Somos todos macacos ? Perguntas e respostas do caso “Aranha e Arena Grêmio”

Macaco-com-microfone

Recentemente a mídia foi bombardeada com a campanha #SomosTodosMacacos, uma ação mercadológica oportunista lançada por Luciano Huck quando uma banana foi atirada em direção de Daniel Alves, num jogo do Barcelona.

Sempre lembrando que a imagem acima é utilizada por um famoso blogueiro em vias de ser preso, quando tenta me atingir.

Nesta semana, o ocorrido foram as ofensas dos torcedores gremistas ao atleta santista, Aranha.

Imagens e vídeos varreram as redes sociais e portais de internet flagrando torcedores gremistas imitando macaco e xingando o goleiro Aranha.

Uma torcedora foi identificada e a sua imagem correu o mundo.

O STJD já se manifestou previamente, adiando o duelo de volta entre Santos e Grêmio, semana que vem, na Vila Belmiro.

Medida preventiva que têm alguns objetivos, entre eles, arrefecer os ânimos da torcida, da mídia e dos clubes e também analisar o caso e decidir quais penas deverão ser aplicadas, ou não, ao clube gaúcho.

Algumas perguntas e respostas sobre o caso e a nossa opinião.

Deve um clube ser responsabilizado pelos atos da sua torcida dentro e fora de campo ?

Sim. E a própria justiça desportiva responde que sim. O próprio Corinthians, penalizado duramente quando do episódio em Oruro.

Como no caso Coritiba-Couto Pereira, há alguns anos.

Sim, um clube deve ser punido pelos atos da sua torcida. Existe uma relação umbilical entre clube e torcida, seja organizada, ou não, que rende bônus e ônus aos dois lados.

No caso em específico, o gremista, acredito que o clube gaúcho deve ser punido exemplarmente. Isto mesmo, uma punição severa e exemplar. Uma resposta do futebol a esta excrescência moral chamada preconceito racial.

Os torcedores, principalmente a garota, maior envolvida no caso, devem sofrer ações penais. Obviamente que sim.

Existe lei contra esse tipo de coisa. Basta aplicar a lei.

Qualquer tipo de ação contra clube e torcida elimina o racismo, o preconceito racial ? Evidente que não. Todo tipo de preconceito está enraizado no dna da sociedade. Que não se resolve com processo. É questão de cultura, educação, vem do berço. Depende de como você foi criado e como cria. Depende de como a mídia trata as desigualdades.

A garota, por exemplo. Vai passar a amar os negros de paixão ? Com certeza, não. Lá no quartinho escuro e acuada onde ela deve estar curtindo os últimos dias, muito mais por medo de enfrentar as ruas, do que de peso na consciência, deve estar gritando MACACO FILHO DA P… cada vez que relembra do fato.

Lembrando que a garota foi execrada nas redes sociais e certamente terá problemas se voltar as ruas e ser reconhecida.

Não terá paz por algum tempo.

O Grêmio divulgou um vídeo relembrando seu histórico ligado aos atletas negros. Uma estratégia de defesa, logicamente, orientada por advogados e marqueteiros.

Ah sim, também se manifestou dizendo que afastará os torcedores identificados do seu estádio e do clube social, se forem associados.

O vídeo é piegas. As ações, são interessantes. 

Finalizando e reiterando, o Grêmio deve sim ser exemplarmente punido. 

Afastaria o Grêmio das competições em 2014 e interditaria o estádio até o retorno da equipe as competições.

Punir o Grêmio e prender os racistas não erradica o racismo.Mas será a resposta dura do esporte a esta demência moral que assola humanidade.

Há anos a torcida do Grêmio se envolve em atos assim e o clube nunca tomou uma atitude.

Além disto, o sentimento separatista gaúcho, levado as arquibancadas, já extrapolou os limites.Julgam-se raça superior. As autoridades precisam começar a agir.

Até porque, daqui a pouco a mídia e o público esquecem o caso e a vida voltará a sua normalidade.

Portanto, devemos nos manifestar enquanto os fatos ainda estão acalorados.

 

 

*Em tempo: Ontem, num restaurante, no horário do almoço, televisão ligada no Globo Esporte, matéria sobre o que ocorreu na Arena Grêmio. Uma moça negra, assistindo a matéria, emociona-se. Seus olhos cheios de lágrimas, volta-se a mim e pergunta: Até quando a gente vai sofrer com isto ? Não soube o que responder. Até porque eu não sofro com isto, tiro de letra. Mas não deixo de enfiar o dedo na ferida quando uma coisa dessa acontece.Porque fui criado e educado a lidar com isso, fui bem preparado, especialmente pela minha bisavó, para o que teria que enfrentar na vida, em relação ao racismo.

 

 

31 respostas para Somos todos macacos ? Perguntas e respostas do caso “Aranha e Arena Grêmio”

  1. Mauro disse:

    O negro só terá o respeito da sociedade quando alcançar o mesmo nível econômico dos brancos. É por essas e outras que sou a favor da quota nas universidades, da faculdade Zumbi dos Palmares e outros movimentos que incluem e elevam seu poder econômico. Em tempo, sou descendente de orientais e também fomos muito humilhados no começo da imigração e até meados dos anos 70, hoje a coisa mudou um pouco e acredito que com o negro acontecerá a mesma coisa. Desrespeito com os pobres sempre houve e se forem negros mais ainda, a única forma das demais pessoas aceitarem é lutar para serem inseridos na sociedade. Como diria meu professor de História do Brasil, “os únicos
    brasileiros nativos são os índios” e ponto final.

    Curtir

    • Valdir disse:

      Preconceito contra orientais não chega nem perto do preconceito que existem contra negros e nordestinos.Muito pelo contrário,orientais é que tem preconceito contra brasileiros.
      No Japão brasileiro é tratado como um ser de segunda categoria,vagabundo e inferior.Eu sei disso pq tenho parentes que foram pra lá.

      Curtir

      • Mauro disse:

        Também tenho diversos parentes e amigos trabalhando lá, vários são ocidentais que não querem voltar porque estão devidamente adaptados, converso com eles diariamente pelo facebook e sei do que estou falando
        . Se você leu meu post direito, vai ver que o preconceito foi no começo até a metade do sec. XX, e não agora. Estou comparando apenas para dizer que o negro só terá o respeito da sociedade quando alcançar o mesmo nível econômico dos demais, será um longo caminho mas é o único jeito. Em tempo, todos os países tem o seu cunhão de preconceituosos, os japoneses, chineses e koreanos não são excessão, inclusive os que estão aquí.

        Curtir

  2. Ricardo de Lima disse:

    Doença do DNA da Humanidade … uma perseguição absurda, basta levar em consideração para onde vamos como único destino certo em nossa vida. Abraço

    Curtir

  3. Vando disse:

    Perfeito Silvinho,e temos que para de aceitar isso, dizer que é normal isso no futebol!
    Como infelizmente li no post passado, dizer que é um pouco de culpa do oprimido, que da importância para o fato.
    “Fechar os olhos e fingir que não é bem assim, ignorar que isso faz parte de mim? ? “

    Curtir

  4. Zé Carlos disse:

    Assino embaixo, Silvio. E essa cena do restaurante que você descreveu foi foda….

    Curtir

  5. Samuel disse:

    Silvinho, se a torcida inteira entoar cantigos racistas ou gestos, imitando macacos, aí poderia se estudar uma punição ao clube, pois não teria como isolar um torcedor, já que a ação seria de milhares.
    Mas quando é de 1 ou 2, claramente identificados como foi esse caso, não tem nada que punir o clube, e sim somente o transgressor.
    E não tem que ser na esfera esportiva, e sim na criminal.
    Esse é o grande ponto. As coisas acontecem no Brasil porque não há punição.
    No Brasil não se pune.
    Quando acontece algum ato racista, a primeira coisa que as autoridades fazem é descaracterizar o crime, tirando de racismo para injuria racial.
    Só aí já muda completamente. Sai do ambito de discriminação e vira ofensa. Se não tiver repercussão como esse, e normalmente não tem, acaba não dando em nada. Esse caso talvez vá rolar alguma puniçãozinha, porque está relacionada ao futebol e fez barulho, mas no geral, nunca dá em nada.
    Por isso vai se perpetuando essa prática.
    Se quando a madame na fila do supermercado chamasse a caixa de negrinha abusada fosse presa e indiciada por racismo, e ficasse pelo menos um mês trancada, o próximo seguraria a onda e mesmo que ficasse com ódio não seria louco de falar algo racista.
    Mas como não acontece nada, acontece de novo, e de novo, e de novo… e nunca vai ter fim.
    Essa menina tem que ser punida por racismo. Não tem que ficar anos na cadeia, mas uns meses seria bom, e a faria realmente refletir sobre sua postura, assim como todos os outros que pensam como ela.
    Essa onda de ódio também não ajuda. Senão vai acabar virando uma guerra entre raças, e não é por aí, não temos que trazer isso para o Brasil.
    Tem que ter a punição, na medida certa, e pronto.
    Ah, e também ajudaria se a globo parasse de disciminar o racismo nas suas novelinhas, que de tempos em tempos ela coloca na tela algo de época, retratando os negros como escravos ou serviçais, lembrando para a sociedade qual “o lugar” dos negros.
    Valeu!

    Curtir

  6. Márcio Arruda disse:

    Pergunta: O que impede que um palmeirense vá em um jogo do Corinthians se passando por torcedor e cometa o mesmo erro somente para punir o clube rival?
    Resposta: Nada. Por isso é algo absurdo um clube ser punido por algo que um torcedor fez, tem que punir é o cidadão.
    OBS: Se sua resposta for que o fato de existir tbm uma punição ao cidadão vai inibir um torcedor rival de fazer algo do tipo, saiba que tem louco pra tudo nesse mundo.

    Curtir

  7. Ewerton Menezes disse:

    Mudando um pouco de assunto, as marias venceram mais um jogo. Praticamente já estão com uma mão na taça. Só vejo uma remota chance de tentarmos brecar mais um título delas: a volta de Tite.

    Curtir

  8. Ernesto de Minas disse:

    Discordo de seu texto. Não concordo que um time deva ser punido por atos de seus torcedores. Não concordei com a punição ao Corinthians pela Conmebol e não concordo com punição ao Grêmio. Cada pessoa deve arcar com as consequências de seus atos.
    Não foi assim com o mensalão ? Zé Dirceu e outros desonestos foram punidos. Pelo seu raciocínio o PT devia ter sido suspenso por algumas eleições ? Para mim um partido político é muito mais responsável pelos seus filiados do que um time é pelo seu torcedor.

    Curtir

  9. Paulo disse:

    Eu sempre fui crítico dessa atitude da legislação e dos tribunais esportivos em tentar estender a punição pela prática do ato ilícito – seja de natureza penal ou não – para além da pessoa do indivíduo que o comete. Como não conseguem coibir a prática de atos criminosos, especialmente atos violentos contra a pessoa ou o patrimônio, por parte das torcidas, e são incompetentes para dar segurança aos eventos, querem “doutriná-las” por via indireta, punindo os clubes. Você até pode obter algum êxito nessa política com as torcidas organizadas, dentro dos estádios, e um exemplo disso é a nossa, que até aqui nunca atirou sequer uma bituca de cigarro dentro do campo (embora tenham danificado as cadeiras, e, neste caso, entendo que o prejuízo deveria, idealmente, ser assumido pelo Clube, como foi, descabendo punição da justiça esportiva), mas não poderá nunca controlar inteiramente todos os torcedores, o tempo todo. Punir o clube, por ato do torcedor, a não ser que se prove que a agremiação concorreu para a prática do ato, equivaleria, grosso modo, a tentar punir-se os pais por atos de filhos maiores, responsáveis penal e civilmente. Por mais que haja vínculo afetivo entre pais e filhos, mais até do que aquele existente entre torcedores e clubes, alguém apoiaria tal penalização? Além disso, como lembrou alguém nos comentários, implicaria em punir uma maioria absoluta de torcedores por ato de uma minoria. Parece-me injusto. Quanto à infeliz caboclinha gaúcha, já está pagando bem mais, socialmente, pelo crime que cometeu do que qualquer pena que a Justiça lhe poderá infligir.

    Curtir

    • Paulo disse:

      Só lembrando que, no caso das cadeiras que as organizadas quebraram, quando digo que o “clube é que deveria assumir, idealmente, o prejuízo”, não quero com isso excluir deste o direito à ação indenizatória, na esfera cível, contra aqueles que praticaram o ato, se conseguir identificá-los. A mesma coisa no caso de torcedores de outros clubes danificarem nosso patrimônio, como ocorreu com os porqueirenses. E aqui, até pra ser coerente, também acho absolutamente indevida qualquer punição esportiva ao Porqueiras, ainda que pecuniária, como o STJD fez.

      Curtir

  10. Infelizmente está faltando um pouco de perspectiva histórica e social pra nossa torcida.

    Pode parecer duro a ouvidos desacostumados, mas qualquer tipo de anuência a qualquer manifestação racista é uma continuidade de um dos maiores crimes cometidos contra a humanidade, a escravização de africanos e seu comércio.

    Sim, passaram-se mais de 100 anos da libertação. Mas até hoje, infelizmente, os negros continuam arcando com os custos de um crime do qual foram vítimas.

    Manifestações de racismo só dão continuidade a todas as teorias q tentaram colocar um ser humano acima do outro e quase levaram a humanidade a extinção. Aqui no Brasil parece q simplesmente se esquecem que infelizmente são os negros q estão do lado mais fraco de um sistema q ainda carrega traços fortíssimos da escravidão.

    Será q é tão difícil de entender?

    Curtir

  11. adeildo disse:

    sem noção esse teu texto, excluir um clube por um ato isolado da torcida, vale lembrar que a torcida é paixão,e no calor do jogo xingamentos são meios de desestabilizar os jogadores, seja com cantos, gritos, xingamentos. Não conheço os envolvidos no caso, mas não acredito que fora dali tenha algum racista ou preconceituoso de fato. mas neste caso principalmente a menina ao apoiar incondicionalmente o clube que ama acaba com sua vida.
    ISSO SÓ ME DIZ UMA COISA ACABAR COM O FUTEBOL, ELITIZAR O ESPORTE DO POVO

    Curtir

  12. Rogério disse:

    Silvinho. o racismo no futebol tem solução sim. Punir o clube sim, porque nossa justiça é falha, e certamente essa moça não irá presa. Punir o clube com perdas de mando (6 meses sem atuar no estádio próprio, se reincidente dobra o tempo) e principalmente de pontos (30 no mínimo). Além disso, 5 anos suspenso das competições internacionais. Não tem jeito, tem que ser radical. Isso também vale também em brigas dentro e fora do estádio e invasão de campo. Não pode ter perdão. O campeonato inglês é um ótimo exemplo. Quem tem culhão pra fazer isso aqui?

    Curtir

    • Anderson disse:

      E vc. Acredita qual será o efeito ou o resultado dessa punição ?
      Garanto que vc. Responderá: nenhum.

      Curtir

      • Rogério disse:

        Amigo, a resposta da sua pergunta está na pergunta que faço no final do meu comentário.

        Curtir

        • Anderson disse:

          Não. Lá os torcedores ficaram 3 anos sem freqüentar estádios.
          Aqui, infelizmente ninguém tem culhões mesmo, para punir torcedor. Só clubes, e na maioria das vezes com dosagens estapafúrdias para o mesmo caso, dependendo do clube envolvido.
          Se acontecer com o Corinthians, vc vai ver o que é bom pra tosse, sentir uma injustiça na pele.
          Alguém já disse, uma briga, uma cusparadas ou uns ofensa racista dentro de um ônibus não se pune as empresas.
          Qual a lógica dessa lei burra?

          Curtir

  13. Mano disse:

    Qdo a torcida do timao cometeu um crime em oruro, na Bolívia fomos todos contra a pena imposta ao clube por causa de um imbecil que atirou o sinalizador. Fomos punidos mas era unanimidade em todos os blogs corintianos que a punição era injusta. Continuo com meu modo de pensar: deve-se punir exemplarmente os torcedores envolvidos, mas eliminar o clube acho uma medida extremamente rigorosa e errada. Não esqueça que o próximo que deveria ser eliminado da competição seria o nosso timão graças aquela nova ‘moda’ da torcida de agredir os goleiros adversários aos gritos de bixa sempre que eles batem tiro de meta. Pena pesada aos torcedores, nada além disso. É minha opinião .

    Curtir

  14. Anderson disse:

    Silvinho. Desculpe não concordar contigo, nessa questão de punir o clube.
    Nenhuma punição (você mesmo reconhece isso) muda caráter de ninguém.
    Aliás, acho uma burrice punir clubes por atos de seus torcedores.
    Explico. Quem é violento, nunca deixará se se-lo se o clube para que torce for punido.
    Quem é racista de verdade, nunca deixará de ser racista em razão de seu clube ser punido.
    Outro lado:
    Nesse caso pune-se o clube, tirando mandos, portões fechados, multa, rebaixamento, seja lá o que for.
    Além de não mudar comportamento de ninguém, por um ato de indivíduos, como se pode punir uma entidade como um clube de futebol, que tem torcedores negros?
    Quer dizer, eu, caso fosse um torcedor do Grêmio, negro, estaria sendo injustiçado duplamente, ou seja, pelo ato racista da torcedorazinha, e pior, impedido de ver meu clube de coração.
    Nesse caso, estariam punindo o clube, e todos os seus torcedores, negros inclusive, que não praticaram nenhum ato passível de punição, mas, solidariamente estariam sendo penalizados junto com o clube.
    Isso é justiça?
    Não! Isso é injustiça.
    A punição deve ser individualizada sempre. O criminoso que pague, e não a sociedade, no caso, a “sociedade” composta por torcedores do clube.
    E digo isso, não porque é o Grêmio, fiquei indignado com as punições ao Corinthians, por atos de imbecis, que, certamente continuarão a cometer imbecilidades, e não se emendam ou de repente tornam se civilizados porque seu clube foi punido.
    É a maior burrice, os Stjdbostas, continuarem com essa política de punir clubes por atos de indivíduos.
    Nunca corrigiu, nem corrigirá ninguém, portanto não produz qualquer efeito justificável. É uma palhaçada sem tamanho.
    Sabem que a punição não corrige ninguém, mas mesmo assim punem para tirar o seu da reta, achando que estão “tomando medidas profiláticas”.
    Chega dessa “justiça” ensaboada que aplica penas absolutamente inócuas, e deixa o criminoso dando risadas tomando todas no bar da esquina no dia seguinte, contando suas bravatas e levantando o peito “aqui é nóis mano”
    Chega.
    Se acontecer isso com o Corinthians, e for punido severamente como você propõe, o futebol para mim acabou.
    Jogo fora no lixo todos os meus amores pelo Corinthians.

    Curtir

  15. Luiz Mello disse:

    Só para relembrar em 1992 o Presidente do Gremio Fábio Koff o mesmo de hoje, o Regulamento do Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão de 1992 previa o acesso de apenas duas equipes, no entanto, com uma fraca campanha durante a Primeira Fase, o Grêmio foi beneficiado pela mudança do regulamento que passou a classificar 12 equipes para a Primeira Divisão de 1993.

    O que vai acontecer se é que vai, para tapar o Sol com a peneira vão eliminar o Gremio da Copa do Brasil, pois já está praticamente eliminado e quem perderá é o Santos que vai deuxar de arrecadar no jogo de volta.

    Lembrem que o Koff apoia o Marin e DelNero.

    A midia está revoltada porem acho muito falso o racismo existe e é cultural como mudar? Não sei, sou branco estudei com um negro no colegio Mario Miranda que não vejo a muitos anos e que a vida nos separou mas era muito meu amigo, para nós branco dar palpite é facil o dificil é sentir na pele a discriminação.

    Uma saída é a educação!

    Minha solidariedade para todos aqueles que são descriminados neste Mundo, por raça, religião, aparencia, etc.

    Curtir

  16. Alex disse:

    Silvinho, porque o moto-blogueiro e pederasta utiliza essa imagem a seu respeito ?

    Curtir

  17. Luís Carlos disse:

    Acho que isso está no regulamento, mas entendo que clube nenhum deve ser responsabilizado por atos individuais de seus torcedores. Acho que o que o clube (apenas o clube mandante) deve fazer é identificar, tirar do estádio, prestar queixa, impedir a entrada, etc. Nada além disso.

    Acho que não cabe a clube nenhum colocar um esparadrapo à força em todos os torcedores para não falarem besteira nem amarrarem os pés e as mãos deles para que não agridam nem matem os outros. Porque apenas falar “por favor, não faça isso ou não faça aquilo” nunca evitará nada. Há pais para educar, há polícia para prender e há juiz para condenar.

    Se alguém comete um insulto de cunho racista (não necessariamente um crime de racismo) dentro de um ônibus a empresa de ônibus deve ser responsabilizada em qualquer situação? Se isso ocorre na frente de uma casa o dono da casa deve ser responsabilizado?

    Curtir

  18. Fernando D. disse:

    A próxima onda será punir o Corinthians por causa de sua inteligentíssima torcida organizada que deu pra gritar “bicha” pra todos os goleiros que jogam na Arena.

    Curtir

  19. Sergiao disse:

    Prq essas coisas estão acontecendo. Eu sempre frequentei Estádios, o que eu mais vi na minha vida foi jogador, árbitros serem xingados. Enfim todos os que fazem parte do cenário futebol.
    Mas qual o motivo de tanta celeuma?
    Me lembro que já escrevi aqui, sobre um fato social que vem ocorrendo nos campos de futebol, a distância do acesso aos campos dos mens endieirados.
    Vejam o publico dos jogos da Copa, vejam o publico dos jogos atuais do Corinthians em casa. A grande maioria é branca.
    É fato, o negro tem menos poder aquisitivo que o branco. O Brasil foi o ultimo Pais do mundo a abolir a escravatura. Aqui acontece o pior dos preconceitos, o NAO DECLARADO.
    Vamos lá, vms olhar para dentro de campos (e agora repito o que já escrevi aqui) onde estão os negros dentro das quatro linhas?
    As bases de futebol dos clubes de futebol é composta por jogadores que vem de escolinhas. Vcs sabem qto custa por mês para um Pai manter um filho em escolinha de futebol? Em media quatrocentos reais mês. Qual Pai Negro de periferia pode pagar?
    Consequentemente nosso futebol esta cada vez mais com jogadores que parecem lorde inglês, ao característico do nosso Pais, aquele composto de negros beiçudos.
    Técnicos negros então nem se fala. O melhor treinador que temos hj no futebol brasileiro é negro, quem??Vejam jogos do atual Ceara, do Santo André do ano retrasado, sim o mesmo treinador e nunca falam do cara.
    Falar como se a imensa maioria da imprensa tbm é branca e não sabem do que é sentir na pele preconceito.
    Estão é normal essa menina dizer o que disse. Afinal Negro no futebol é espécie em extinção
    Sou Negro, trabalho em uma grande empresa onde não existe mulher na Diretoria, Negros na Diretoria.
    O pobre sofre, mas garanto que pobre negro sofre muito mais.

    Curtir

  20. Alexandre Lemos disse:

    Pera ai Silvinho,o caso de Oruro foi muito mais grave, e que eu me lembre eramos contra a punição ao time, e até contra os torcedores, ,agora a gente vem aqui pregar punição ao Gremio, dessa forma merceiamos punição por insultar o Rogério Ceni também, ,vamos ser coerentes, que se punam os que praticaram o ato,e não apenas que pegue uma unica torcedora e a crucifiquem, e que culpa tem o gremista não racista?

    Curtir

  21. Jorjao disse:

    Fosse um corinthiano chamando um polaco de branquelo azedo, o STJD ja teria excluído o Corinthians da competição

    Curtir

Amigo, faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: