíocre que assolou o timão nestes últimos tempos, com os efeitos desastrosos que estamos vendo.

    Curtir

  31. Wiliam Junior disse:

    Explica mas não justifica, o Internacional teve um desempenho tão pífio quanto o Corinthians no ano, empatou tanto quanto, não disputou libertadores e sequer tinha estádio para mandar seus jogos e o número de associados cresceu, mesmo eles sendo campeões em número de associados.

    A explicação para mim é muito simples, a mudança no perfil da torcida, e isso é claramente perceptível nos comentários que encontramos por aqui. Nossa torcida caminha a passos largos para se igualar a torcida da Vila Sônia em termos de fidelidade e amor ao time.

    Curtir

  32. Wilson Timão disse:

    Eu não deixei nem pretendo deixar o plano, mas não comprei nenhum ingresso para os jogos fora que perdemos o mando e deixei de ir a cinco jogos no Pacaembu mesmo com o ingresso pago e não me arrependi. Me arrependi de ter ido contra o Vasco e estou pensando seriamente se vou contra o Inter que já está carregado no cartão.

    A verdade é que me cinquenta anos de futebol nunca vi um Corinthians tão chato e sem graça. Se para quem é fanático é uma tortura ver os jogos do Corinthians imagina para os torcedores da moda.

    O que um técnico demitido está fazendo ainda no clube??? Apenas espantando mais ‘torcedores’ dos estádios, TV e FT.

    Curtir

  33. Carlos Maciel disse:

    Até esses fatos (fuga da torcida do estádio e do sócio torcedor e queda de audiência) podem ser creditados à incompetência da Diretoria, que não agiu em cima do elenco no momento propício, que fazia corpo mole. Isso afrontou a torcida, que foi ficando descrente e escapou. E, se não ocorrer a propalada mudança rapidamente, deverá afetar, também, inúmeros patrocínios do clube.

    Curtir

  34. Rafael disse:

    Todos os argumentos são inteiramente válidos e verdadeiros.
    Resumo da opera ninguem compra um produto de péssima qualidade e fica satisfeito uns devolvem outros reclamam nesse caso deixa que a realidade acabe com o sonho !

    Curtir

  35. AndersonII disse:

    A pergunta então, pelo que entendi seria: “Você deixou de ser fiel em razão dos empates?”
    De minha parte, estou fidelizando mais um filho.
    Acho que sair do fiel torcedor por esse motivo é simplesmente demonstração de que ao contrário do que diziam, temos também torcedores com perfil de bambis, que só vão na boa.
    Quando mais o time precisa, abandonam?
    Então que devolvam a camisa “Eu nunca vou te abandonar”.
    Torcedor modinha, está perfeitamente descrito qual é neste post.
    Torcedor fiel que eu conheço é outro. Aquele que sabe encarar até 23 anos de fila e não se curva.
    Esses, são os “modinhas”, que acham que “vencer é obrigação” sempre.
    Essa geração não é a minha.
    Vamos ver as respostas dos modinhas.

    Curtir

    • RENATO77 disse:

      Perfeito.

      Curtir

    • Flavio Mallita disse:

      Anderson II, é Wiliam Junior, vocês postaram exatamente o que eu penso, sou da geração que esta próximo dos 50 , passei os 23 anos sem titulos, comemorava no Pacaembu lotado vitória até contra o nacional de Manaus, estava em 74 no jogo de maior tristeza da minha vida, sai do estádio chorando assim como a maioria, tinha uma única certeza sai do estádio mais Corinthiano ainda, foi nessa época que fiquei sócio da Gaviões da Fiel, logicamente não tem nada a ver com a Gaviões de hoje, outros tempos, foi la que conheci Flavio la Selva, o maior Corinthiano do mundo, essa nova geração de torcedores não aguentaria a fila do passado, claro que tem exceções , os novos torcedores reclamam de tudo, mal humorados, chatos pra cacete, um bando de India velha, ganhamos tudo nos últimos anos, mas mesmo assim o treinador é mau caráter, bandido safado, etc , todos esses adjetivos pejorativos foram postados aqui no blog, contra aquele que na minha opinião, é o maior é melhor treinador de nossa historia, um vencedor !!!, quanto ao fraco desempenho do Fiel Torcedor, os motivos pode ser todos, menos por causa de um semestre ruim.

      Curtir

      • Paulo disse:

        Sim, Flávio, o mais irônico disso tudo é que esses novos torcedores nos chamam, por vezes, de “coxinhas”. Perdoai-os, Deus Pai, porque eles não sabem o que dizem! Suprema injúria! Por outro lado, concordo que Tite seja o mais vencedor, porém o maior treinador é, no mínimo, bastante discutível, pois Tite é treinador de um esquema só. No mais, concordo integralmente.

        Curtir

        • Andre Luiz disse:

          Olá o Tite é safado, vagabundo e está afastando o torcedor modinha dos estádios e da televisão, até porque torcedores profissionais são bancados, não pagam ingressos, por diretoria para cantarem e gritarem o que lhe ordenarem. Não faço parte desse tipo de torcedor, prefiro sempre ter uma análise critica de qualquer situação e os modinhas querendo ou não ajudam a fechar o balanço no verde, pois compram produtos oficiais e vão ao estádio. Tite é vagabundo, mas não mais que o beijoqueiro.

          Curtir

  36. Daniel CMS disse:

    Pago o FT em uma parcela, portanto não tenho como abdicar.

    Ano que vem continuarei no FT.

    Mas assumo que com a perda dos mandos eu deixei de comprar ingressos. Ir até sei lá aonde por causa dos babacas criadores de confusão, pra assistir a um novo empate, não está nos meus planos.

    Curtir

  37. RVB disse:

    Não faço parte do FT.

    Não consigo freqüentar o estádio nos dias de semana, uma vez que tenho aula na pós.

    Eu achei muito mais cômodo assinar o PPV, e se eu quiser ir ao Paca, tento comprar os ingressos na bilheteria, ou em promoções como as do Posto Ipiranga.

    Com o PPV, eu posso assistir ao jogo na sala da minha casa, posso usar um banheiro descente, comer e beber algo de qualidade durante a partida, não tomo chuva, não sou achacado por flanelinhas, não sou humilhado e alisado por PM’s e não corro o risco de arrumar confusão dentro da própria torcida.

    Me ofereça um produto de qualidade, com: Local para parar meu carro. Uma cadeira descente. Cobertura para chuva e sol. E principalmente, me garanta que eu voltarei pra casa são e salvo, que eu assino o FT agora!

    Abraços!

    Curtir

  38. Silvinho,

    Moro em Jaraguá do Sul (SC), aderi ao Fiel Torcedor este ano, não fui nenhuma vez a São Paulo, e com certeza pagarei a anuidade em 2014…

    Como já disse, assisto aos jogos desde algum tempo sem volume, principalmente quando é no PFC, pois com o microfone aberto, não aguento ficar 90 minutos com o Tite berrando no meu ouvido..

    VAI CORINTHIANS, e que 2014 chegue logo!!!

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: